Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Uma visão geral da Biologia

No description
by

QUEILA OLIVEIRA

on 27 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Uma visão geral da Biologia



A Biologia é a ciência que estuda a vida ou, mais precisamente, os seres vivos e tudo que estiver relacionado com os mesmos. O estudo dessa ciência ajuda a compreender as rápidas transformações científicas e tecnológicas e os grandes problemas de nosso tempo, como a fome, a Aids, as drogas, desequilíbrios ambientais, etc.
Em função da dificuldade de definir o que é um ser vivo, os cientistas estudam algumas características que possibilitem a distinção entre um ser vivo (
fator biótico
) dos seres inanimados (brutos) (
fatores abióticos
).
Os seres vivos são dotados de um conjunto de características que não existem na matéria bruta (sem vida). Comparados à matéria bruta, os seres vivos apresentam:
_
Composição química
mais complexa;
_
Organização celular
, que vai muito além da organização dos átomos e das moléculas constituintes de toda matéria (viva ou bruta);
_
Capacidade de nutrição
, absorvendo matéria e energia do ambiente para se desenvolver e manter suas funções vitais;
_
Reações a estímulos
do ambiente;
_
Capacidade de manter seu meio interno em condições adequadas
, independente dos fatores externos, como calor e frio;
_
Crescimento e reprodução
, originando descendentes semelhantes;
_
Capacidade de modificar-se
ao longo do tempo, através do processo de evolução, desenvolvendo adaptações adequadas à sobrevivência.


1.1 Composição Química
Toda matéria existente no universo é feita de átomos. Os átomos se ligam uns aos outros e formam as moléculas. A molécula da água, por exemplo, é formado por dois átomos de hidrogênio ligados a um átomo de oxigênio. A força que mantém os átomos unidos é chamada ligação química.
Na matéria bruta, os átomos estão agrupados em compostos relativamente simples, formando as
substâncias inorgânicas
(também chamadas substâncias minerais), como a água, sais minerais e gases e os cristais de rocha.
Nos seres vivos, além de substâncias inorgânicas encontramos
substâncias orgânicas
. As substâncias orgânicas são formadas por átomos de carbono que se unem, podendo formar longas cadeias contendo outros átomos, como os de oxigênio, nitrogênio e, obrigatoriamente, de hidrogênio.
Uma visão geral da Biologia
As caracteristicas gerais dos seres vivos
A matéria viva apresenta composição química mais complexa do que a matéria bruta: enquanto um grão de areia é formado apenas por um tipo de substância – a sílica –, uma bactéria, apesar de ser bem menor do que um grão de areia possui água, sais minerais e diversas substâncias orgânicas, como proteínas, açucares, gorduras, ácidos nucléicos, entre outras.
Nos corpos inanimados a composição química é simples (apenas substâncias inorgânicas que são moléculas pequenas e relativamente simples), já nos seres vivos, ela é mais complexa, pois além de apresentar substâncias inorgânicas, os seres vivos apresentam, também, substâncias orgânicas (complexas e variadas formadas por longas cadeias, onde o carbono é o elemento principal). Então nos seres vivos têm:
a) Substâncias Orgânicas –
proteínas, carboidratos, lipídios, ácidos nucléicos e vitaminas.

b) Substâncias Inorgânicas –
água e sais minerais.

1.2 – Alto grau de organização
A organização dos seres vivos vai muito além da organização da matéria sem vida. Enquanto esta é formada por átomos que podem reunir-se e formar moléculas e, às vezes cristais, nos seres vivos as moléculas organizam-se de modo extremamente complexo formando unidades denominadas
células
.
Átomo é uma unidade básica de matéria
As
moléculas
são espécies químicas eletricamente neutras constituídas por pelo menos dois átomos
Organelas
ou
orgânulos
são estruturas presentes no citoplasma de células eucarióticas (que têm núcleo verdadeiro) e que funcionam, como o nome está dizendo, como pequenos “órgãos” dentro da célula.
-
Células
– são as unidades morfofisiológicas dos seres vivos, na maioria dos seres vivos, elas se reúnem para compor os tecidos.
-
Tecido
– trata-se de um conjunto de células, semelhantes ou não, que se reúnem para desempenhar determinadas funções.
-
Órgãos
– são estruturas formadas pela reunião de tecidos.
-
Sistemas
– são formados pelos órgãos que se reúnem para desempenhar determinadas funções
-
Organismo
– é composto por vários sistemas que se interagem harmonicamente.
-
População
– é formada pelos indivíduos de
uma espécie
que vivem em uma
mesma região
e em uma
determinada época
.
-
Comunidade
– é o conjunto de espécies (das diversas populações de uma mesma região) que vivem em um determinado local e em uma determinada época.
-
Ecossistema
– é o conjunto das comunidades de uma região interagindo com o ambiente (são os
f
atores bióticos
mais os
fatores abióticos
). Ou seja, um conjunto constituído por seres vivos e pelos fatores físicos e químicos do ambiente como chuva, o solo, a temperatura, etc.
-
Biosfera
ou
ecosfera
– trata-se do conjunto de todos os ecossistemas do planeta, ou seja, conjunto de todas as regiões da Terra habitadas por seres vivos.
Então os níveis básicos de organização dos seres vivos são:
Célula – tecido – órgão – sistema – organismo – população – comunidade -ecossistema - biosfera.

