Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ESTADO ISLÂMICO

um estado islâmico no mundo globalizado
by

Higor Ferreira

on 19 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ESTADO ISLÂMICO

Não é possível negar o “
fato óbvio de que a gênese do Califado está profundamente relacionada a décadas de imposições, pelo Ocidente, de políticas e intervenções ao Oriente Médio
.”
Em São Paulo, onde participou de reuniões, o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, falou sobre a nota divulgada na quarta-feira, na qual o Brasil critica a atuação de Israel, mas sem mencionar os ataques a cidades israelenses promovidos pelo grupo radical Hamas, que controla Gaza.

“Nós temos plena consciência do direito que Israel tem de se defender. Não é isso que está em jogo. O que está em jogo é a proporcionalidade. Porque ao fazê-lo com a morte de número alto de crianças, mulheres e idosos, isso, sim, nos parece desproporcional”
, afirmou o ministro.

ISRAEL
ISRAEL
ISRAEL
ISRAEL

ISRAEL
Ásia
Ásia
PALESTINA
PALESTINA
PALESTINA
PALESTINA
ESTADO
ISLÂMICO

Para os muçulmanos,
o
Islam
não é uma religião nova, mas a
mesma religião revelada por Deus a todos os seus profetas e mensageiros
- Noé, Abraão, Moisés, Jesus e Muhammad. Islam é uma palavra que deriva da raiz árabe “salam”, que significa “paz”.
No âmbito religioso, Islam quer dizer “submissão voluntária à vontade de Deus”
, sendo o muçulmano, por conseguinte, todo aquele que voluntariamente se submete à vontade de Deus.
ALLAH
Deus único
Muhammad
Profeta
ISLÃ (ISLAM)
"[...] a própria palavra é usualmente empregada com dois significados relacionados [...] no primeiro sentido, indica uma religião, um sistema de crença e culto; no outro, a civilização que cresceu e floresceu sob a égide daquela religião. Assim, a palavra "islã" denota mais de 14 séculos de história, 1,3 bilhão de pessoas e uma tradição religiosa e cultural diversa."
LEWIS, 2004, p. 23
PRIMEIRAS COMPREENSÕES
PILARES DO ISLÃ
Shahada
a profissão de fé
Salat
a oração
Zakat
a responsabilidade social
Sián
o jejum no mês do Ramadã
Hájj
a peregrinação à Meca
LEWIS, 2004, p. 7
A Era dos Califas
Expansão sob o comando do profeta Maomé, 622-632
Terras incorporadas durante o califado ortodoxo, 632-661
Terras incorporadas durante o califado Omíada, 661-750
CALIFADO ISLÂMICO
A Era dos Califas
Expansão sob o comando do profeta Maomé, 622-632
Terras incorporadas durante o califado ortodoxo, 632-661
Terras incorporadas durante o califado Omíada, 661-750
"[...] para os muçulmanos a

Terra Santa por excelência é a Arábia
e, especialmente, a região do Hijaz e suas duas cidades sagradas - Meca, onde nasceu o Profeta, e Medina, onde se estabeleceu o primeiro Estado muçulmano; o país cujo povo foi o primeiro a acorrer à nova fé e tornou-se seu baluarte.
O profeta Maomé viveu e morreu na Arábia, bem como seus sucessores imediatos, os califas, no comando da comunidade
."
LEWIS, 2004, p. 21
LEWIS, 2004, p. 27
"O islã é não apenas uma questão de fé e prática; é também uma identidade e uma lealdade que, para muitos, transcendem todas as demais."
LEWIS, 2004, p. 35
A QUESTÃO

