Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

QUEIMADURAS

No description
by

on 18 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of QUEIMADURAS

QUEIMADURAS
Enf. Miriam Trombetta Franco
Especialista em UTI, Emergência e Trauma
miriamtrombettafranco@hotmail.com

Queimaduras são lesões, geralmente provocadas pelo calor, que podem atingir graves proporções de perigo para a vida ou para a integridade da pessoa, dependendo de sua localização, extensão e grau de profundidade.
A lesão por queimadura pode ser provocada por fonte de calor, frio, produtos químicos, radiação, corrente elétrica, entre outros.
As queimaduras são classificadas de acordo com seu agente causal, sua profundidade e sua extensão.
FOGO NO VESTUÁRIO
CLASSIFICAÇÃO QUANTO AO AGENTE CAUSAL:
Queimadura térmica: Provocada por fonte de calor como fogo, líquidos ferventes, objetos muito aquecidos, vapor. Ou causada pelo frio, como por contato com gelo ou exposição ao frio intenso.
Queimadura química:
Pode ser provocada pelo contato direto de uma substância com a pele ou mesmo através de roupas (soda cáustica, alvejantes, solventes, ácidos...)
Queimadura elétrica: Pode ser originada por descargas da rede elétrica, de algum eletrodoméstico ou mesmo por um raio.
Queimaduras por radiação: Resultam de exposição à luz solar ou fontes nucleares.
Classificação quanto a profundidade:
Dependendo da profundidade atingida pela queimadura, classificamos em graus para melhor compreensão e adoção de medidas terapêuticas adequadas.

Porém, é muito comum as lesões não serem uniformes. Em geral, existem vários graus de profundidade em uma mesma lesão.
Queimadura de 1° grau:
Atinge a camada superficial da pele, a epiderme.
As queimaduras de primeiro grau são caracterizadas pelo eritema, edema e dor sem a formação de flictenas (bolhas).
Então a pele se apresenta vermelha, com inchaço e dor local, porém suportável.
Sem a formação de bolhas.
Queimadura de 2° grau:
Atinge duas camadas da pele a epiderme chegando até a derme. Pode ser superficial ou profunda.
A pele se apresenta avermelhada ou de coloração variável, edemaciada, com presença de flictenas, e a dor local é acentuada
Queimadura de 3° grau - Atinge todas as camadas da pele, podendo chegar até os ossos. Ocorre necrose da pele (morte do tecido).
Apresenta coloração escura ou esbranquiçada em uma lesão seca dura e indolor, devido a destruição das terminações nervosas responsáveis pela condução da sensação de dor.
CLASSIFICAÇÃO QUANTO A EXTENSÃO
Esta é a classificação mais importante. Se baseia na área corporal queimada, representada em percentagem.
Quanto maior a área corporal queimada, maior a gravidade da lesão.
Para melhor compreensão: Uma queimadura de primeiro grau, que tenha atingido uma área muito extensa do corpo, será considerada grave.
Nossa pele tem diversas funções. Ela isola o organismo do ambiente externo, protegendo-o contra a invasão de microrganismos patogênicos, atua no controle da temperatura, retém ou libera líquidos e fornece informações ao cérebro sobre as condições do ambiente externo, através de suas terminações nervosas.
Qualquer lesão desta superfície de revestimento resulta na interrupção destas funções.
Quanto maiores forem as lesões causadas na pele, mais graves são as consequências para a vítima.
O grau de mortalidade das queimaduras está relacionado com a profundidade e extensão da lesão e com a idade da vítima. Queimaduras que atinjam 50% ou mais da superfície do corpo são geralmente fatais, especialmente em crianças e em pessoas idosas.
Para avaliar a superfície corporal queimada, geralmente usamos a “regra dos nove”, onde se atribui o número nove (ou um múltiplo de nove) a cada seguimento corporal.
Regra da palma da mão: Geralmente a palma da mão de uma pessoa representa 1% de sua superfície corporal. Assim pode ser estimada a extensão de uma queimadura, calculando-se o “número de palmas”.
Queimadura grave ou grande queimado:
Mais de 20% da área corporal queimada.
Queimadura leve, ou pequeno queimado:
Menos de 10% da superfície corporal.
Queimadura média, ou médio queimado:
De 10% a 20% da superfície corporal.
Porém existem variáveis que alteram a definição de gravidade por porcentagem, como segue:
O grande queimado pode apresentar hipovolemia com hemoconcentração, e intenso desequilíbrio hidroeletrolítico decorrente da grande perda de líquidos e modificação da permeabilidade vascular; sequestro de líquidos, eletrólitos e proteínas na área queimada. O quadro pode se agravar com a destruição das hemácias e infecção. Estas alterações fisiopatológicas são diretamente proporcionais à extensão da lesão.
Queimaduras nas seguintes áreas são consideradas lesões graves:
- Mãos e pés:
- Olhos:
- Períneo:
- Face:
- Queimaduras circunferenciais:
Mãos e pés:
Podem produzir incapacidade permanente após o processo de cicatrização devido às retrações.
- Olhos:
Podem causar cegueira.

