Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

TRANSMÍDIA

No description
by

Lorena Risse

on 3 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of TRANSMÍDIA

TRANSMÍDIA,
O QUE É E PRA QUE SERVE? TRANS + MIDIA MONOMÍDIA MÍDIA Designação genérica dos meios , veículos e canais de comunicação: revista, televisão, rádio... Canal de comunicação que permite que a mensagem seja dada a partir de uma direção. MULTIMÍDIA É a combinação, controlada por computador, de pelo menos um tipo de mídia estática (texto, fotografia, gráfico), com pelo menos um tipo de mídia dinâmica (vídeo, áudio, animação) .
Apresentação ou recuperação da informação é feita de maneira multi-sensorial, mais de um sentido humano está envolvido no processo CROSSMÍDIA É a distribuição de experiências por meio das diversas mídias de comunicação, na qual há uma dependência entre os meios Integração de múltiplos textos para a criação de uma narrativa tão ampla que não pode ser contida em uma única mídia. Com cada texto contribuindo de maneira distinta e valiosa para o todo. STORYTELLING Para entender essa ferramenta é preciso saber a diferença entre duas palavras da língua inglesa: “history” e “story”. A primeira está relacionado com fatos reais, como a queda do Império Romano ou alguma coisa que aconteceu na sua vida, rotina ou não. A segunda é uma estrutura narrativa, geralmente ligada à ficção, mas não necessariamente. Construção do Storytelling Contar uma história é encadear eventos de maneira lógica, dentro de uma estrutura com certos padrões que, de forma muito resumida, são:
- Uma quebra de rotina. Histórias são sempre sobre eventos extraordinários.

- Pelo menos um protagonista, que é o personagem com o qual as pessoas devem se identificar. Ele sempre deve estar buscando algo.

- Pelo menos um antagonista, que pode ser desde um super-vilão estereotipado até uma sociedade inteira, uma doença, o tempo etc. O importante é criar obstáculos para o protagonista.

- Conflito, ou seja, a tensão desse embate entre os elementos opostos. É isso que segura a atenção do público.

- Uma sequência de eventos com começo, meio e fim, passando por pelo menos um climax. O famoso “plot “, essencial para que a história faça sentido para as pessoas. http://programaplanogeral.wordpress.com/roteiros-e-leitura-especializada/ Manual Do Roteiro -
Syd FIELD O caso Matrix Filme de 1999, dirigido pelos irmãos Andy e Larry Wachowski Além dos filmes do cinema, o universo de Matrix se desenvolveu através de quadrinhos, animes e games como Enter The Matrix e Matrix Online.

O primeiro filme da série, chamado apenas de Matrix, introduz o Universo Matrix e apresenta suas premissas básicas. Posteriormente vieram os quadrinhos, os animes e os games, além das duas sequências cinematográficas: Matrix Reloaded e Matrix Revolutions.

Os contos de Animatrix tratam do mundo anterior a criação da Matrix, dos conflitos entre homens e máquinas e a derrota da humanidade nesses conflitos. Tratam também da primeira primeira versão do software que gera a Matrix, e outras histórias deste Universo. Inteligência coletiva A narrativa transmídia fornece um grande grau de envolvimento à audiência, que agora espera ter um papel mais ativo no processo, indo ao encontro de capítulos adicionais em outras mídias, em vez de assumirem uma recepção passiva no sofá. Listas de discussões http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-matrix-o-filme-que-voc%C3%AA-n%C3%A3o-assistiu-revela%C3%A7%C3%B5es-surpreendentes Isto explica porque a narrativa transmídia, como a da série Lost ou de Matrix, frequentemente, tem uma grande legião de fãs que se encontra online para discutir como diferentes partes da história se conectam. Essas comunidades de conhecimento trabalham juntas para encontrar as peças da narrativa de um quebra-cabeça ALIMENTE O PÚBLICO FÃ - FANDOM FÃ São extremamente ativos, tem poder e influência social, cultural e interpretam signos de formas diferentes do que os demais. (AMARAL, Adriana) Existe uma cidade que é dita no primeiro filme na qual seria a última dos humanos:
Zion. No final do filme I, as máquinas não sabem onde essa cidade está localizada.
O filme 2 já começa com essa informação, e ela é dada no Animatrix, antes do filme.