PA
LE
STI
NA
"Durante a vida de Maomé,
os muçulmanos tornaram-se, ao mesmo tempo, uma comunidade política e religiosa, tendo o Profeta como chefe de Estado.
Como tal,
ele governava um lugar e um povo, propiciava justiça, recolhia impostos, comandava exércitos, declarava guerra e fazia paz.
A primeira geração muçulmana do período de formação do islã, cujas aventuras constituem sua história sagrada, não foi posta à prova continuamente por perseguições e nem tinha uma tradição de resistência a um poder estatal hostil. Ao contrário, o Estado que os regia era o do Islã, e a aprovação de Deus à sua causa manifestava-se para eles sob a forma de vitória e império neste mundo. "
A QUESTÃO
''Quando os muçulmanos mencionam o nome de qualquer Profeta, por respeito, eles suplicam por eles pedindo a Allah que os exalte e conceda Sua Paz e Bênçãos a eles. Outra maneira de mostrar respeito pelos Profetas e Mensageiros de Allah é que não se representa figurativamente, nem se autoriza a representação dos Profetas em filmes.
Os muçulmanos acreditam que é desrespeitoso para qualquer Profeta de Allah ser representado por um ator
.''
ABRAÃO
retornando aos profetas
Oriundo de Ur do Caldeus, Abraão teria sido chamado por Deus para divulgar a mensagem divina ao povo.
JESUS
retornando aos profetas
Segundo a visão islâmica, Jesus foi o último grande profeta antes da chegada de Muhammad.
MAPAS
África
Oriente Médio
Ásia
FORMANDO
CONFLITOS
Guerra de independência
1948
Guerra dos seis dias
1967
Guerra do Yom Kippur
1973
Criação da OLP
1964
Yasser Arafat
Organização criada por YASSER ARAFAT em 1959, teve como norte a reestruturação das rotinas árabes após a criação do Estado de Israel, revertendo assim a DIÁSPORA PALESTINA - acusada por estes de compulsória, termo muito usado pelos árabes.Alguns anos depois da fundação do Fatah, em 1964, foi fundada a Organização pela Libertação da Palestina (OLP), que é reconhecida como única representante legítima do povo palestino e reúne os movimentos e partidos que passaram a trabalhar pela causa daquele povo. Dentro dessa organização, o Fatah é a maior facção existente, pregando um Estado nacionalista e laico. Durante muito tempo, Yasser Arafat foi o líder do Fatah e presidente da OLP.

O alemão
Franz Boaz foi o primeiro a ressaltar a importância do estudo das diversas culturas em seu próprio contexto, a partir das suas peculiaridades
.
Boaz ressaltava não haver cultura superior ou inferior. Para ele, deveriam ser considerados os fatores históricos, naturais e linguísticos que influenciavam o desenvolvimento de cada cultura em particular.

ETNOCENTRISMO
Torna inválido ou reconhece enquanto insignificante qualquer traço cultural que não se assemelhe ao do observador. Estranhamento quanto ao diferente.
Adaptado de LUCCI, Elian A. e outros. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do brasil. São Paulo: Saraiva, 2010.
RELATIVISMO
Busca reconhecer o diferente através da compreensão das suas próprias experiências, tentando avaliar como os diferentes agentes históricos atribuem sentido às suas vivências.
"A única história cria estereótipos. E o problema com estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história."
Fonte: http://www.soniaranha.com.br/chimamanda-adichie-o-perigo-de-uma-unica-historia/

Chimamanda Adichie
O PERIGO DA HISTÓRIA ÚNICA
O PERIGO DA HISTÓRIA ÚNICA
A IMAGEM DE MUHAMMAD
FONTE: Mesquita da Luz
http://sbmrj.org.br/biblioteca/acervo-virtual/quem-sao-os-profetas
LEGENDA
KELLY
CAMILO
HIGOR
HUGO
SEMITA
SEMITA
SEMITA
SEMITA
A QUESTÃO
Pogrom é uma palavra russa que significa "causar estragos, destruir violentamente". Historicamente, o termo refere-se aos violentos ataques físicos da população em geral contra os judeus, tanto no império russo como em outros países.

Acredita-se que o primeiro incidente deste tipo a ser rotulado pogrom foi um tumulto anti-semita ocorrido na cidade de Odessa em 1821. Como termo descritivo, a palavra "pogrom" tornou-se de uso comum durante as grandes revoltas anti-semitas que aconteceram na Ucrânia e no sul da Rússia, entre 1881 e 1884, após o assassinato do Czar Alexandre II.
Durante o período do nazismo na Alemanha e no leste europeu, assim como havia acontecido na Rússia Czarista, os pretextos para os pogroms eram ressentimentos econômicos, sociais, e políticos contra os judeus, reforçando o já tradicional anti-semitismo religioso.
SEMITA
Imagem 1
Imagem 2
Crianças alemãs, atrás de um oficial da SS, observam como os objetos religiosos da sinagoga de Zeven são queimados durante A Noite dos Cristais ("Kristallnacht"). Zeven, Alemanha, 10 de novembro de 1938.
— Leo Baeck Institute

