Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Meio Ambiente

No description
by

Denise De Rocchi

on 16 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Meio Ambiente

Este passou a ser um assunto na década de 70, quando foi realizada a Conferência sobre Meio Ambiente Humano. A realização do evento foi proposta pela Suécia e a preocupação central era com a poluição
Meio Ambiente como tema de RI
conservar x desenvolver
A matriz brasileira para a produção de energia elétrica é uma das mais limpas do planeta. Temos um índice bem superior ao de outros países quanto ao uso de energias renováveis.
Mas se considerarmos energia para todos os fins, cerca de metade do que usamos provém de combustíveis fósseis.
Energia
Pré-sal:
É a menina dos olhos do governo, projeto que prevê desenvolvimento de tecnologia e índice de conteúdo nacional. Mas não falta quem critique o momento em que a proposta aparece. Nós apostando nos combustíveis fósseis quando o mundo deveria estar pensando em tecnologias mais limpas.
Este é um conceito que começou a ganhar corpo no final da década de 1980, com o relatório "Nosso Futuro Comum". Para países como o Brasil, ele foi importante por atrelar a questão ambiental com o tema do desenvolvimento.
Desenvolvimento Sustentável
O Brasil prefere que as questões continuem relacionadas e por isso foi contra a criação de uma organização específica para o meio ambiente. Um dos argumentos usados foi o fato dos países ricos não terem cumprido os compromissos que foram discutidos em 92.
Os anos 2000 são um marco importante, pois as negociações ambientais foram tensas e pareciam recuar.
Alguns pontos são mais sensíveis para o Brasil em relação ao assunto. Quais?
Calcanhar de Aquiles
Desmatamento:
Até Sting tem opinião formada sobre o que devemos fazer com a floresta Amazônica. Apontar os avanços no controle do desmatamento foi um dos pontos destacados pelo Brasil nos recentes eventos sobre ambiente, como a Conferência do Clima, realizada em setembro.
Nos primórdios, o Brasil reagiu a muitas propostas relativas à questão ambiental, pois algumas previam medidas limitantes. Eram vistas como artifícios dos países desenvolvidos para estabelecer políticas protecionistas.
Brasil sob pressão
A realização da Rio-92 foi um passo importante, uma vez que mostrou o interesse do país pelo tema, desde que respeitada a soberania.
As teses apresentadas pela diplomacia brasileira foram aceitas pelos demais participantes do encontro e prevaleceu a ideia de que deveria se estabelecer uma parceria Norte-Sul em relação ao tema.
Biodiversidade
Meio Ambiente
Mudança climática, florestas, energias limpas, biodiversidade e outras coisinhas mais
Os países mais desenvolvidos abraçavam uma tese de que a questão ambiental estava relacionada ao controle populacional. Esta agenda foi rejeitada pelos países em desenvolvimento.
Existe uma convenção sobre o tema, que não esgota o assunto (em especial sua ligação com a propriedade intelectual). O Brasil já enfrentou disputas em relação a isto.
http://www.itamaraty.gov.br/relatorio-rio20
Rio + 10 / Johanesburgo
Esforço político para que os avanços de 1992 não se perdessem. O encontro deveria rever as metas da Agenda 21 e abordar aspectos ligados à redução da pobreza. Terminou sem grandes avanços
http://www.ipardes.gov.br/biblioteca/docs/bol_24_6e.pdf
Uma delas foi o protocolo de Kyoto, que basicamente regula a emissão de gases que provocam o efeito estufa = aceleram aquecimento global. Ele entrou em vigor em 2005, mas com reação dos grandes poluidores
Na primeira fase, até 2012, o Brasil ficou de fora da lista dos que estavam obrigados a reduzir emissão de CO2. Em 2012, o protocolo foi renovado até 2020. Japão, Rússia, Canadá e Nova Zelândia não quiseram assinar porque países como Brasil foram isentados das metas.
Na reunião, Dilma destacou que o Brasil não se preocupa só em preservar a Amazônia.
Em 2015, o Brasil anunciou uma meta de redução das emissões de CO²: menos 37% até 2025
Também definiu uma meta ambiciosa para o desmatamento: acabar com o corte ilegal das florestas em 10 anos.
Full transcript