Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Métodos II

No description
by

Leilane Rigatto

on 23 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Métodos II

Métodos para a pesquisa em Moda II Comunicando suas ideias

Ilustração de Moda

Esboço X Croqui X Técnico X Ilustração de Moda

Esboço – registro da ideia inicial, mais geral;

Croqui – desenho mais amadurecido, com detalhes, foco no produto, não na imagem e dado de cor obrigatório (usado em empresa);

Técnico – desenho frente e costas, PB que preza pela escala. Traduz tecnicamente o que é necessário para que se faça uma peça (usado em empresa à mão ou em corel draw);

Ilustração de Moda – mais livre, autoral, pode ser colorido ou não. Não se refere a detalhes, mas a uma representação artística da coleção que ajude a traduzir seu espírito. Pode ser feito à mão ou utilizando programas de computação gráfica como Photoshop ou Illustrator;

Ela evoca o clima da coleção e pode até se referir a uma musa que inspirou a coleção (trabalho final de apresentação de um conceito usado em sites, ou como material promocional de outra natureza. Comunicando suas ideias

A capacidade de comunicar ideias, traduzindo para o papel o que está na sua mente, é uma qualidade essencial do designer de moda.

Desenhos técnicos

Também atendem pelos nomes de planificados, desenhos de trabalho, de especificações. São desenhos quem exibem todos os detalhes de construção das peças, como costuras, pences, bolsos, fechos e pespontos.

Sem a silhueta do corpo, sem cor, PB, frente e costas, preza pela escala das peças. A escala aqui torna-se uma linguagem. Uma camiseta deve ter a mesma proporção e deve equivaler em proporção a uma calça ou vestido (Ver Mix de produtos). Comunicando suas ideias

A capacidade de comunicar ideias, traduzindo para o papel o que está na sua mente, é uma qualidade essencial do designer de moda.

Colagem

I

Esta técnica também pode ser utilizada durante a etapa de desenho, mas com parcimônia, pois esse desenho será consultado também durante o desenvolvimento de produto.

Assim esse desenho feito com colagem pode ocultar detalhes das peças feitos à mão.

II

Pode ser uma saída também para a arte final e posterior apresentação no book. Comunicando suas ideias

A capacidade de comunicar ideias, traduzindo para o papel o que está na sua mente, é uma qualidade essencial do designer de moda.

Croquis básicos

Podem surgir da ‘mesa de luz’ dos esboços, mas servem para que o estilista se concentre nas roupas, nos detalhes, no produto e não mais na imagem. Comunicando suas ideias

A capacidade de comunicar ideias, traduzindo para o papel o que está na sua mente, é uma qualidade essencial do designer de moda.

Esboçando e desenhando croquis

Pegue o que aprendeu sobre anatomia, movimento e desenho de observação em suas aulas de desenho e aproveite agora para perceber como um tecido se comporta em determinado tipo de corpo e atividade.

Nos esboços escreve-se, detalhes, tecidos, ideias de estampas e colorir. O esboço é rápido, enquanto o desenho arte finalizado toma mais tempo.

A ideia é reunir os dois a fim de produzir um desenho em um bom tempo hábil, mas muito apresentável em termos gráficos. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Desenvolvimento e refinamento de peças

A ideia aqui é propor roupas mais específicas. Após o exercício de Geração de alternativas, já deve existir grupos de produtos iniciais.

Se o ponto principal de sua coleção é uma estampa ou uma silhueta específica, use-o como o elemento que trará unidade à sua coleção.

Plano ou Mapa da Coleção - Coleção de Croquis lado a lado = lookbook;
Mix de Produtos -Técnicos PB divididos por função, como blusas, calças, saias, vestidos etc. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Estampa e ornamentação

Estes dispositivos dizem respeito a criar um efeito tridimensional e decorativo, ou ainda dar forma e volume a uma peça.
Na hora de criar uma estampa suas ideias devem ser guiadas por 3 aspectos:

1) O tipo de desenho e adequação ao tema;

2) Uso que se refere à análise meticulosa da escala e posicionamento do desenho da estampa (por ex. Infantil ou geométricos);

3) Disponibilidade técnica:

Mais comum na localizada: mate, glitter, foil, ronjant, platisol, puff;
Mais comum na corrida: quadricromia, digital, silk etc), Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Cor

Deve-se prestar atenção a ela, pois geralmente é a primeira coisa a ser notada pelo cliente em uma peça. Ela influencia diretamente a forma como essa peça será percebida.