- Períneo:
Tem alta incidência de infecção, sendo difícil tratamento.
- Face:
Associa-se com queimaduras de vias aéreas, inalação de fumaça, intoxicação por monóxido de carbono e desfiguração.
Suspeitar de queimaduras de vias aéreas superior quando houver:

Queimadura de face, sobrancelhas queimadas, pelos nasais queimados queimaduras na boca, escarro carbonáceo (negro), lábios inchados, rouquidão, estridor e queimaduras em espaço confinado.
- Queimaduras circunferenciais:
Qualquer queimadura circunferencial profunda pode causar complicações graves. No pescoço pode causar obstrução de vias aéreas, no tórax restrição à ventilação pulmonar e nas extremidades, obstrução à circulação.
PRIMEIROS SOCORROS
O que você vai fazer?
Nos casos de queimaduras por calor de primeiro grau, que não sejam extensas, primeiramente deve-se afastar o agente causador da lesão. Após colocar a parte queimada debaixo da água corrente fria (não gelada), com jato suave.
Compressas úmidas e frias também podem ser utilizadas. Se houver poeira ou insetos no local, mantenha a queimadura coberta com pano limpo e úmido. Ofertar água por via oral.
Em todas situações de queimadura é recomendado tirar da vítima pulseiras, relógios, anéis, e roupas que não estejam grudados na pele da vítima. Sempre manter o local lesado limpo e protegido.
Na queimadura química, deve-se enxaguar abundantemente o local com água corrente e remover resíduos de roupa contaminada pelo agente químico.
Se os olhos forem afetados, deve-se enxaguar abundantemente em água corrente até ajuda médica. Se usar lentes de contato, removê-las imediatamente.
Em casos de queimadura elétrica, sempre desligue a fonte elétrica e procure atendimento especializado mantendo a vítima com um curativo seco sobre as lesões.
Mesmo lesões que parecem superficiais podem conter danos profundos alcançando os ossos, necrosando tecidos, vasos sanguíneos e provocando hemorragias. Suspeitar de lesão cervical. Em caso de parada cardiorrespiratória inicie a RCP.
Queimaduras de 2° e 3° grau requerem atendimento especializado.
Queimaduras de 2° e 3° tem primeiros socorros semelhantes. Devem ser lavadas e cobertas com compressa de gaze umedecida ou papel alumínio. Não se deve furar as flictenas no caso das queimaduras de 2° grau.
Não aplicar pomadas, cremes ou ungüentos de qualquer tipo. Especial menção deverá ser feita quanto a certos hábitos populares prejudiciais como: uso e aplicação de creme dental, manteiga, margarina ou graxa de máquina.
Para prevenir o estado de choque a vítima não deverá ser transportada envolvida em panos úmidos ou molhados. Mas sim, deverá ser protegida por cobertor ou similar; colocado em local confortável, com as pernas elevadas cerca de 30cm, em relação à cabeça sendo tranquilizada de que receberá analgésicos quando chegar ao atendimento especializado.
O papel alumínio separa efetivamente a lesão do meio externo, diminui a perda de calor, é moldável, não aderente e protege a queimadura contra fatores externos que podem gerar infecção.
• Não deixar o acidentado correr.
• Obrigá-lo a deitar-se no chão com o lado das chamas para cima.
• Abafar as chamas usando cobertor, tapete, toalha de mesa, de banho, casaco ou algo semelhante, ou faça-o rolar sobre si mesmo no chão.
• Começar pela cabeça e continuar em direção aos pés.

• Se houver água, molhar a roupa do acidentado.
• Não usar água se a roupa estiver com gasolina, óleo ou querosene.
O que não fazer nos primeiros socorros a queimados:
- Não toque a queimadura com as mãos;
- Não fure bolhas;
- Não tente descolar tecidos grudados na pele queimada;
- Não retire corpos estranhos ou graxa do local queimado;
- Não coloque manteiga, pó de café, creme dental ou qualquer outra substância sobre a queimadura sem orientação qualificada.
Queimaduras podem ser extremamente dolorosas e também provocar sérias consequências psicológicas, dependendo de sua localização, extensão e profundidade.
Não demonstre apreensão. Atue com calma, rapidez, segurança e bastante compreensão.
Mais do que prestar primeiros socorros em queimaduras é importante prevenir este tipo de acidente.
Nunca deixe crianças brincarem na cozinha e perto do fogo, ensine sobre os perigos que cercam o fogo e a corrente elétrica.
Seja prudente quando lidar com situações que ofereçam algum risco de queimadura para você e outras pessoas.
Bombeiros 193
Full transcript