Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

RÉPTEIS

No description
by

Milurama Setenta e Três

on 25 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of RÉPTEIS

Répteis
Há milhões de anos atrás o planeta Terra era habitado por répteis gigantes, conhecidos como dinossauros. Eles existiram no período Jurássico (época de sua maior evolução); porém, devido a mudanças climáticas no Planeta Terra, provocadas provavelmente pela queda de um meteoro, eles não sobreviveram e entraram em extinção. Ainda hoje, são encontrados fósseis de ossos e ovos que comprovam a existência destes grandes répteis do passado.
Os répteis começaram a evoluir dos anfíbios a cerca de 350 mil anos atrás, mas os primeiros répteis só surgiram a cerca de 320 mil anos atrás. A partir desses primeiros que surgiram os repteis atuais, as aves e os mamíferos.
Eles desenvolveram algumas características adaptativas, tais como: presença de casca calcária envolvendo o ovo e pele impermeável, seca, sem glândulas, revestida por escamas epidérmicas (nas cobras e lagartos), por placas córneas (nos crocodilos e jacarés) ou ainda por placas ósseas (nas tartarugas), formando uma carapaça que protege o animal contra a desidratação.
Os répteis estão amplamente distribuídos, tendo representantes em quase todos os ecossistemas continentais, exceto na Antártica, pois o frio deste lugar impede que esses animais consigam sobreviver por lá.

A alimentação dos répteis varia de acordo com a espécie.
Existem répteis carnívoros, onívoros e herbívoros. Os

carnívoros (jacarés, crocodilos e cobras) por exemplo, conseguem passar meses sem se alimentar, somente digerindo uma grande quantidade de alimento lentamente.Os únicos predominantemente herbívoros são as tartarugas, já os outros são onívoros, ou seja, se alimentam de carnes e plantas, como é o caso de cágados e lagartos.
O tempo de incubação (nome dado ao período equivalente a gestação nos répteis) também é bem variado, podendo ser de 30 dias (cascavel), até 90 dias (jararaca), na maioria das espécies. Sendo ainda que existem espécies que a incubação dura quase de 300 dias, como, por exemplo, o jabuti (180 à 270 dias) e o dragão-de-Komodo (cerca de 270 dias).

Cascavel
Jararaca
Jabuti
Dragão-de-Komodo
O tempo de vida, assim também como o habitat, alimentação e incubação dos répteis, é bem variado.
Eles possuem um tempo de vida desde 6 anos (Víbora do cabo), até 80 anos (crocodilo),com exceção das tartarugas que podem viver desde 40 anos à 200 anos (tartaruga das Gálapagos).
Crocodilo
Tartaruga das Galápagos
Os répteis pertencem ao:
Reino: Animalia,
Filo: Chordata,
Classe: Reptilia.
Ordens são: Squamata (lagartos e iguanas), Ofídios (cobras ou serpentes), Crocodylia (crocodilos e jacarés), Rincocephalia (tuatara), Chelonia (tartarugas, jabutis e cagádos)
Squamata

Ofídios
Crocodylia
Rincocephalia
Testudinata ou Chelonia
Testudina ou Quelônia
Os animais pertencentes à essa classe são caracterizados por terem carapaça óssea um tanto complexa. São conhecidos desde os tempos Triássicos e podem ser encontrados em diversos tipos de ambientes, inclusive em várias regiões do planeta. Desde então, esses animais não sofreram grandes mudanças.
Os quelônios são algumas das espécies mais antigas de répteis do mundo.
Os principais representantes dessa ordem são:
tartarugas;
cágados;
jabutis;
Cágado
Tartaruga
Jabuti
As principais diferenças entre estes três tipos de animais são, por exemplo, no habitat, que muda de terrestre para aquático, e nas características morfológicas (com relação ao formato do corpo), nos cascos, nas patas e nos pescoços.
Apesar de muitas coisas em comum, podemos sim achar diferenças entre cágados, tartarugas e jabutis.
Mas essas diferenças são tão pequenas e imperceptíveis que causam muita confusão.
Cascos diferentes
Diferença nas patas
Pescoços diferentes
Ciclo vital
Curiosidades:
O nome réptil vem do latim reptare, rastejar.
A característica mais comum dos répteis é a locomoção por meio do rastejamento, roçando o ventre no solo.
Considerados popularmente animais de sangue frio, os répteis são, na verdade, animais ectotérmicos (que dependem do calor do ambiente externo para regular a temperatura do seu corpo).
Possuem o corpo recoberto por escamas e podem ter formas que variam desde uma tartaruga até uma serpente.
Os répteis foram os primeiros vertebrados adaptados a viver em lugares secos da Terra.
As primeiras tartarugas evoluíram há cerca de 200 milhões de anos contemporâneo aos tempos dos dinossauros, segundo especialistas.
Testudines, Squamata e Crocodilianos, compreendendo cerca de 8.734 espécies no mundo. Os répteis correspondem ao segundo maior grupo de tetrápodes atuais e a grande maioria das espécies pertence ao grupo dos Squamata (8.396), com quelônios (313) e crocodilianos (23) representando uma parcela significativamente menor desta diversidade.