A Cartela de Cores deve ser uma das primeiras decisões a serem tomadas pelo estilista, pois muitas vezes elas dizem respeito ao ‘espírito da coleção’ ou estação da coleção que está sendo criada.

Ver e rever A teoria das cores. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Função

Refere-se ao que ela é: saia, vestido, calça, paletó etc.

Também se refere a um objetivo: roupas esportivas, de praia etc. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Proporção e linha

Refere-se à organização do corpo por linhas de prumo. Como ele é dividido em linhas horizontais e verticais.

Também se refere ao uso de cores, texturas e tecidos. O uso do tecido no viés (45°) por exemplo, dependendo do comprimento total da peça e de onde ele parte pode engordar ou emagrecer. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Silhueta

É o contorno ou a forma como é delineado um corpo por uma peça de vestuário. Ela está diretamente ligada à volume e deve ser considerada de forma tridimensional (360°), frente, costas e lateral.
A silhueta ajuda a afirmar a identidade de uma criação.
Ela deve se originar a partir dos diferentes elementos catalogados no início da pesquisa como formas e estruturas ou vestimentas históricas, por exemplo. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

A partir desse momento existe uma ‘ordem’ dos próximos elementos a serem considerados a fim de alcançar um melhor entendimento da sua coleção e conceito que desenvolveu.

Elementos do design:
Silhueta
Proporção e linha
Função
Detalhe
Cor
Tecido
Estampa e ornamentação (aviamentação)
Referências históricas
Tendências contemporâneas
Mercado, segmentos e gêneros na moda Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

Pesquisa colada sobre figuras

Embora seja um método rápido e literal de traduzir suas ideias (principalmente as de volume) para o manequim é válida.
Copie as diferentes páginas de sua pesquisa com os dados mais relevantes;
Em seguida copie vários croquis seus (sem roupa);
A ideia é cortar e colar diferentes aspectos de sua pesquisa copiada sobre as figuras. Essa técnica permite visualizar com mais clareza qual caminho está sendo percorrido em termos de silhueta.
Alguns pontos de referência do corpo devem ser considerados, entre eles: pescoço, ombros, busto, cintura e quadris.
O foco desta técnica é trabalhar as diferentes possibilidades de formas e silhuetas do corpo, mas pode ser utilizada também para composição de cor, textura e estamparia de acordo com as imagens reunidas durante o processo de pesquisa. Criando a partir de sua pesquisa

Criar envolve misturar elementos conhecidos de maneiras novas e estimulantes.

Teoria:

Se a pergunta que era “o que criar de novo?”, passa a ser “o que fazer com o que já existe?”. Dentro das referências dessa massa do cotidiano como fazer aflorar singularidades? Pensando desta maneira, artistas contemporâneos programam as formas. Ao invés de pintar a tela em branco, eles manipulam o dado. É como se estivessem em uma loja com ferramentas à disposição para usar, manipular, reordenar e projetar (BOURRIAUD, 2009: 12 e 13).

“Pós-Produção” Nicolas Bourriaud. Sistematização da pesquisa

Moulage

Um exercício válido que se aproxima da técnica da moulage é reciclar peças antigas. Técnica já conhecida e muito utilizada por estilistas como Martin Margiela e Noki of Brighton.

Além de agregar partes as peças ao modificá-las é interessante que o estilista descosture algumas partes da peça em questão para que assim conheça os processos pelos quais ela passa. A ideia é desconstruir a peça e reconstruí-las de forma diferente, inédita.