Judeus mortos no Holocausto

BRASIL: ANÃO DIPLOMÁTICO?
BRASIL: ANÃO DIPLOMÁTICO?
Osvaldo Aranha
Yigail Palmor, Porta-voz do Ministério de Relações Exteriores de Israel.
24/07/2014
AL QAEDA
Formada por militares fundamentalistas islâmicos, recrutados em vários países, a organização terrorista Al- Qaeda (“a base”, em árabe) foi
criada por OSAMA BIN LADEN em 1989
, um saudita que lutava contra a invasão Soviética no território do Afeganistão. Osama Bin Laden era o grande responsável pela captação de recursos financeiros e recrutamento de pessoas para a luta contra a invasão.
A resistência dos afegãos tinha o apoio dos Estados Unidos, que forneciam armas e treinamentos para os militares locais. Após cinco anos no Sudão, local onde comandou seus primeiros atentados contra instalações militares dos Estados Unidos, Bin Laden voltou ao Afeganistão, e lá construiu campos de treinamento para a Al-Qaeda, tornando-se colaborador do regime do Talibã. Motivado pela idéia de que os Estados Unidos realizava uma política de opressão aos muçulmanos, Bin Laden intensificou sua campanha terrorista contra os ocidentais
, em especial os Estados Unidos.
O grande “marco” de autoria da Al-Qaeda foram os atentados de 11 de setembro de 2001, em Nova Iorque e Washington.
CONFLITOS
OUTROS
Guerra do Líbano
1982
Surgimento do Hezbollah e Fatah
Surgimento do Hezbollah e Fatah
Intifada
1987-1993
Surgimento dos Grupos Terroristas Articulados
Surgimento dos Grupos Terroristas Articulados
Jihad; Hamas; Al Aqsa
Jihad; Hamas; Al Aqsa
O QUE VOCÊ ESTAVA FAZENDO

no 11 de Setembro
Mohammad Abdel Rauf Arafat al Qudwa al Husseini, mais conhecido como Iasser Arafat, morreu às 3h30 desta quinta-feira (0h30 de Brasília), aos 75 anos, com falência múltipla dos órgãos, após passar 14 dias internado no hospital militar Percy, em Clamart, a sudoeste de Paris.

Morte de Arafat
11/11/2004
Morte de Arafat
Morte de Arafat
Morte de Arafat
1998: Ataque a Embaixada Americana no Quênia
1999: Estreita laços com o Talibã
2000: Ataca o USS Cole no Iêmen
AL-FATAH
Organização criada por YASSER ARAFAT em 1959, teve como seu norte a reestruturação das rotinas árabes após a criação do Estado de Israel, revertendo a assim chamada DIÁSPORA PALESTINA
, termo muito usado pelos árabes. Alguns
anos depois da fundação do Fatah, em 1964, foi fundada a Organização pela Libertação da Palestina (OLP), que é reconhecida como única representante legítima do povo palestino e reúne os movimentos e partidos que passaram a trabalhar pela causa daquele povo.
Dentro dessa organização, o Fatah é a maior facção existente, pregando um Estado nacionalista e laico. Durante muito tempo, Yasser Arafat foi o líder do Fatah e presidente da OLP.

HAMAS
O Hamas é considerado a maior organização islâmica nos territórios palestinos da atualidade
.
O grupo surgiu em 1987, após a primeira intifada (revolta palestina) contra a ocupação israelense na Cisjordânia e na Faixa de Gaza. 
Além da faceta militar ––
o grupo
que controla Gaza
também é um partido político
. Em sua carta de fundação, o Hamas estabelece dois objetivos: promover a luta armada contra Israel e realizar programas de bem-estar social.
Em 2006, o grupo islâmico venceu as eleições parlamentares palestinas, fato não reconhecido pelo opositor Fatah – partido nacionalista fundado em 1959 pelo líder palestino Yasser Arafat e que concorda com a criação de dois Estados (Israel e Palestina) para a solução do conflito.
Ocorreu, então, o racha dentro da Autoridade Nacional Palestina, após anos de confrontos internos. A divisão fez com que o Hamas passasse a controlar a Faixa de Gaza, a partir de 2007, e o Fatah ficasse com o comando da Cisjordânia.

