Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Villa Savoye

Estudo de Caso: Villa Savoye. Trabalho da Disciplina de Projeto Arquitetônico I - Curso Arquitetura e Urbanismo - Universidade de Passo Fundo - Brasil (RS)
by

Pâmela Becker

on 4 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Villa Savoye

V i l l a S a v y e
1 - Arquiteto do projeto
Unidades de Habitação
(1947/53 - ALE)
Conjunto de edifícios-sede da
Organização das Nações Unidas
(1949/52 - EUA)
Palácio da Assembléia
(1951/65 - IND)
Chapelle Notre-Dame-du-Haut
(1950/55 - FRA)
Criada por Jean-Marc Savoye - neto dos clientes da obra, Pierre e Eugénie Savoye.

Os clientes de Le Corbusier acreditavam nas suas ideias como ele as propunha de forma abstrata. preconcebidas e queriam uma casa de verão que estivesse “na última moda”... e ainda segundo o arquiteto, lhe deram carta branca.
2 - Usuários
3 - Conceito do Projeto
O automóvel entra sob o pilotis, contorna os serviços comuns, pára no meio, na porta do vestíbulo, entra então na garagem ou segue seu caminho de saída: eis o fundamental.



Outra coisa: a vista é muito bonita, a grama é uma coisa bela, a floresta também: se tocará neles o mínimo possível. A casa se colocará em meio à grama como um objeto, sem molestar nada”


A ideia (da casa) era simples: eles tinham um parque magnífico formado por um campo cercado de árvores.

Eles desejavam viver no campo; estariam ligados a Paris por um caminho de 30 km.

Vai-se portanto até a porta da casa de carro, e é o arco mínimo de curvatura do automóvel que fornece a dimensão mesma da casa.


Foi um arquiteto e pintor franco-suiço que se tornou uma das figuras mais importantes da arquitetura no século XX.






Adotou o pseudônimo profissional “Le Corbusier” por causa do sobrenome de sua avó materna.




Le Corbusier desenvolveu extensa atividade acadêmica e teórica e publicou muitos artigos sobre seus estudos arquitetônicos.





Teve grande influência para a formação da geração modernista de arquitetos brasileiros.







Admirador da arquitetura da Grécia Antiga, estudou os usos da razão áurea e da sequência de Fibonacci.

Le Corbusier morreu em 1978. Foi enterrado no túmulo que projetou para si mesmo.
Le Corbusier nasceu em 1887 como
Charles-Édouard Jeanneret-Gris, na Suíça. Seu pai era um gravador e fabricante de relógios, enquanto sua mãe era professora de música.

Charles-Edouard frequentou a Escola de Belas Artes e se interessava por arquitetura e pintura.

1. Pilotis:


liberando o edifício do solo e tornando público o uso deste espaço antes ocupado, permitindo inclusive a circulação de automóveis;
2. Terraço jardim:

transformando as coberturas em terraços habitáveis, em contraposição aos telhados inclinados das construções tradicionais;



3. Planta livre:

resultado direto da independência entre estruturas e vedações, possibilitando maior diversidade dos espaços internos, bem como mais flexibilidade na sua articulação;



4. Fachada livre:

também permitida pela separação entre estrutura e vedação, possibilitando a máxima abertura das paredes externas em vidro, em contraposição às maciças alvenarias que outrora recebiam todos os esforços estruturais dos edifícios;



5. A janela em fita (ou fenêtre en longueur):

também conseqüência da independência entre estrutura e vedações, se trata de aberturas longilíneas que cortam toda a extensão do edifício, permitindo iluminação mais uniforme e vistas panorâmicas do exterior.



4 - Condicionantes Físicos:
Localização

4 - Condicionantes Físicos: vegetação

4 - Condicionantes Físicos: posição solar

5 - Programa de Necessidades

6 - Dimensionamento

7 - Fluxograma: térreo

4 - Condicionantes Físicos: terreno

O terreno, de grandes dimensões, apresenta uma clareira de nível com uma vista soberba sobre o Vale do Sena.
É predominantemente plano, não causando grandes influências nas soluções arquitetônicas utilizadas para o projeto da residência, não chegando a interferir também no volume e na organização espacial do interior da casa.
O pavimento térreo da casa está no nível do terreno
A casa foi projetada com a intenção de receber insolação, devido ao clima temperado do continente.
O pátio interno voltado para o Sudeste recebe sol à tarde e possibilita a iluminação para o interior da casa e a ventilação cruzada dos cômodos adjacentes.
Os quartos e cômodos de serviço estão voltados para o Nordeste e o Sudeste, recebendo sol pela manhã.
Há predominância de ventos provenientes de duas direções em particular:
4 - Condicionantes Físicos: ventos

o Vento Sudoeste, proveniente do oceano atlântico, que é chuvoso e quente no inverno;
e o Vento Nordeste, proveniente da corrente do ártico, que é seco e frio durante todo o ano e pelo qual é caracterizado o frio rigoroso do inverno.
7 - Fluxograma: 2º PAV.

8 - Partido Geral Arquitetônico: zonas funcionais

9 - Análise Geral da Edificação

10 - Análise Crítica do Grupo

8 - Partido Geral Arquitetônico: acessos e circulações
9 - Análise Geral da Edificação: materiais

- Concreto (em sua maioria)

- Gesso (paredes)

- Pastilhas de vidro (banheiro e azulejo)

- Ferro (grades)

- Madeira (janela - atualmente são de alumínio)

9 - Análise Geral da Edificação: estrutura

A casa é uma composição cúbica, construida sobre estacas de betão armado.
Suas superfícies são planas, lembrando blocos espaciais abstratas.


No hall de entrada, podem ser vistas as maiores características da obra: a escada e a rampa.

9 - Análise Geral da Edificação: fechamentos

Suas janelas são de comprimento.
Correm entre sí sem interrupções.
São de vidro.
A Casa não possui telhado, seu coberto é apenas de concreto, motivo de alguns problemas encontrados na casa, como a infiltração.

9 - Análise Geral da Edificação: reformas


1931
– Primeira restauração

1958
– Perda de tamanho

1965
– Segunda restauração

1985
– Reparação de estrutura

1996
– Adaptação da
Villa à visitação
publica.
9 - Análise Geral da Edificação: volumetria


Cada pavimento possúi uma forma volumétrica:

- Téreo

- Primeiro Pavimento

- Solarium
- Revolucinou a arquitetura da época;

- Inovou.
- Problemas devido ao
projeto arquitetônico;

- Não pensar
no conforto
dos usuários
7 - Fluxograma: 2º PAV.

Arquitetura e Urbanismo - UPF
Trabalho de Projeto Arquitetônico I
Realizado por:
Edieli Santana
Fábio Bueno
Pâmela Becker
Raiane Molinari
Victoria Tramontina
PLANTA 1° PAV.:

1. Suíte Filho
2. Suíte Casal
3. Boudoir
4. Quarto de Hóspedes
5. WC
6. Terraço
7. Cozinha
8. Despensa
9. Salão
PLANTA TÉRREO:

1. Lavanderia
2. Suíte Motorista
3. Quarto Empregada (2)
4. Garagem
5. WC
PLANTA 2° PAV.:

1. Terraço-jardim
*correção: 18,56 m²
*
Full transcript