Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

História da Música Portuguesa

No description
by

Diogo Gomes

on 5 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of História da Música Portuguesa

Portuguesa
História da Música
Pré-Revolução dos Cravos
Lei da Rádio
Fado
Alguns géneros musicais presentes em Portugal
Música Romântica
Portugal é internacionalmente conhecido pela sua tradição folclórica, em grande medida assente no Fado e nos estilos musicais dele derivados. Sendo este o género musical que melhor caracteriza o espírito português e que está diretamente relacionado e é consequência da sua história e
raízes culturais. Tem – se observado uma recente expansão em diversos estilos musicais como o rock ou o hip – hop.
A história da música Portuguesa no século XX (principalmente na segunda metade) pode ser dividida no período que antecede a revolução de 25 de abril e pós – revolução.
Durante o Estado Novo, a música portuguesa era muito influenciada pelo concurso televisivo da RTP, Festival RTP da canção a que se caracterizou por Nacional - cançonetismo, devido à clara influência do Estado nos temas abordados. Simone de Oliveira é um dos muitos nomes.
No lado oposto, desenvolveu-se a música de intervenção, com o intuito de criticar o Estado Novo e chamar a atenção do povo. Sérgio Godinho, José Mário Branco e Zeca Afonso são três de muitos músicos que ficaram conhecidos.

A Lei nº 7/2006 veio introduzir alterações à Lei da Rádio (Lei nº 4/2001), nomeadamente a introdução de quotas de música portuguesa. Assim, as rádios passam a ter que incluir na sua emissão um mínimo de 25 a 40% de música portuguesa, a definir em portaria anualmente.
A lei, para além de definir o que entende por música portuguesa, exige que 60% seja interpretada na língua portuguesa por cidadãos da União Europeia e que 35% seja música recente, i.e. música com edição anterior a 12 meses. As quotas nas rádios do serviço público, Antena 1, 2 e 3 são definidas no contrato de concessão, sendo nunca inferior a 60% da música total.
Fado
Música romântica
Música electrónica
Música folclórica
Música pimba
Rock
Música pop
Jazz
hip – hop
Música Latina
Música erudita
Música de intervenção
Nacional-cançonetismo
Metal
Blues
Música experimental
O fado é um estilo musical português. Geralmente é cantado por uma só pessoa (fadista) e acompanhado por guitarra clássica (nos meios fadistas denominada viola) e guitarra portuguesa.
O fado foi elevado à categoria de Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO numa declaração aprovada no VI Comité Intergovernamental desta organização internacional, realizado em Bali, na Indonésia, entre 22 e 29 de Novembro de 2011.
 O Fado é, hoje em dia, um símbolo mundialmente reconhecido de Portugal, desde há muitos anos representado no estrangeiro por Amália Rodrigues, e mais recentemente por Dulce Pontes, entre outros. O Fado é, por direito próprio, a expressăo da alma portuguesa
De qualquer modo, o fado parece ter surgido primeiramente em Lisboa e Porto, sendo depois transportado para Coimbra através dos estudantes Universitários (já que Coimbra foi, durante muitos anos, a cidade Universitária por excelęncia), e tendo aí adquirido características bastante diferentes.
Em Lisboa e no Porto encontramos o fado cantado essencialmente na parte mais antiga da cidade, em tabernas ou casas de fado, pequenas, antigas, de paredes frias, decoradas com os símbolos daquela forma de cançăo nessas duas cidades: o xaile negro e a guitarra portuguesa.
 O homem que canta o fado fá-lo normalmente de fato escuro. Canta os seus amores, a sua cidade, as misérias da vida, critica a sociedade, os políticos.

