Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teoria das mídias digitais

No description
by

Deize Renó

on 1 March 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teoria das mídias digitais

A cultura digital nas relações cotidianas
Lee Siegel
Christine Linke
Teoria da proximidade eletrônica
Human e Lane
Teoria da solidão conectada
Sherry Turkle
A sós com todo mundo: a vida a dois
"E se Romeu e Julieta tivessem smartphones?"
Wellman
A força das conexões em grupo
Clay Shirky
VI. A Teoria do Meio: dos meios às mensagens
A conexão corpo-tecnologia
Derrick de Kerckhove
Ambiente, canal, linguagem
Joshua Meyrowitz
A vida eletrônica em uma aldeia global
McLuhan
A história dos meios como história da cultura
Harold Innis
Teoria das mídias digitais
Luís Mauro Sá Martino
Deborah, Deize, Fabiana e Mayara
Quanto mais as pessoas se conectam, mais
solitárias
elas ficam.
Ajuda a enfrentar
medos
contemporâneos.
Proximidade sem intimidade
.
É preciso
tempo
para dar conta da vida virtual.
Espaço
é onde está focada a
atenção
.
Relações pessoais aumentam em quantidade e em
superficialidade
.
O
contexto contemporâneo
apresenta as condições ideais para a comunicação digital (confuso, fragmentado e desconectado).
A arquitetura da rede contribui com a fragmentação:
qualquer um pode ser produtor de cultura
.
A internet é o
primeiro meio de comunicação de massa
= grau de difusão além de qualquer delírio capitalista.
Espelho online: Passagem da "cultura popular" para a "
cultura da popularidade
".
As produções pessoais seguem a
lógica do consumo
: quem posta um conteúdo espera ser "consumido".
A
especialidade
de quem escreve é sempre passível de dúvida.
Transpostas para a internet, as
relações pessoais construídas fora do ambiente digital tendem a esfriar
.
A falta de proximidade faz com que essas
referências permaneçam no passado
: não são construídas novas memórias; o que resulta em perda de contato.
Há uma aparente dificuldade para manter, online, amizades iniciadas face a face.
Encontrar novos amigos não é o problema. O desafio é conservar os antigos.
IV. Ambientes:
a vida conectada
A cultura digital nas relações cotidianas
Teoria da solidão conectada
Teoria da proximidade eletrônica
A sós com todo mundo: a vida a dois
"E se Romeu e Julieta tivessem smartphones?"
A força das conexões em grupo
Meio de comunicação = canal e extensão do homem
Meio de comunicação =
ambiente

(interferindo e sofrendo interferências sociais, culturais e psicológicas...)
*
MÍDIA:
Conceito mais amplo: elementos capazes de transmitir e compartilhar informações, não necessariamente mensagens.
Dinheiro: informações do país, valores, utilidade
Roupas, sapatos, carros....

* As mídias interferem na
psicologia humana
, moldando a maneira como nos relacionamos com os outros e a realidade em geral.
Tecnopsicologia – estudo das condições psicológicas dos indivíduos sob influência de inovação tecnológica.

*
Meios de comunicação – de extensões do corpo
para PARTE INTEGRADA do ser humano, influenciando a maneira de compreender a realidade.

* Cada mídia requer algo da mente humana para ser compreendido
Livros x televisão – cada um oferece uma experiência sensorial diferente. Não há competição.

*
Evolução do meio tecnológico = cultura transformada.
Déc. 60-70 : cultura de massa / Déc.80: cultura da velocidade

* Corpo e mente conectados – estímulos das novas tecnologias da informação
TV – fluxo contínuo de estímulos sonoros na conquista da atenção permanente

