Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Caso de Respiratório

Homem de 60 anos com história de falta de ar e pieira.
by

Pedro Mendes

on 24 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Caso de Respiratório

Enfisema Caso Respiratório Homem de 60 anos
Pieira e Falta de Ar com 2h de evolução Fisiopatologia e Alvos Terapeuticos I Dispneia (esforços e no inverno)
Piorou com a utilização de tintas
Problemas Respiratórios: 12 anos (cronicidade)
Tosse com expectoração
Obstipação Ligeira
Cianose "unhas azuladas
Nictúria Historia Familiar Pai tinhas Asma e morre com AVC
Azia
Sensação de Boca Seca
Arritmia
Tabagismo Carga Tabagica 30
Alergico a Cães, Gatos
Senvível a Aspirina
Polipectomias DPOC Asma Doença caracterizada por uma obstrução generalizada progressiva e parcialmente reversível das vias aéreas associada a uma resposta inflamatória anomala a uma agressão ambiental inalada Enfisema Bronquite Cronica Alteração morfologica caracterizada por uma dilatação anormal e permanete dos espaços aéreos distais e acompanhada por destruição parenquimatosa Diagnóstico clínico establecido com base na ocorrência de tosse crónica, com expectoração, durante 3 ou mais meses por 2 anos consecutivos que não pode ser atribuída a outra causa Destruição do
parênquima pulmonar Centroacinar Panacinar Tabagismo Reduz a actividade da Lisil - Oxidase Aumento Radicais Livres de Oxigénio Activação Macrofagos Alveolares Quimiotaxia de Neutrófilos Inactivação de Alfa 1-AT Redução da Elastina Aumento da Elastase Proliferação de Fibroblastos Fibrose Bronquica não reversível 70 mm/dl (90-200) Mecanismos Agressores Mecanismos Protectores Redução da Tracção Elástica Défice de Alfa 1-AT
Congénito Poluentes do ar Aumento da complaince pulmonar Hipertrofia do
Músculo Liso Inflamação Perda de Suporte Alveolar Obstrução das Vias Aéreas Broncoconstrição Zonas mal Ventiladas Aumento do
Trabalho Respiratório Provas de Função Respiratória FEV1 + Broncodilatador = Melhor 18%
>12% Difusão de CO
Diminuida 60% FEV1
62% FEV1/FVC
65% VR – 160%
TLC – 110%
ITGV – 140% Reversível Gravidade de Limitação do Débito Aéreo Moderada GOLD 2 Hiperinsuflação > 70% Índice Tiffeneau Indicador de DPOC Trocas Gasosas Impedidas/Dificultadas SHUNT Fisiologico Activação das
Células Inflamatórias Agentes Irritantes Utilização de Tintas Tabaco Libertação de Mediadores Quimicos Macrofagos
Neutrofilos
Linfócitos
CD8+
Células Epiteliais IL-8
LTB4
TNF-Alfa Remodeling das Vias Aéreas Aumento da massa de músculo liso