As Testudineas possuem um ciclo de vida um tanto complexo, devido a mudança constante de habitat. Embora sejam marinhas, elas também utilizam o ambiente terrestre (praia) para a incubação dos ovos e o nascimento dos filhotes.
Ao nascerem, as tartarugas vão em direção ao mar. Ao chegarem lá, encontram uma diversidade de ecossistemas, onde se alimentam e encontram proteção.
A maioria das espécies de tartaruga passam a fase juvenil em regiões costeiras ou insulares.
Elas atingem a maturidade entre os 20 e 30 anos, com exceção da tartaruga oliva que atinge a maturidade entre os 11 e 16 anos.
A época da desova é regida principalmente pela temperatura, nos meses mais quentes do ano. No litoral do Brasil, ocorre geralmente entre setembro e abril. Nas ilhas do oceano, entre dezembro a junho.

O acasalamento ocorre no fundo do mar. Os machos são menores que as fêmeas e se agarram pelo casco, utilizando as nadadeiras. A fecundação é interna.
Para desovar, as fêmeas procuram praias desertas e normalmente esperam o anoitecer, pois além de o calor da areia dificultar a postura, elas correm sérios riscos durante o dia.
Cama
Com as nadadeiras da frente, removem grande quantidade de areia. Esta área, onde a fêmea se aloja para iniciar a confecção do ninho, é chamada de cama. Elas podem fazer várias camas até encontrar o local mais adequado para fazer o ninho e colocar os ovos.
Incubação
Logo após a postura, a fêmea volta para o mar. O calor da areia é responsável pelo desenvolvimento dos embriões dentro dos ovos. A determinação do sexo dos filhotes depende da temperatura de incubação: temperaturas altas (acima de 30 ºC) produzem mais fêmeas; temperaturas mais baixas (abaixo de 29 ºC) produzem mais machos.
Os filhotes rompem os ovos e nascem após um período que varia entre 45 e 60 dias. Os filhotes emergem em conjunto, retirando a areia, até irem a superfície do ninho e, juntos, os filhotes seguem em direção ao mar. Eles se guiam pela luz do horizonte para chegar ao mar.

Os quelônios marinhos se alimentam, predominantemente, de moluscos, mexilhões e caranguejos.
Os quelônios terrestres (no caso, os jabutis) comem frutas, verduras, legumes, insetos, minhocas e camundongos.
Os quelônios de água doce (cágados) se alimentam de peixes, plantas das margens dos rios, insetos e moluscos.
Fontes Bibliográficas

Estima-se que a cada mil filhotes que nascem, apenas um ou dois atingem a maturidade.
Além dos predadores naturais, as ações humanas estão entre as principais ameaças à esses animais.
Destacam-se: a pesca incidental; a fotopoluição; poluição dos oceanos; aquecimento global e a destruição do habitat.
Os quelônios costumam ser encontrados em duas zonas térmicas, a zona tropical e subtropical, consequenemente, vivem em climas tropicais e subtropicais. São encontrados em diferentes biomas, como por exemplo, campos, cerrado, savanas e Mata Atrântica.
Dentro desse biomas, são encontrados em diversos habitats, como, em pântanos, banhados, rios, riachos e mares.
Com o trempo de vida também não é diferente, ou seja, é bem variado também. Têm espécies que vivem 80 anos, outras conseguem viver até os 200.