Essas experimentações devem servir de base para moldes futuros, portanto devem ser fotografadas. Em alguns casos a própria peça modificada pode ser utilizada como a peça acabada.

Para encontrar a peça ideal é necessário fazer visitas à brechós e pesquisar qual peça melhor se encaixa em seu projeto. Sistematização da pesquisa

Moulage

É possível começar esse processo diretamente no manequim ou criar uma base de corpo, colocar no manequim e sobre ela trabalhar questões que nem sempre a modelagem plana resolve da melhor maneira.

Ao utilizar a moulage o profissional pode dobrar, preguear, franzir ou drapear um tecido em uma representação tridimensional do corpo humano. Essa prática permite ao indivíduo trabalhar formas e técnicas mais complexas ao processo de modelagem plana.

A moulage auxilia na compreensão da relação entre o que está representado no croqui e sua forma tridimensional. Ela é uma técnica que ajuda também a entender melhor o corpo e como ele se relaciona com o tecido.

Ela também serve como uma forma de registro e processo criativo, assim como o desenho. A moulage é uma forma alternativa de documentar suas ideias por meio de fotografias que ajudam a desvender ou compor um croqui.

Além de um bom entendimento em modelagem plana, a moulage requer conhecimento dos tecidos e de suas características como o caimento. Abordagens tridimensionais – moulage experimental / Criando a partir da sua pesquisa (silhueta) / Expressando e comunicando suas ideias (forma e conteúdo) Comunicando suas ideias

Esboçando e desenhando croquis Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Selecionando e editando suas ideias para formar uma coleção

Antes de selecionar e editar a coleção, o bom estilista criará centenas de esboços de looks muito variados dentro de um mesmo ‘tema’ e briefing para só então apresentar a coleção final.

A essa altura já se tem conhecimento dos tecidos a serem utilizados, bem como os principais estilos e tipos de roupas.

Dados de mercado:

Marca independente apresenta 20 itens (= alunos)

Uma marca de prêt-à-porter estabelecida como a Gucci apresenta entre 80 e 100 itens em seus desfiles. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Geração de alternativas

O desenvolvimento de produtos deve ser pensado como uma ‘árvore genealógica’ ou rizoma, onde todas as ideias nascem a partir de algumas poucas ideias-chave.

Por meio da adição e mistura de outras referências e manipulação dos elementos como proporção e linha, estampa e função torna-se possível gerar uma coleção coerente.

Copie algumas vezes um exercício de colagem anterior e a partir dele desenvolva diferentes modelos, com a mesma silhueta. Esse é um bom exercício de Geração de alternativas. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Tendências contemporâneas

O estilista deve estar atento ao que ocorre à sua volta. Política, sociedade e economia são alguns dos aspectos mais importantes da cultura a serem acompanhados.
Uma vez submerso nesse conhecimento momentâneo (mas que pode perdurar), esses dados podem fazer parte do processo fornecendo pontos de partida úteis para a criação de cores, texturas, estampas, função (Vexed Parka – Vexed Generation, 1995). Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Referências históricas

Não vale somente recriar referências históricas, pois não são referências atuais. É importante após coletar as informações sintetizá-las em algo novo. É essa expectativa que existe em torno do trabalho do estilista.

Essa criação do novo pode acontecer da mistura das referências históricas com o restante de sua pesquisa. Novamente, “Pós-Produção” Nicolas Bourriaud. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Tecido

Ele é ao mesmo tempo um elemento visual (como a cor) e sensorial. Ele sugere toque.
É importante entender sobre tecidos para que sua aplicação seja correta. Neles as qualidades estéticas, a aparência e o toque devem ser levados em consideração na escolha, bem como a estampa, textura (matelassê, astracã, pele, jacquard, brocado, maquinetado, devorê, por ex.), além do chageant, ronjant etc. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Detalhes

Deve-se prestar atenção a eles, pois em geral são eles que garantem a venda.

Além do corte e da forma, os clientes percebem ao olhar de perto fechos, pespontos, bolsos, colarinhos, cintos etc.

