Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

"Retrato"

No description
by

Margarida Loios

on 17 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of "Retrato"

"Retrato"
Cecília Meireles
Português, Módulo 1
Trabalho realizado por: Margarida Dos Loios Condeço; 1ºTUR, nº10
"Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro
nem estes olhos tão vazios,
nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas,
eu não tinha este coração
que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
- em que espelho ficou perdida
a minha face ?"
Análise Formal:

Este poema foca-se na comparação entre a pessoa que era no passado e como é no presente.
Os principais temas da sua obra são a incerteza da vida, demonstração de tristeza e solidão.
Encontramos vários adjetivos: calmo, triste, magro, vazios, amargo, paradas, frias, mortas, simples, certa e fácil.
O poema tem a estrutura de três estrofes e cada uma delas é composta por quatro versos.
Cecília Benevides de Carvalho Meireles, nasceu a 7 de Novembro de 1901. Morre a 9 de Novembro de 1964.
"Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira."
"Tenho fases, como a Lua; fases de ser sozinha, fases de ser só sua."
Full transcript