AL-FATAH
AL-FATAH
AL-FATAH
AL-FATAH
Uma das facções mais extremistas do Al-Fatah, chamada Setembro Negro, matou 11 atletas israelenses em plena Olimpíada de Munique, em 1972.
HEZBOLLAH
O Hezbollah, palavra que significa “Partido de Deus”, surgiu como uma resposta à invasão e à ocupação do Líbano em 1982 por Israel
, que lançou sua ofensiva militar para expulsar militantes palestinos que operavam no sul libanês.
O Hezbollah foi criado por um grupo de clérigos muçulmanos xiitas radicais
, com ajuda da Guarda Revolucionária do Irã, no Vale do Bekaa, na fronteira com o outro patrocinador do movimento, o governo sírio. Os xiitas eram o grupo social mais pobre e marginalizado do Líbano de então.

HEZBOLLAH
HEZBOLLAH
HEZBOLLAH
ESTADO ISLÂMICO
ESTADO ISLÂMICO
ESTADO ISLÂMICO
ESTADO ISLÂMICO
ESTADO ISLÂMICO
ESTADO ISLÂMICO

Sofisticados sistemas de captação de recursos e armas
Ocupação de territórios estratégicos
Táticas primitivas com grande apelo
Notória manipulação tecnológica
Ética como princípio básica frente a um Ocidente desmoralizado pelo capital.
UM ESTADO ISLÂMICO PARA UM MUNDO GLOBALIZADO
NAPOLEONI, 2015, p. 18
"Moradores dos enclaves controlados pelo Califado afirmam que a chegada de combatentes do EI coincide com melhorias na administração e no funcionamento diário de seus povoados.

Guerrilheiros do EI taparam buracos em vias e estradas, improvisaram cozinhas comunitárias gratuitas aqueles que perderam seus larres e garantiram fornecimento de energia durante vinte e quatro horas por dia aos povos conquistados.
"

"
Seu sucesso resulta da convergência de vários fatores
, entre os quais figuram um
mundo globalizado e multipolar
, o domínio no
emprego de tecnologias modernas
, uma
tentativa pragmática de criação de uma nova nação
, uma profunda
compreensão da psicologia dos povos do Oriente Médio e dos emigrantes muçulmanos
e o perdurante fantasma da resposta do Ocidente aos atentados do 11 de Setembro, reação que mergulhou partes do Oriente Médio num abismo de uma década de conflitos religiosos."
NAPOLEONI, 2015, p. 28,29
PRIMAVERA ÁRABE

ÁRABE

Em dezembro de 2010 um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de Primavera Árabe. Protestos se espalharam pela Tunísia, levando o presidente Zine el-Abdine Ben Ali a fugir para a Arábia Saudita apenas dez dias depois. Ben Ali estava no poder desde novembro de 1987.
A Irmandade Muçulmana é um grupo político e religioso que atua em diversos países do Oriente Médio, Ásia e África, defendendo que as regras do islamismo sirvam não apenas para ditar a forma de vida dos fiéis, mas também para guiar a sociedade e o Estado.
Além de lutar para estabelecer a
sharia
(leis do islamismo) como base para governos, a Irmandade Muçulmana também tem o objetivo de unificar os países de população muçulmana.


IRMANDADE
MUÇULMANA

IRMANDADE
MUÇULMANA

IRMANDADE
MUÇULMANA

IRMANDADE
MUÇULMANA

MUITO OBRIGADO!!!
ISLÂMICO
ISLÂMICO
“Os muçulmanos consideram o Estado Islâmico original, o primeiro Califado, cuja criação se deu no século VII pela ação do profeta Maomé e seus companheiros, uma sociedade perfeita governada por um mandato divino. Em suma, ele era a expressão política da vontade de Deus.
Hoje, o gesto característico [...] de estender o braço para cima e apontar o dedo indicador para o céu, tornou-se a saudação extraoficial do Estado Islâmico contemporâneo.