1.3 - Organização Celular
Com exceção dos vírus os demais seres vivos são constituídos por célula (s). Essas apresentam constituição e organização diversificadas

a)
unicelular
– organismo constituído por uma única célula. Exemplos: bactérias, cianobactérias, protozoários, algumas algas e alguns fungos.

b)
pluricelular
– organismo constituído por várias células. Exemplos: algumas algas, alguns fungos, todos os vegetais (considerando-se que as classificações atuais colocam todas as algas eucariontes no Reino Protista) e todos os animais.

Considerando-se o número de células:
Considerando-se a organização nuclear:
a)
Procarionte
– não apresenta a carioteca ou membrana nuclear. Exemplos: bactérias e cianobactérias.

b)
Eucarionte
– apresentam a carioteca e, portanto, o material genético organizado. Exemplos: Protozoários, algas protistas, fungos, vegetais e animais.

1.4- Nutrição, Crescimento, Respiração e Metabolismo
Um organismo vivo é instável e frágil. As moléculas orgânicas presentes no ser vivo se desgastam com o tempo. A estrutura do ser vivo só pode ser mantida à custa de uma substituição permanente de suas moléculas e de muitas de suas células. O processo pelo qual um ser vivo consegue novas moléculas do ambiente é chamado de
nutrição
.
A nutrição não só garante ao ser vivo a reconstrução das partes desgastadas, mas também a formação de novas células para permitir o
crescimento
e o
desenvolvimento do organismo
. Esse crescimento, que se faz pela multiplicação de células no interior do corpo.
Boa parte dos alimentos digeridos serve como
fonte de energia
para o organismo. Várias moléculas orgânicas de alimento podem ser utilizadas como combustível, mas é mais vantajoso para o ser vivo usar um açúcar, a
glicose
.
A glicose (C6H12O6) é uma molécula orgânica e reage com o oxigênio do ar (O2), transformando-se em gás carbônico (CO2) e água (H2O). Nessa transformação, a molécula de glicose é quebrada, liberando energia
Esta, por sua vez, é utilizada nas atividades do organismo, como o movimento, a produção de calor, a transmissão de impulso nervoso ou a construção de grandes moléculas orgânicas durante o processo de reconstrução ou crescimento do corpo. Esse processo de quebra da glicose chama-se
respiração celular
.
Resumindo, uma parte do alimento ingerido é levado para a célula, onde é quebrada e oxidada, transformando-se em moléculas menores. Por esse processo, chamado de respiração celular, é produzida a energia necessária às diversas transformações que ocorrem no ser vivo.
O organismo pode construir grandes moléculas formadoras de partes de células – esse processo é chamado

anabolismo
(ana = erguer), que são transformações de síntese ou construção.
O processo de quebra de alimento para obtenção de energia é denominado
catabolismo
(cata = para baixo), que são transformações de análise ou decomposição
O conjunto dos dois processos (anabolismo e catabolismo) é chamado
metabolismo
(metabole = transformar).
Ou seja,
metabolismo
é o conjunto de todo processo quimico d um organismo vivo.
As reações químicas do metabolismo são controladas de tal maneira que a composição química de um organismo não se altera, isto é, os seres mantem sempre a mesma quantidade e o mesmo tipo de substancias que formam seu corpo.
Se, por exemplo, faltar açúcar ou água em nosso organismo, sentimos fome ou sede. Quando bebemos muita água, eliminamos automaticamente o excesso pela urina. Assim, apesar de ocorrem mudanças no ambiente externo, que podem até ameaçar a sobrevivência dos seres vivos, estes possuem mecanismos capazes, dentro de certos limites, de manter para as suas células um “ambiente interno” constante e em condições adequadas à vida.
Essa capacidade dos organismos de se manterem em equilíbrio dinâmico é chamada de
homeostase
ou
homeostasia
e é fundamental à sua sobrevivência.
Com a homeostase conseguimos manter constantes, por exemplo, a temperatura, a quantidade de água no organismo e a concentração de diversas substâncias presentes no corpo.
A homeostase é importante para a manutenção da vida. Se o nosso ambiente interno mudar muito, ficando, por exemplo, excessivamente quente ou muito frio ou demasiadamente ácido, as reações químicas podem parar e o indivíduo morre.
Resumindo:
Conjunto das reações químicas que ocorrem no organismo. Pode ser de dois tipos básicos:
a)
Catabolismo
– reações que provocam a quebra de substâncias.
Exemplos: respiração aeróbica, fermentação, digestão etc.
b)
Anabolismo
– reações que provocam a síntese (produção) de substâncias.
Exemplos: fotossíntese, quimiossíntese, etc.
c)
Homeostase
- conjunto de fenômenos que garantem o equilíbrio do organismo.
Exemplo: o suor controlando a temperatura.
Full transcript