Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Sono e Sonhos

Aula sobre sono e sonhos - Marcella e Vanessa
by

Marcella Firmino

on 21 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Sono e Sonhos

O que acontece quando dormimos?
Estamos sempre em vigília?
De onde vêm os sonhos?
Sono e
Sonhos

Marcella Teles
Por que não lembramos?
Podemos controlar nossas ações?
O SONO
IMPORTÂNCIA
PREPARAÇÃO
FASES
renovação espiritual
repouso físico
mental
física
espiritual
O espírito fica separado do corpo?
OS SONHOS
?
LE, q. 402
CARL JUNG
FREUD
"Satisfação de desejos reprimidos no insconsciente pessoal."
"Meio pelo qual o inconsciente procura alertar a consciência para o que ela não percebe ou não aceita."
Efeito da emancipação da alma;
Lembrança do que se viu durante o sono
ou memória de vidas passadas.
Experiências
Oníricas
Com pessoas
que já desencarnaram
Significado
dos
sonhos
Sonhos com
condutas
censuráveis
Lembrança
Pesadelos
SONH
?
?
?
LEON DENIS
Sonho Ordinário
Puramente cerebral;
Repercussão das disposições físicas ou preocupações;
Impressões e imagens do cérebro durante a vigília.
Primeiro grau de desprendimento
Flutua, sem se afastar muito;
Mergulha no oceano de pensamentos e imagens;
Afetam o cérebro material.
Sonhos profundos ou etéreos
Desprendimento da matéria;
Encontro com outros espíritos;
Raramente afetam o cérebro material;
Guarda intuições e pressentimentos.
Obsessão
Quando recordamos dos sonhos
é porque os bons Espíritos desejam que nos sirvam
de diretriz, de advertência ou de roteiro;
Quando temos apenas fragmentos,
é para que nos esforcemos na vigilância.
E, quando são verdadeiros delírios,
não têm nenhum significado.
Trata-se de reminiscências de outras existências.
No passado, por exemplo, se eu tive determinado comportamento, o mesmo impressionou tanto que se fixou no perispírito como culpa, arrependimento, asco por si mesmo, de tal maneira que, embora não se reflita hoje aquela sensação no estado de lucidez, ao adormecer, o inconsciente libera-o.
Premonição
O pesadelo é o sonho ansioso em que entra o terror.
É também uma experiência real, porém, penosa; o sonhador vê-se pressionado por inimigos ou por animais monstruosos, tem de atravessar zonas tenebrosas, sofrer castigos, que de fato são vivências provocadas por agentes do mal ou por desafetos desta ou de outras vidas.
Cordão Fluídico
Devemos encarar com naturalidade os sonhos, sem nos preocupar aflitivamente com quaisquer fatos ou ideias que se reportem a eles. Ao invés de buscarmos interpretações complexas, identifiquemos sempre os objetivos edificantes das cenas e histórias percebidas nos sonhos.
Não devemos dar guarida às interpretações supersticiosas, principalmente àquelas que pretendam correlacionar os sonhos com jogos de azar e acontecimentos mundanos. Além disso, é preciso considerar que a grande maioria dos sonhos é resultado de reflexos psicológicos ou de transformações relativas ao próprio campo orgânico.
André Luiz, Conduta Espírita.
Full transcript