NAPOLEONI, 2015, p.12
NOVO?
HÁ ALGO DE
AL QAEDA
AL-FATAH
AL-FATAH
AL-FATAH
AL-FATAH
AL-FATAH
HAMAS
HEZBOLLAH
HEZBOLLAH
HEZBOLLAH
HEZBOLLAH
IRMANDADE
MUÇULMANA
IRMANDADE
MUÇULMANA
IRMANDADE
MUÇULMANA
IRMANDADE
MUÇULMANA
“A área em que o EI supera de fato organizações armadas do passado encontra-se na esfera das proezas militares, na manipulação das mídias, em programas sociais e, sobretudo, na construção de um Estado e formação de uma identidade nacional.
Essas vantagens [...] indicam a existência de uma melhoria do antigo modelo de terrorismo, e não uma mutação genética
.”
NAPOLEONI, 2015, p.27
"Imperialismo é um tema particularmente importante no Oriente Médio e, sobretudo, no caso do Islã contra o Ocidente. Para eles, a palavra
imperialismo
tem um significado especial.
Essa palavra, por exemplo, nunca é usada pelos muçulmanos dos grandes impérios muçulmanos - o primeiro deles fundado pelos árabes, os últimos pelos turcos, que conquistaram vastos territórios e populações e os incorporaram à Casa do Islã.
Era perfeitamente legítimo para os muçulmanos conquistar e governar a Europa e os europeus e, assim, possibilitar - mas não obrigar - que abraçassem a fé verdadeira. Era um crime e um pecado para os europeus conquistar e governar os muçulmanos e, pior ainda, tentar desencaminhá-los. Segundo a visão muçulmana, a conversão ao islamismo é um benefício ao convertido e um mérito dos que o convertem."
TENSÕES ENTRE
OCIDENTE
E
ORIENTE
IMPERIALISMO
LEWIS, 2004, p. 65
Dar al-
Islam

Dar al-
Harb
x
NAPOLEONI, 2015, p. 31
Colonialismo
Criação do Estado de Israel
Partilha do Oriente Médio
Invasão ao Iraque
Guerra na Síria
Instabilidade política
Falta de pertencimento
QUERO SABER UM POUCO MAIS...
CAPTAÇÃO DE RECURSOS
BALANÇO DE ORÇAMENTOS BEM DETALHADO
0
Abu Musab
a
l-Zarqawi
Em 2000 al-Zarqawi encontrou-se com Osama bin Laden, mas não se via preparado para se colocar em luta contra os EUA,

razão pela qual decidiu se empenhar na luta contra o governo do país em que nasceu, a Jordânia, no intuito de criar um verdadeiro estado islâmico na região.
Anos mais tarde se envolveu com Bin Laden e
virou o líder da Al-Qaeda no Iraque
, mobilizando ações contra os exércitos de coalização no Iraque e contra as forças xiitas.
Anos mais tarde se envolveu com Bin Laden e virou o líder da Al-Qaeda no Iraque, mobilizando ações contra os exércitos de coalização no Iraque e contra as forças xiitas.

SALAFISMO
ódio ao Ocidente
2003
Abu Bakr
a
l-Baghdadi
Em 2010 Abu Bakr al-Baghdadi se tornou o líder do que sobrara do braço da Al-Qaeda no Iraque. Progressivamente ele promoveu um distanciamento com a Al-Qaeda. Afora isso, buscou projetar uma imagem positiva do seu grupo, que voltou a adotar o nome Estado Islâmico no Iraque.
Al-Baghdadi e al-Zarqawi alimentavam um sonho comum: estabelecer uma forte base territorial no Oriente Médio e recriar o Califado de Bagdá por intermédio de uma guerra de conquista contra os inimigos próximos, mais precisamente os xiitas que governavam a Síria e o Iraque.
ESTUDOS ISLÂMICOS
formado pela Universidade de Bagdá
Guerra por procuração
Incorporação de recursos de outros grupos
Controle de recursos naturais -
Petróleo
Recebimento de doações
AÇÕES

MILITARES
AÇÕES
ASSISTENCIAIS
ESTADO-FANTASMA
Estado-fantasma é aquele em que a economia e a infraestrutura antecedem o processo de autodeterminação política e a conquista do reconhecimento político.
CONQUISTA DA
APROVAÇÃO LOCAL
Soldado do Estado Islâmico -
41 dólares
Pedreiro Iraquiano -
150 dólares
MÍDIAS SOCIAIS E INTERNET
NO CAMPO INTERNACIONAL
PERSEGUIÇÕES E TORTURA
YAZIDIS
CRISTÃOS
XIITAS
APÓSTATAS
INFIÉIS
HOMOSSEXUAIS
TRÁFICO DE MULHERES
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Artigo 12°
Ninguém sofrerá intromissões arbitrárias na sua vida privada, na sua família, no seu domicílio ou na sua correspondência, nem ataques à sua honra e reputação. Contra tais intromissões ou ataques toda a pessoa tem direito a proteção da lei.
As meninas são colocadas em mercados e negociadas como qualquer outra mercadoria. Algumas vezes elas são usadas como forma de presentear soldados do Estado Islâmico.
sabayas
Full transcript