REPRODUÇÃO e GESTAÇÃO
Os quelônios, em geral, possuem uma reprodução parecida.
Cágados:
o tempo de repoduão dos cágados é de setembro à janeiro. Eles fazem os seus ninhos nas margens dos rios e pântanos. Botam de 1 a 12 ovos, e sua incubação é de 321 dias.
Jabuti
:
o tempo de reprodução dos jabutis também é de setembro a janeiro, e eles fazem os seus ninhos no meio de folhagens. Eles botam de 1 a 14 anos.
Tartaruga:
o tempo de reprodução das tartarugas é de dezembro à março. Elas podem fazer de 1 a 8 ninhos, sendo que em cada ninho elas botam, uma média, de 120 a 180 ovos. A incubação é de 6 a 7 meses.
Risco de Extinção
http://tartarugamarinha2.comunidades.net/
https://www.google.com.br/search?q=testudines+ciclo+de+vida&espv=2&biw=1309&bih=726&site=webhp&tbm=isch&imgil=vCBrL8rFgU-dhM%253A%253BRZltvJKSjMI3dM%253Bhttp%25253A%25252F%25252Fslideplayer.com.br%25252Fslide%25252F332571%25252F&source=iu&pf=m&fir=vCBrL8rFgU-dhM%253A%252CRZltvJKSjMI3dM%252C_&usg=__875d_hM6gKXDW_LVXPIew9S-hXs%3D&ved=0CE0QyjdqFQoTCITF-bT4zMgCFUqCkAodHL0C4A&ei=5wskVsS1A8qEwgSc-oqADg#imgrc=XfYKRXXKseWSnM%3A&usg=__875d_hM6gKXDW_LVXPIew9S-hXs%3D
https://www.google.com.br/search?q=testudines+ciclo+de+vida&espv=2&biw=1309&bih=686&site=webhp&source=lnms&sa=X&sqi=2&pjf=1&ved=0CAoQ_AUoAGoVChMI1_eDuvjMyAIVwpCQCh23ugLn&dpr=1.1
http://www.todabiologia.com/zoologia/quelonios.htm
https://www.google.com.br/search?q=testudines+ciclo+de+vida&espv=2&biw=1309&bih=686&site=webhp&source=lnms&sa=X&sqi=2&pjf=1&ved=0CAoQ_AUoAGoVChMI1_eDuvjMyAIVwpCQCh23ugLn&dpr=1.1#q=testudines+curiosidades
http://www.mundoeducacao.com/biologia/testudines.htm
http://www.todabiologia.com/zoologia/quelonios.htm
http://www.tamar.org.br/interna.php?cod=100
http://www.ninha.bio.br/biologia/tartarugas.html
http://reservaromanetto.com.br/tigredagua.php


Mata Atlântica
Mar
Pântanos
Cerrado
Com esse trabalho, foi possível perceber a variedade de informações que podemos encontrar sobre esses animais.
Desde informações básicas, até as mais curiosas e fascinantes.
Além de aprendermos mais sobre os quelônios, desde o seu surgimento até a sua possível extinção (fato que nos preocupa muito).
Acima de tudo, esse trabalho,nos fez perceber que, para saber quem somos hoje, ou para onde vamos, temos que saber da onde viemos, da nossa origem.
- Manuela, Luiza, Yasmin e Rafael.
A incubação dos testudines é,em geral, bem parecida, a única diferença é o tempo que cada espécie leva no processo.
A grande maioria delas leva de 30 a 90 dias (como tartarugas marinhas, por exemplo).
Educandos: Luiza Lopes- n°23, Manuela Bunn-n°24, Rafael Bento-n°31 e Yasmin Prudêncio-n°36
Turma 73
Disciplina: Ciências e Geografia
Educandos: Luiza Lopes- n°23, Manuela Bunn-n°24, Rafael Bento-n°31 e Yasmin Prudêncio-n°36
Turma 73
Disciplinas: Ciências e Geografia
Full transcript