Um bom exercício é copiar um mesmo desenho várias vezes e trocar seus detalhes. Por exemplo, desenhar uma calça jeans e aviamentá-la das formas mais variadas possíveis, além das costuras e outros acabamentos (lavagens, bordados, estamparias e passadoria). Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Proporção e linha Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Proporção e linha Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

Fotomontagem dos registros de moulage

A partir das fotos do processo de moulage serão registrados desenhos. A ideia é repetir esse ato em busca de diferentes resultados. Para isso copie vários croquis.

As fotos também podem sofrer intervenção de desenho. Para isso copie várias fotos.

Esses dois processos podem gerar mais modelos prévios. Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

A próxima etapa é preencher a lacuna entre a inspiração e o processo de desenvolvimento do produto final.

Há dois processos fundamentais a essa altura: a pesquisa colada sobre figuras e a fotomontagem dos registros de moulage. Sistematização da pesquisa

Moulage

Galliano afirma que tanto a prática da modelagem plana quanto da moulage têm mais a ver com engenharia do que qualquer outra área. Elas dizem respeito a descobrir os limites do que está sendo criado, de envolver o corpo com tecido.

Tudo é possível com tecidos nas mãos. Sistematização da pesquisa

Modelagem Plana

A modelagem plana nesse processo serve mais como um suporte ao desenvolvimento de bases nas quais possam ser desenvolvidos os trabalhos de moulage.

A modelagem plana também é útil após o processo de moulage quando se atinge o resultado almejado. A modelagem plana serve para formalizar, documentar e colocar as linhas de prumo necessárias para qualquer molde, além do corte da peça. Sistematização da pesquisa

Análise de Pesquisa

Como as abordagens tridimensionais, como a moulage e a modelagem plana podem ser ferramentas úteis no processo criativo. Elas ajudam a transformar suas ideias iniciais em formas e estruturas, que irão se traduzir em silhuetas.

Para o criador de moda é fundamental profundo conhecimento em tecidos. Seus nomes comerciais, aplicabilidade e caimento podem ser apreendidos com a repetição da prática da moulage e da modelagem plana. Comunicando suas ideias

Croquis básicos Comunicando suas ideias

Esboçando e desenhando croquis Comunicando suas ideias

A capacidade de comunicar ideias, traduzindo para o papel o que está na sua mente, é uma qualidade essencial do designer de moda.

Esboçando e desenhando croquis FW Zac Posen 2013 Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos

Tecido Devorê Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

Fotomontagem dos registros de moulage Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

Fotomontagem dos registros de moulage Art Nouveau como tema Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

Pesquisa colada sobre figuras Sistematização da pesquisa
Moulage Calça Desconstruída de Martin Margiela Croqui de Paul Poiret, 1912. Comunicando suas ideias

Layout e composição

O uso de diversas posições dos croquis gera um resultado final de efeito em termos de layout final. Mas a escolha e uso dessas posições devem se justificar por intermédio de sua pesquisa. Por ex. O estilista que se influencia pelas posições das ilustrações de Paul Poiret da década de 1910. Anatomia como tema Criando a partir de sua pesquisa

Preenchendo a lacuna

Pesquisa colada sobre figuras Sistematização da pesquisa
Moulage “Pinkpin-Punkinhead” de NOKI, 2009 Sistematização da pesquisa
Moulage “Eye of GYRE Exhibition” – Jaqueta de luvas e Casaco-colete de Martin Margiela Ilustração de Catarina Gushiken – Brasil Ilustração de Laura Laine – Finlândia Comunicando suas ideias

Ilustração de Moda Croqui Processo de Moulage Sistematização da pesquisa

Moulage Croqui Processo de Moulage Sistematização da pesquisa

Moulage Conclusão

Criar moda é liderar e não seguir. Criando a partir de sua pesquisa

Elementos do design no desenvolvimento de produtos
Silhueta Balenciaga F/W 07 Vivienne Westwood/Sex and City Agora que você já conhece os principais métodos criativos no campo da moda aproveite para experimentá-los e descobrir ao qual você se encaixa melhor!

Bom trabalho!
Full transcript