Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Prof

No description
by

Tayane Abib

on 13 March 2018

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Prof

CIBERCULTURA
Conservadores Midiáticos
Visões na Cibercultura
Conservadores midiáticos
formam grupo reunindo os promotores de acusação política e moral do fenômeno tecnológico:
Conservadores Midiáticos
As companhias recolhem, processam e exploram informaticamente nossos dados, de maneira cada vez mais detalhada, virtualmente liquidando com nossa privacidade
Conservadores midiáticos
A internet não é neutra, porque seu uso, se não seu desenho, depende de condições sociais determinadas. Os cuidados que devemos ter com ela não podem ser separados da consideração das contigências da economia política global a que está submetida
Conservadores Midiáticos
Cibercultura consiste essencialmente em um estágio mais avançado coletivamente de um
processo de colonização da consciência pelo mercado que já opera no profissionalismo da mídia tradicional
Conservadores Midiáticos
O movimento de cercamento digital que se verifica em meio à cibercultura não pára, porém, na exploração mercantil e policiamento burocrático da sociedade
Profa. Tayane Abib
Políticas e Sistemas da Informação
Vozes de contestação cultural ao que tem sido chamado de web 2.0
Resposta ao ufanismo de inspiração tecnocrática e populista que acompanha o fenômeno
A colonização do ciberespaço e a apropriação da palavra pelo público, contrariamente ao pretendido pelos seus defensores,
não têm sinal cultural e formativo
necessariamente favoráveis para a humanidade
Cibercultura é controlada pelas
forças do mercado
: as contradições/problemas da sociedade capitalista tem implicações na cibercultura
Ciberespaço é objeto de uma apropriação privada e uma exploração mercadológica da própria experiência humana
São cada vez mais opacas em sua estrutura e intenção aos cidadãos e consumidores
Pode ser que as relações sociais estejam se tornando
objeto
de um vasto sistema de monitoramento e eventual
exploração
Voluntariamente
, as pessoas estão se tornando prisioneiras de redes telemáticas que permitem saber, por quem paga pela informação, cada vez mais a respeito de sua identidade, desejos e movimentos
A habituação assim promovida também é responsável pelo processo pelo qual estamos passando a considerar
normal que monitoremos uns aos outros
A estrutura moral de nossa sociedade estaria sendo corroída, a crença no
cunho social
da nova mídia esconde a realidade do crescente
isolamento
do indivíduo
Desejo de promoção pessoal e obtenção de popularidade que impera leva ao rebaixamento dos padrões morais e culturais |
Circuito narcisista
É como extensão digital da mídia de massa e está criando uma forma ainda mais potente de homogeneização
Trata-se de abuso ideológico afirmar que estamos transitando da condição de receptores passivos para a de produtores de conteúdo independentes, só porque agora podemos compartilhar nossas ideias e imagens através dos novos meios
“Você está apenas adaptando seus momentos de privacidade aos eventuais compradores” (Lee Siegel)
A cibercultura nos coloca nos sentido da perda do pensamento crítico, racional e emancipatório
Procura de informações apenas refletem crenças e opiniões. Via de regra,
não representa um avanço cognitivo
, mas a perda de contato com outras versões
Transição de um modo de pensar concentrado, linear e focado, para outro, superficial e disjuntivo
Quando empregamos um aparato de mídia digital interativa, inserimo-nos em um ambiente que, independente do conteúdo, promove a leitura feita às pressas, o aprendizado superficial e a distração intelectual
Cibercultura como expressão privilegiada do fetichismo da mercadoria tecnológica
Full transcript