Aumento das Glândulas Mucosas

Deposição do colagénio na membrana basal

Elastólise O remodeling é mediado pelas proteases e proteoglicanos libertados pelos mastócitos e pelos grânulos citotóxicos dos eosinófilos. Diagrama de Venn Manifestações Metaplasia do Epitélio Pseudoestratificado colunar ciliado para pavimentoso Diminuição da Clerance Tosse com Expectoração Dispneia Acidose Respiratória Policitémia Cianose Fadiga dos
Músculos Respiratórios pH 7,2 Pieira (7,35 - 7,45) Aumento da
Secreção de Muco Hipertrofia Glandular
das Vias Aéreas Diminuição do Lúmen induz Aumento das Infecções Aumento da Obstrução por diminuição da limpeza de muco PaCO2 58 mmHg (35 - 45) PaO2 60 mmHg (65 - 100) Insuficiência
Respiratório Total Desoxihemoglobina
> 5g/dl Central Periférica Hemoglobina – 18g/dl (13 - 16);
Hematócrito – 50% (42 - 50)
Leucócitos – 17300 mm3 Quimioreceptores
Centrais Quimioreceptores
Periféricos FR 40 ciclos/min (<20) Taquipeneia Hipoventilação
Hipóxia Vasoconstrição Fluxo sanguíneo direccionado para zonas melhor ventiladas Espaço Morto Eritropoetina HTP Número de Hemacias Viscosidade Sanguínea Vasoconstrição Resistência Vascular
Pulmonar Débito Cardiaco Pressão atrial esquerda Alterações Q/V Hiperinsuflação Pressão Intra-toráxica Retorno Venoso Cor pulmonale Insuficiência Cardiaca Direita Doença inflamatória crónica das vias aéreas caracterizadas por hiperreactividade do musculo liso bronquico a alergénios ou agentes irritantes causando obstrução reversível das vias aéreas Farmacos Budesonida – Corticoesteroide (manhã e a noite 200mg)
Inalador de Salbutamol Rotakaps (200ug em SOS)
Nistatina - Anti-fungico
Laxante (ocasional)
Montelucaste (10mg/diária)
Aminoteofilina (em SOS)
Aspirina Montelucaste Desdobramento S2 Aumentado - Inspiração
Diminuido - Expiração Congestão Hepática Refluxo Hepato-Jugular Aumento da Pós- Carga Hipertrofia do Músculo Cardiaco Dilatação do Ventriculo Tromboembolismo Pulmonar Edema do MID Unilateral circunscrito ao joelho Possível Trombo Tríade de
Virchow Estase Venosa Hipercoagulatividade Lesão do Endotélio Fibrinolítico Área Transversal Vasos Áreas não Prefundidas Hipóxia Eritropoetina Hiperinsuflação ITGV – 140% Aumento dos Gases Aumento do Espaço Morto RV – 160% Diafragma Achatado Necessidade de Utilização dos Músculos Expiratórios Acessórios Musculos Abdominais Musculos Intercostais Horizontalização dos
Arcos Costais Infiltrado Inflamatório Normal Eosinófilos e Mastócitos Aspirina Montelucaste Atópica
80% Não Atópica
20% Alergénio Agentes
Irritantes Pneumoconioses Doença pulmonar ocupacional e restritiva causada pela inalação de poeiras. Trabalhou na
Construção Civil HIF Hipoxia Activação da
Transcrição de Genes VEGF Angiogénese Broncodilatador antagonista dos receptores de cisteinil-leucotrienos (CysLT), os CysLT1

Utilizados como terapia complementar dos corticosteroides inalatórios e agonistas Beta2 de acção longa Fármaco de terceira escolha para a asma administrado por via oral, responsável pela sensação de boca seca do doente. Salbutamol Agonista Beta2 adrenérgico selectivo: broncodilatador pela ligação ao receptor adrenérgico do músculo liso dos brônquios

Também inibem a libertação de mediadores pelos mastócitos e aumentam a clearance de muco pela sua acção nos cílios

Fármaco de primeira escolha para a asma, administrado por inalação com efeitos imediatos e com duração de 3 a 5 horas. Efeitos colaterais possíveis: tremores, arritmías e taquicardia. Aminofilina Xantina de efeito broncodilatador e anti-inflamatório;
Inibe a fosfodiesterase (broncodilatação por relaxamento do músculo liso) e bloqueia os receptores de adenosina (redução da libertação de citoquinas e quimiocinas, diminuindo a inflamação);
Janela terapêutica pequena e efeitos adversos sobre o SNC, Cardiovasculares, Gastrointestinais e Diuréticos variado e hipocaliémia com possibilidade de arritmias. Budesonida Corticosteróide com propriedades anti-inflamatórias que reduzem a reactividade brônquica pela indução ou inibição da transcrição de determinados genes;

Diminuição da vasodilatação e da permeabilidade vascular, do recrutamento e activação de leucócitos e de eosinófilos, diminuição da síntese de IgE e de mastócitos;

Supressão do eixo hipotálamo-supra-renal com associação à candidiase oral, nictúria e à hipocaliémia com possibilidade de arritmías. Nistatina Antifúngico de origem bacteriana

Inibição do engosterol, componente da membrana das células fúngicas, com posterior surgir de poros membranares e consequente morte celular

Diminuição da sensação de boca seca (pelo montelucaste) e tratamento de feridas associadas à candidíase oral, consequência da utilização de glicocorticóides. Aspirina Anti-Inflamatório Não Esteróide que desvia a cascata do ácido araquidónico por inibição das COX, estimulando a via das LOX

A estimulação da via das LOX tem como consequência um aumento do número de Leucotrienos, moléculas pró-inflamatórias potentes

O aumento dos Leucotrienos vai induzir uma resposta inflamatória exacerbada a irritantes e alergénios que pode conduzir à formação de pólipos nasais ou renite Induzida por Induzida por Aminofilia
Salbutamol Desvio da Cascata do ácido araquidónico
com aumento da produção de leucotrienos Hiperreactividade a Agentes Irritantes Rinite Alérgica Polipose Nasal Aminofilina Budesonida Candidíase Oral Nistatína J. Pedro A. Mendes 2011470 e Joel M. Fernandes 2011 Turma 8 Anticoagulante
Full transcript