* O meio não interfere somente na mensagem (Meyrowitz), mas na compreensão em relação à mensagem.
Alteração das dinâmicas e fluxos de comunicação
entre casais, através das mídias digitais.
O considerável
aumento e aceleração dos fluxos de comunicação
entre casais
Proximidade física, socialização e atividades comuns x mídias digitais
Mídias como
instrumentos de coordenação
do dia a dia do relacionamento
Integração da internet e das mídias sociais no cotidiano
(não há quebra entre esses dois mundos)
Grupos, comunidades e rede
:
Grupos social e
geograficamente próximos
(lugar).
Vínculos parciais
com múltiplos grupos (lugar a lugar)
Conexão entre pessoas.
Individualismo conectado
: conexões sem laços fortes.
Mudanças na noção de relação e identidade social.
Romeu e Julieta no século XXI.
Grupos e a
circulação de ideia, notícias, informações e demandas políticas e sociais
.
Formação de conexões
através de gostos e objetivos em comum.
O
espaço virtual e a liberdade de assumir
gostos ou preferências, que poderiam causar rejeição no mundo real.
A
força matemática dos grupos
: O que garante o potencial de um grupo é a quantidade de vínculo entre os membros dele.
Conexões e informações
crescem em uma proporção maior do que o número de participantes.
Expressões como
"contato do contato"
e
"mundo pequeno"
.

A história dos meios como história da cultura
A conexão corpo-tecnologia
A vida eletrônica em uma aldeia global
Ambiente, canal, linguagem
Premissa da teoria do meio: A forma como cada geração acessa as mensagens e a forma como elas interagem com os diferentes agrupamentos de mídia interferem na maneira como as pessoas pensam, vivem e entendem a realidade.

Os autores desta linha estudam as características materiais dos meios de comunicação, procurando entender, como eles interferem no modo de vida cotidiano.
VI. A Teoria do Meio: dos meios às mensagens
Centralidade do meio
= fundamental para a compreensão da comunicação - "Forma e conteúdo são partes intrínsecas do mesmo processo, e não há comunicação sem ambos".
Compreensão de tempo e espaço
depende do meio de comunicação primário usado em cada sociedade para as interações entre os indivíduos e destes com a sociedade.
Aspectos políticos, econômicos e comunicacionais
são fundamentais para compreender as transformações sociais e as diferenças entre as sociedades e as civilizações.
Próprios
sistemas políticos de uma sociedade
não podem ser compreendidos em sua totalidade sem que se leve em consideração os sistemas de comunicação utilizados para suportá-los.
Plataforma
utilizada para divulgar o conhecimento em uma sociedade está muito ligada à maneira como essas pessoas se relacionam com o conhecimento (concentração, profundidade, duração...).
Mídia enquanto protagonista
dos atos de comunicação, os outros elementos da comunicação gravitam em torno dela, "articulando-se conforme a tecnologia da informação disponível".
História da humanidade
pode ser pensada como a história da interação entre os indivíduos e a sociedade a partir da medição técnica.
Alterações das mídias mudam a
relação entre as pessoas
, a forma como percebemos a realidade ao nosso redor e também a forma como as sociedades se estruturam.
Aldeia Global
- Tecnologia disponível nos meios eletrônicos ampliam as possibilidades de conhecimento e interação, permitindo trocas de informações quase instantâneas; Retorno à oralidade e a prevalência da imagem sob o texto.
Meios de comunicação são extensões do homem
, amplificando os seus sentidos em contato com a realidade.
"O meio é a mensagem"
.

MÍDIA
*
Canais
– instrumentos que levam informações de um ponto a outro e interferem diretamente no conteúdo,
Bíblia manuscrita x impressa = mesma mensagem e meios diferentes provocaram transformações diferentes.
*
Linguagem
– específica, derivada das características do canal.
Sites – blogs – impressos – rádio – televisão
adaptação da história de um livro para o cinema – 50 tons de Cinza
*
Ambiente
– como a vida social se articula com os meios de comunicação
Mensagem de texto x telefone
Comportamento: uso de celulares durante refeições. Ausência do ambiente onde se está fisicamente.

Redefinem relações sociais
identidades de grupo: compartilhamento entre membros - times de futebol, médicos x pacientes (divulgação e retenção de informação)
Relações sociais: acesso controlado a informações – da infância à fase adulta.
Hierarquias: processos não recíprocos – Chefes e funcionários

Redefinem Fluxos de informação
* Espaços são considerados sistemas de informação. Quem se é? Qual lugar ocupa na visa social?
Lojas (descontraído, refinado, tipo de poder aquisitivo.
* Site Wikileaks – fluxo de informação de poder alterado
Full transcript