Niobi, Ghost são personagens secundários no filme. Só que são personagens principais do jogo.
Segue-se a mesma narrativa do filme só que pelas perspectivas destes dois personagens. Nós jogamos no mesmo mundo, ao mesmo tempo, mas pelas perspectivas dos dois personagens. ... small Ser fã é muito mais do que participar, é trocar, partilhar, seja através de listas de discussão, tradução de músicas, criticas pesadas ou na criação de material (fanfics). Fanfic é a abreviação do termo em inglês fan fiction, ou seja, "ficção criada por fãs", mas que também pode ser chamada do Fic. Trata-se de contos ou romances escritos por terceiros, não fazendo parte do enredo oficial. http://fanfiction.com.br/categoria/78/harry_potter http://fanfics.com.br/ O desafio é criar obras com profundidade suficiente para justificar o empreendimento em tão larga escala. A distinção entre autores e leitores irá se dissolver e formar um circuito de expressão com cada participante trabalhando para sustentar a atividade dos outros. COSPLAY Cosplay é abreviação de costume play que pode traduzir-se por "representação de personagem a caráter".
Refere-se a atividade lúdica praticada principalmente (porém não exclusivamente) por jovens e que consiste em disfarçar-se ou fantasiar-se de algum personagem real ou ficcional, concreto ou abstrato, como, por exemplo, animes, mangás, comics, videojogos ou ainda de grupos musicais — acompanhado da tentativa de interpretá-los na medida do possível. E VOCÊ É FÃ DE QUEM? OU DE QUE? MAS DE QUE FORMA EU POSSO
MATER ESTE PÚBLICO, ALÉM DAS TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO DO STORYTELLING? O acúmulo e o aprendizado sobre o universo do produto é fator essencial para sua realização. Produção pré fílmica http://www.blairwitch.com/ O caso A Bruxa de Blair Em 1999, o filme revelou a força da web para divulgar produtos e desdobrar uma história. Os diretores Daniel Myrick e Eduardo Sánchez criaram um universo fictício que gerou tamanho envolvimento com o público que fez de A Bruxa de Blair um dos 100 filmes de maior faturamento de todos os tempos. A tática: Inventar uma história e fazer as pessoas acreditarem que ela era real. Site: Associava o crime do filme com a lenda da Bruxa, e reunia pessoas interessadas em desvendar o mistério e até encontrar os jovens desaparecidos.
Notícias sobre o desaparecimento dos jovens, datadas com os fatos apresentados pelo filme, tudo aparentemente real.
Caricaturas feitas por pessoas que rondaram a floresta e avistaram o que poderia ser a bruxa também eram compartilhadas, e todas possuiam semelhanças intrigantes
Documentário exibido no Discovery Channel que relatava a lenda da Bruxa de Blair, com depoimentos de especialistas, historiadores, moradores locais e até os familiares dos jovens desaparecidos.
Os personagens possuíam os mesmos nomes dos atores, que foram escondidos por pelo menos um mês após a estreia. Cases de Sucesso Avatar Antes do lançamento do filme, uma série de livros foi publicado e um dos livros foram escritos por Maria Wilheim e Dirk Mathison, apresentando um relatório confidencial sobre a história biológica e social de Pandora.
Ele contém 224 páginas, proporcionando aos leitores uma visão da forma de um guia de campo para a definição de ficção do filme do planeta de Pandora e é ilustrada como uma coleção de dados coletados pelos seres humanos sobre Pandora e da vida sobre ela. No processo de fazer o filme, a Ubisoft Montreal (Companhia de jogo) criou em terceira pessoa o jogo que foi lançado em dezembro de 2009, ao mesmo tempo em torno de quando o filme foi lançado. O jogo foi lançado pela primeira vez com dispositivos como o PS 3, Xbox 360, PC, Wii e Nintendo e, mais tarde, eles lançaram uma versão PSP. Ubisoft também anunciou que eles estarão usando a mesma tecnologia que foi mostrado em câmeras 3D estereoscópicas para um propósito melhor divertido. PIRATAS DO CARIBE http://avatargame.us.ubi.com/ MERCADO / BRASIL COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
TRANSMÍDIA http://vimeo.com/channels/197873 http://vozesdoaraguaia.globo.com/ Empresa Ithink - Considerada a maior agência de publicidade com DNA digital do Brasil. UMANA Uma empresa que desenvolve projetos transmídia. O foco central são conteúdos e formatos inovadores destinados às diversas plataformas: TV, web, mobile e as que ainda virão por aí. http://vimeo.com/35666549 PROJETO MOONFLOWER Essa história fascinante inspirou o nosso projeto, denominado Moonflower, que tem como foco a realização de dois produtos audiovisuais: um documentário de longa metragem, que vai reproduzir suas expedições pela floresta e um longa metragem de animação em 3D, destinado ao público infanto-juvenil. Margaret Mee produziu mais de 400 obras em aquarela, 15 diários e 40 blocos com esboços de desenhos e pinturas O herói marinheiro criado em 1929, originalmente não precisava comer espinafre para ganhar força. Esse elemento da história só foi introduzido algum tempo depois, quando houve as primeiras adaptações dos quadrinhos para o cinema. Dizem que isso teria sido um product placement de uma empresa de espinafre. Verdade ou não, o fato é que o desenho aumentou o consumo de espinafre nos EUA em 30% nos anos subsequentes, salvando esse segmento de uma crise. Popeye http://disney.go.com/Pirates/#/characters/ Coca-Cola and the Hapiness Factory Famoso case da W+K, é um exemplo mais moderno de como um universo ficcional pode ser criado para uma marca. Trata-se um mundo que se passa dentro da vending machine, com personagens e regras próprias.
Talvez, teria sido melhor ainda se o universo e personagens funcionassem suficientemente bem fora do ambiente de comunicação da Coca-Cola, por exemplo, sustentando um longa metragem ou uma série de quadrinhos. Não chegou lá, mas quase. O público https://www.facebook.com/heineken/app_448213661885294 Recapitulando... POR QUE UTILIZAR STORYTELLING?

Guardamos uma informação mais facilmente quando ela está envelopada nesse tipo de estrutura. O segredo está em atribuir significados emocionais à elementos técnicos por meio de um contexto. Se você assistiu O Náufrago, sua percepção sobre uma bola de vôlei da Wilson é completamente diferente da percepção de uma pessoa que não viu o filme, ou então em relação à uma bola tecnicamente idêntica, só que de outra marca.
Full transcript