Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Prevenção a Cegueira

No description
by

Vitoria Pigari

on 13 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Prevenção a Cegueira

Causa mais comum de uveíte posterior.
Profilaxia:
evitar carne crua ou malcozida
evitar verduras não lavadas
higiene no contato com gatos domésticos
pesquisa sorológica em gestantes suspeitas
tratamento anti-parasitário em recém-nascidos soropositivos “Blindness is the inability to see” OMS Cegueira Glaucoma Catarata Causas: o envelhecimento natural do cristalino, exposição demasiada a luz solar, uso de medicamentos(corticóide), traumatismo, doenças sistêmicas e infecções oculares.É diagnosticável pelo Teste do Olhinho.

Os sintomas variam de acordo com a faixa etária.
Em bebês:nistagmo e olhar vago(criança não fixa o olhar).
Em crianças maiores: dificuldade em locomover-se, distinguir objetos e atraso no seu desenvolvimento neuropsicomotor.
Na fase adulta o paciente queixa-se de visão borrada, como se visse através de um “vidro sujo”. 80% dos portadores de glaucoma são inicialmente assintomáticos. Na forma crônica, as alterações só são percebidas quando a doença já está em estágio avançado.

Principais estratégias de prevenção da doença :
1) Comprometimento do paciente
2) Acesso à informação
3) Campanhas e ações educativas
4) Conhecimento dos fatores de risco
Pessoas acima de 40 anos de idade, sexo feminino, negros, HAS, histórico familiar e miopia severa.
5) Realização de exames preventivos Prevenção a Cegueira Vitor Hugo Figueiredo
Vitória Gandur Pigari
William Fan SÍFILIS •Acuidade visual: visão corrigida do melhor dos seus olhos é de 20/200 ou menos
•Campo visual: diâmetro mais largo do seu campo visual subentende um arco não maior de 20 graus. •Catarata (47.9%)
•Glaucoma (12.3%)
•Degeneração macular relacionada à idade (8.7%)
•Opacidade Corneanas (5.1%)
•Retinopatia Diabética (4.8%)
•Cegueira Infantil (3.9%) - glaucoma congênito, retinopatia da prematuridade, a rubéola, a catarata congênita, a toxoplasmose congênita, a hipovitaminose A.
•Tracoma (3.6%)
•Oncocercose (0.8%)

Distribuição global de cegueira prevenível: Sudeste Asiático 28%, África 16.6%, Leste do Mediterrâneo 10%, Américas 9.6% e Europa 9.6%. Causas:

A DMRI acomete pessoas acima dos 60 anos e afeta a mácula. "Causa mais comum de cegueira em países industrializados" (IAPB). Forma "Wet" - formação de novos vasos na retina sensorial - é tratável.
Sintomas: manchas no campo da visão.
Fatores de Risco: Idade, pessoas de pele clara e com olhos azuis ou verdes, exposição excessiva à radiação solar, tabagismo, HAS ou dieta rica em gorduras. Teste do Olhinho permite o diagnóstico precoce de catarata, glaucoma congênito, opacidades de córnea, tumores intraoculares grandes, inflamações intraoculares ou hemorragias intravítreas; em recém-nascidos antes mesmo que eles recebam alta da maternidade.

Em 2008, foi sancionada a Lei n° 4.189/2008, tornando obrigatória a realização do Teste do Olhinho no Distrito Federal. Apenas 10 Estados aderiram até o presente. TESTE DO OLHINHO No Brasil, existem mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 582 mil cegas e 6 milhões com baixa visão. (Censo 2010) Até 80% dos casos de cegueira resultam de causas previsíveis ou tratáveis.
A cada cinco segundos uma pessoa fica cega no mundo e uma criança perde a visão a cada minuto. Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) Retinopatia Diabética Hemorragia ou neovasos. Toxoplasmose Transmissão por contato sexual
Na congênita: transmissão ao feto através da placenta. Tipos de Cegueira Cegueira parcial (legal, econômica ou profissional): indivíduos apenas capazes de contar dedos a pouca distância e os que só vêem vultos.

Próximos da cegueira total estão os indivíduos que só têm percepção e projeção de luminosidade.

A cegueira total (amaurose) pressupõe completa perda de visão. A visão é totalmente nula, ou seja, nem a percepção luminosa está presente e em oftalmologia isso significa visão zero. Rubéola Congênita A visão das crianças com SRC vai de normal a cegueira total. Os problemas incluem cataratas (de um ou ambos os olhos); inflamações da retina (retinopatia); nistagmo, e microftalmia. Os problemas menos comuns incluem atrofia óptica, opacidade da córnea (sintomas geralmente transitórios do recém nascido) e glaucoma. Incidência anual de 1:15.000 na população geral com prevalência maior entre os altos míopes (5%). Entre os áfacos é de 2%. As associações mais comuns ao descolamento de retina são a miopia, a afacia, os traumas e o descolamento do vítreo. Tratamento cirurgico. Descolamento de Retina Traumas Oculares 90% dos traumas oculares podem ser prevenidos. Os traumas domésticos correspondem a 40-45% do total de acidentes oculares, e 26.9% das feridas perfurantes oculares acontecem no ambiente doméstico. Convém ressaltar que 79.1% dos traumas oculares em crianças ocorrem em casa, sendo faca, garfo e tesoura responsáveis por mais de 50% dos ferimentos oculares perfurantes vitimando crianças na faixa etária de 1-10 anos. A - calcificações intracranianas
B - Retinocoroidite (cicatriz em "roda de carroça" em mácula)
C - Outras cicatrizes em retina central ou periférica
D - Trave vítrea ligando cicatriz ao disco óptico. Sífilis congênita com ceratite intersticial Slide Correção "Os erros de refração não corrigidos são uma das principais causas de deficiência visual nas crianças do Brasil, sendo também apontados entre os distúrbios oculares mais frequentes da América Latina. Estudos demonstram que erros refracionais hipermetrópicos (hipermetropia e astigmatismo hipermetrópico), em geral, são os mais prevalentes. Reveste-se de grande importância o tratamento precoce destas ametropias, a fim de reduzir a incidência de ambliopia em crianças, uma vez que esta incide principalmente nos altos hipermétropes e quando existe anisometropia." Erros Refracionais Erros de refração como causas de baixa visual em crianças da rede de escolas públicas da regional de Botucatu - SP, Arq Bras Oftalmol. 2009;72(2):194-8 CONCEITO DE VISÃO SUBNORMAL"Uma pessoa com Baixa Visão é aquela que possui um comprometimento de seu funcionamento visual, mesmo após tratamento e/ou correção de erros refracionais comuns e tem uma acuidade visual inferior a 20/60 (6/18, 0.3) até percepção de luz ou campo visual inferior a 10 graus do seu ponto de fixação mas que utiliza ou é potencialmente capaz de utilizar a visão para planejamento e execução de uma tarefa". - Sociedade Brasileira de Visão Subnormal Slide Correção Tracoma O tracoma é uma afecção inflamatória crônica da conjuntiva e da córnea, uma ceratoconjuntivite crônica recidivante que em decorrência das infecções repetidas pode levar a cicatrizes na conjuntiva palpebral. Em casos mais graves evoluem para seqüelas, provocando lesões corneanas importantes, podendo produzir cegueira. Slide Correção O agente etiológico do tracoma é a Chlamydia trachomatis. A transmissão da doença ocorre de forma direta, de olho para olho, ou de forma indireta, através de objetos contaminados.
Os indivíduos com cicatrizes conjuntivais têm maior probabilidade de desenvolverem entrópio, triquíase, opacificação de córnea e conseqüentemente cegueira.
Full transcript