Diferenças entre fados
Em Coimbra temos o mesmo estilo triste, mas com uma motivaçăo totalmente diferente. Tal como já se disse, o ex-libris de Coimbra são os estudantes. Aos poucos, jovens que iam de Lisboa e do Porto para ali, foram levando as suas guitarras e aquele estilo novo de tocar, que caiu nas boas graças da populaçăo estudantil. O que poderia ser melhor para impressionar as suas amadas, do que cantarem a sua angústia por não as terem, depositando-lhes nas mãos um coraçăo cheio de penas que só elas poderiam aliviar?
E que outra música poderia explicar melhor o desgosto de abandonar os melhores anos da mocidade, a vida boémia de um estudante, do que o Fado?
Foi assim que ele surgiu como a música oficial das despedidas de cada ano, e dos estudantes em geral.
Os maiores expoentes desse género de música em Portugal, são Tony Carreira e Marco Paulo. Ambos, mas outros cantores também, sobrepõem parcialmente como Pimba.
Fausto Dias Bordalo, poeta, cantor e compositor, tem uma contribuição significativa para o género romântico moderno.
Portugal tem muitos artistas que fazem música eletrônica e alguns são de renome internacional.
Underground Sound of Lisbon a colaboração entre Rui da Silva e DJ Vibe foi em primer lugar no Top de UK.
Buraka Som Sistema é o projeto de música eletrônica de Portugal que recebeu um prêmio da MTV European Music Awards. A música de Buraka Som Sistema é ouvida nos clubes em Buchareste.
Música Eletrónica
A música folclórica é a música feita pela sabedoria popular. A denominaçāo indicava especialmente a música feita pela sociedade pré-industrial, fora dos circuitos da alta cultura urbana.
Entendida na primera significaçāo, a música folclórica sobrevive melhor em zonas onde a sociedade, geralmente rural, ainda não é afetada pela comunicação de massas e pela comercialização da cultura.
Era geralmente partilhada e executada pela comunidade como um todo, sendo muitas vezes transmitida pela tradição não escrita.
Música Folclórica
Pimba é o termo português usado para a qualificar uma variedade de música popular portuguesa, música pop e folk.
A música pimba não tem fronteiras rígidas e claras que permitam classificar objetivamente cada música.
Este estilo musical é, por vezes, conotada com raízes rurais, mas podem encontrar-se exemplos do que actualmente é conhecido como "música pimba“.
O recurso à brejeirice, trocadilhos, e sugestões sexuais é por isso, um tema recorrente, a que acrescem desgostos amorosos e qualquer outro dos designados romances de faca e alguidar.
A expressão só ganhou dimensão quando Emanuel, músico então desconhecido e inspirado por uma canção pop/rock do grupo Ex-Votos lança a canção "Pimba Pimba“.
Música pimba
Walter Behrend criou em 1955 o primeiro conjunto rock de que há memória em Portugal, "Walter Behrend e o seu conjunto".
De 1960 até 1974 o rock cresce em Portugal, através de grupos estilo Shadows como o Conjunto João Paulo, Quinteto Académico, Os Celtas, os Diamantes Negros de Sintra, os Gatos Negros de Victor Gomes.
Já em inícios da década de 1970 começa a caminhar-se para o Rock Progressivo, com grupos como os Petrus Castrus com o seu álbum “Mestre”.
Com o golpe de estado de 25 de Abril de 1974 a maioria dos grupos rock da década de 1960 desaparece, surgindo outros de grande qualidade como os Arte e Ofício, os Xarhanga, Os Perspectiva, e os Tantra.
Com a entrada nos anos 80 surge uma banda de extrema importância, os Roxigénio considerados por muitos como a melhor banda desta década.
Actualmente, com o mais fácil acesso à internet, muitas bandas têm-na usado para divulgar o seu trabalho, circundando o clássico uso de editoras, sendo o Myspace uma das páginas mais usadas. O crescente número de telenovelas nacionais têm ajudado na divulgação de artistas nacionais.
Rock português
Atualmente, algumas das bandas mais populares são Aurea, Amor Electro, Tigerman lendário, GNR, Xutos e Pontapés, The Gift, David Fonseca, Buraka Som Sistema e Boss e AC.
Musica pop
Portugal tem poucos artistas de jazz. Desses, os mais importantes são:
A banda Loopless, da nova geração do jazz com o vocalista Jacinta.
Maria João e o pianista Mario Laginha.
Carlos Martinis – saxofonista, compositor e professor de jazz
Hugo Alves - trompetista
Jazz
O hip-hop português apareceu recentemente (século XXI) com influências exteriores e cantores jovens.
Hip – hop
Este é um género relativamente novo em Portugal. Este estilo chegou ao país na década de 90, seguindo uma tendência espanhola.
Exemplos de cantores de música latina em Português são Ana Malhoa e Mil i Maria.
Música Latina
Trabalho realizado por:
Fim
As canções tradicionais de um povo tratam de quase todos os tipos de atividades humanas. Assim, muitas destas canções expressam crenças religiosas ou políticas de um povo ou descrevem sua história.
A melodia e a letra de uma canção popular podem sofrer modificações no decorrer de um tempo, pois normalmente a transmissão é oral e passam de geração em geração.
No entanto, já desde o final da década de 1950 que se fazia Rock em Portugal. Joaquim Costa, Os Babies (de José Cid), Os Conchas e Daniel Bacelar são alguns dos pioneiros.
Na década seguinte, anos de surf e yé-yé, o Conjunto Mistério, Victor Gomes e os Gatos Negros, Os Titãs são alguns dos nomes que, juntamente com o Conjunto Académico João Paulo, Os Ekos, Quinteto Académico, Jets, os Sheiks e os Chinchilas marcaram essa década.
A entrar na década de 1970, a semelhança da música de intervenção o rock também fica mais politizado como se pode ouvir nos discos dos Quarteto 1111, Steamer's, Filarmónica Fraude, Banda do Casaco, entre outros.
Diogo Gomes
Full transcript