Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CBB PROPRIEDADES DA MATÉRIA

No description
by

Renato Souza

on 25 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CBB PROPRIEDADES DA MATÉRIA

PROPRIEDADES DA MATÉRIA
SISTEMAS MATERIAIS
SISTEMA ABERTO
Phase 2
ANTES...ALGUMAS GRANDEZAS
PROPRIEDADES DA MATÉRIA
Propriedades que caracterizam e/ou diferenciam a matéria.
Propriedades Gerais
Característica de qualquer matéria.
Propriedades
Específicas
Características "únicas" de cada substância.
Propriedades
Funcionais
Características que um certo grupo de matéria possui em comum.
-MASSA;
-VOLUME;
-INÉRCIA;
-PESO
- IMPENETRABILIDADE;
- DIVISIBILIDADE;
- COMPRESSIBILIDADE;
- ELASTICIDADE;
- INDESTRUTIBILIDADE
FUNÇÕES
INORGÂNICAS
-ÁCIDOS;
-BASES;
-SAIS;
-ÓXIDOS
FUNÇÕES
ORGÂNICAS
-ÁLCOOL;
-CETONA;
-ALDEÍDO;
-ETC...
organolépticas
São facilmente reconhecidas pelos nossos sentidos.
químicas
Propriedades referentes a mudança em alguma característica da matéria, modificando as substâncias que são formadas.
físicas
Propriedades referentes a mudança em alguma caracteristica da matéria, sem mudar a substância que ela é formada.
- COR
- SABOR
- ODOR
- TEXTURA


- Dureza;
- P.F
- P.E
- Densidade
- Coeficiente
de solubilidade
- Calor específico
Ex: Reações químicas
- Liberação de gás;
- Formar precipitado(sólido);
- Mudança de cor.
SISTEMA FECHADO
SISTEMA ISOLADO
Definição: Toda parte do universo material
tomada para estudo.
pode trocar matéria e energia
com o ambiente
pode troca apenas energia
com o ambiente
não troca matéria, e uma quantidade mínima de energia com o ambiente
SISTEMAS HOMOGÊNEOS
SISTEMAS HETEROGÊNEOS
são monofásicos
não conseguimos diferenciar
dois componentes facilmente
são polifásicos
conseguimos diferenciar
dois componentes facilmente
Ex: àgua pura, água e sal, água potável
Ex: água e areia, água e óleo
OBS: ALGUNS SISTEMAS SÃO CONSIDERADOS
HETEROGÊNEOS, MESMO A OLHO NU SENDO HOMOGÊNEOS.
sangue
leite
ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA
MASSA
A QUANTIDADE DE MATÉRIA PRESENTE EM UM CORPO.
VOLUME
extensão ocupada por um corpo
TEMPERATURA

PRESSÃO
Densidade
relação entre a massa por unidade de volume de um certo material
GRAMA
KILOGRAMA
MILIGRAMA
X 1000
X 1000
/ 1000
/ 1000
1kg
10³g
10³.10³ mg
TONELADA
X 1000
/ 1000
ALTURA
LARGURA
COMPRIMENTO
1m³ = 1000L
1dm³ = 1L
1cm³ = 1mL
/10³
/10³
/10³
/10³
grau de agitação das partículas
escala absoluta
(K)
escala celsius
(ºC)
escala fahrenheit
(ºF)
Tk = TºC +273
força exercida sobre uma área superficial
P = F
A
Ao nível do mar

1atm ou 760 mmHg
D = m
V

COLESTEROL
TIPOS DE COLESTEROL
RELAÇÃO COM OS ESTADOS DE AGREGAÇÃO
BRISAS
( kg ou g )
m³ cm³
- HDL
- LDL
AUMENTO DA DENSIDADE
EM RELAÇÃO AOS SISTEMAS POLIFÁSICOS
- maior densidade, maior atração da gravidade,
logo irá se deposita mais próxima a superfície.
SOLÍDO:

- PARTÍCULA SEM
LIBERDADE;
- FORMA DEFINIDA;
- VOLUME DEFINIDO.
LÍQUIDO:

- PARTÍCULA COM RELATIVA
LIBERDADE;
- FORMA INDEFINIDA;
- VOLUME DEFINIDO.
GASOSO:

- PARTÍCULA COM TOTAL
LIBERDADE;
- FORMA VARIÁVEL;
- VOLUME VARIÁVEL.
MUDANÇA DE ESTADO
aumento da temperatura
ou
redução da pressão
aumento da temperatura
ou
redção da pressão
redução da temperatura
ou
aumento da pressão
redução da temperatura
ou
aumento da pressão
(ENEM 2010) Sob pressão normal (ao nível do mar), a água entra em ebulição
à temperatura de 100 °C. Tendo por base essa informação, um
garoto residente em uma cidade litorânea fez a seguinte experiência:
• Colocou uma caneca metálica contendo água no fogareiro do fogão
de sua casa.
• Quando a água começou a ferver, encostou cuidadosamente a extremidade
mais estreita de uma seringa de injeção, desprovida de agulha, na superfície do líquido e, erguendo o êmbolo da seringa, aspirou certa quantidade de água para seu interior, tapando-a em seguida.
• Verificando após alguns instantes que a água da seringa havia parado de
ferver, ele ergueu o êmbolo da seringa, constatando, intrigado, que a água
voltou a ferver após um pequeno deslocamento do êmbolo.
Considerando o procedimento anterior, a água volta a ferver porque esse
deslocamento:

a) permite a entrada de calor do ambiente externo para o interior da seringa.
b) provoca, por atrito, um aquecimento da água contida na seringa.
c) produz um aumento de volume que aumenta o ponto de ebulição da água.
d) proporciona uma queda de pressão no interior da seringa que diminui o
ponto de ebulição da água.
e) possibilita uma diminuição da densidade da água que facilita sua ebulição.

(ENEM 2011) Certas ligas estanho-chumbo com composição específica formam um eutético simples, o que significa que uma liga com essas características se comporta como uma substância pura, com um ponto de fusão definido, no caso 183°C. Essa é uma temperatura inferior mesmo ao ponto de fusão dos metais que compõem esta liga (o estanho puro funde a 232°C e o chumbo puro a 320°C), o que justifica sua ampla utilização na soldagem de componentes eletrônicos, em que o excesso de aquecimento deve sempre ser evitado. De acordo com as normas internacionais, os valores mínimo e máximo das densidades para essas ligas são de 8,74 g/mL e 8,82 g/mL, respectivamente. As densidades do estanho e do chumbo são 7,3 g/mL e 11,3 g/mL, respectivamente.
Um lote contendo 5 amostras de solda estanho-chumbo foi analisado por um técnico, por meio da determinação de sua composição percentual em massa,
cujos resultados estão mostrados no quadro a seguir.

Com base no texto e na analise realizada pelo técnico, as amostras que atendem as normas internacionais são:

a) I e II b) I e III c) II e IV d) III e V e) IV e V

GRÁFICOS DE TRANSFORMAÇÕES DA MATÉRIA
AQUECIMENTO
SUBSTÂNCIA PURA
RESFRIAMENTO
SUBSTÂNCIA PURA
MISTURA COMUM
MISTURA AZEOTRÓPICA
=
FUSÃO VARIÁVEL
MISTURA EUTÉTICA
=
EBULIÇÃO VARIÁVEL
CONVERGÊNCIA DAS 3 FASES
COMPRTAMENTO ANÔMALO DA ÁGUA
DE 100ºC - 4ºC
DE 4ºC - 0ºC
Full transcript