Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Independências na América Espanhola

Descrição suscinta dos processos na América do Sul, Central, México e Caribe.
by

Ana Luiza Marques Bastos

on 25 August 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Independências na América Espanhola

Atividades econômicas: por volta de 1800, o crescimento econômico nas colônias era grande.
1) reivindicações dos nativos contra os

Tributos
Trabalhos forçados
Destruição das comunidades indígenas
Mineração (bastante desgastada)
Agricultura
Pecuária
Século XIX
População de 20 milhões.

12 milhões de INDÍGENAS
6 milhões de MESTIÇOS
800 mil ESCRAVOS AFRICANOS
3 milhões de CRIOLLOS
300 mil CHAPETONES
difusão dos ideais liberais

expansão dos interesses comerciais ingleses

a invasão da Espanha e em seguida de Portugal pelas tropas de Napoleão
Independências na
América Espanhola

1825
Indenização de 150 milhões para a França reconhecer a independência do Haiti.
VICENTINO, C. História Geral e do Brasil. SP: Scipione, 2010, p. 423.
Ilha de São Domingos, ocupada pelos espanhóis em 1492.
Século XVII-XVIII
França ocupa o oeste da ilha.
Produção de açúcar em plantations.
85% da população de escravos
5% brancos (livres ricos e pobres)
10% negros e mestiços (livres pobres)
Jean-Jacques Dessalines
Proclamou a independência em 1803.
Toussaint Louverture
liderou as primeiras rebeliões escravas em 1791.
Origem dos movimentos
2) A Revolução Francesa e o Império Napoleôncio
Fim dos privilégios comerciais das metrópoles.
Como áreas livres, as colônias ibéricas seriam mais acessíveis aos negócios ingleses.
Dissolução da Junta Suprema Central.

Criação das Juntas de Governo americanas:
a partir das quais os Criollos buscaram controlar os movimentos de insatisfação com a metrópole.
Primeiros movimentos

caráter urbano

não tinham força armada organizada
(os exércitos ainda estavam sob controle metropolitano)
Criollos e chapetones: liberdade para administrar e negociar, pois seria o fim do pacto colonial e do exclusivo comercial.
Indígenas e mestiços: fim dos tributos e a promessa de melhores condições de vida e trabalho.
San Martín
Era governador de uma província na região da atual Argentina.

Proclama a Independência das Províncias Unidas do Rio da Prata.
Simón Bolívar
Venezuelano de família aristocrática, estudou na Espanha e França.

Defendia uma América unida, um confederação que compreendia os territórios entre a Guatemala e a Bolívia, ficando de fora o México, a região do Rio da Prata e o Brasil.

Preocupava-se com pretensões expansionistas do Império Brasileiro.

Embora perseguidos e os padres condenados à morte,
rebeliões camponesas e indígenas continuaram a acontecer no México.
Retardaram as independências e
aproveitaram o que vinha das conquistadas das independências.
Os Estados Unidos intervieram na luta.

A Espanha perdeu e concedeu a independência a Cuba e Porto Rico aos Estados Unidos.

Posteriormente, a Emenda Platt (1902) e Estados Unidos em Cuba.
KINDER, H. HILGEMANN, W. Atlas histórico mundial II. Madrid: Istmo, 1994, p. 54.
Depois de ganhar as disputas dentro da elite criolla da reigão, proclama a independência do que se chamou Grão-Colômbia
(Colômbia, Equador, Panamá e Venezuela).
Posteriormente, seus generais auxiliaram nas lutas do Alto Peru contra os espanhóis, dando origem à Bolívia.
Depois vai combater os espanhóis na região do Chile e torna a província independente.
Segue para o atual Peru. Vence as tropas espanholas.
Proclama a independência do Peru.
Movimentos populares de indígenas, mestiços e trabalhadores pobres contra o domínio colonial.

Ameaçavam as propriedades e privilégios dos Chapetones e Criollos.
Miguel Hidalgo defendia o fim da escravidão e a supressão da cobrança de tributos sobre os indígenas.
José Maria Morelos queria garantir aos indígenas ganhos sobre as terras em que cultivavam e o fim das dívidas que tinham com os europeus.
Em guerra com a Espanha em 1868.
Autonomistas – liderados por Martín – defendiam a plena autonomia de Cuba.

Anexionistas - desejavam anexar Cuba aos Estados Unidos após a separação da Espanha.
Criollos da Capitania Geral da Guatemala
temiam revoltas populares de índios e escravos africanos.
Full transcript