Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Posicionamento Fenomenológico no Serviço Social

No description
by

Kivia Tallyta Costa

on 16 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Posicionamento Fenomenológico no Serviço Social

- Objetivo
Refletir sobre o vivido do Serviço Social, procurando descrever, compreender e interpretar a prática profissional do Assistente Social.

- Princícipios da autodeterminação
Para o Serviço Social é simples e expressa o reconhecimento do direito à liberdade do homem necessário e fundamental, que decorre da sua dignidade inerente como ser humano.

É com a autodeterminação que o homem poderá se reconhecer e se sentir, com isso, responsável pelas suas escolhas e destinos.
1- Autoderteminação como necessidade:
Nas relações sociais entre as pessoas existe uma necessidade um impulso e uma necessidade de se autodeterminar . Quando as pessoas passam a possuir essa dependência de forma exarcebada se torna incapaz de tomar suas próprias decisões e isso é um problema. Fatores como a idade, limitações, inteligência, cultura entre outros interferem nessa capacidade de tomar decisões.

2- Autodeterminação como conceito metodológico:
O Serviço Social, dentro dessa perspectiva se dá como uma forma de ajuda às pessoas, no sentido de libertá-las para tomar decisões de maneira mais viável.

3-Autodeterminação como valor:
Nesse caso a autodeterminação é um fim a ser desejado, já que sua p´ratica garante dignidade às pessoas. É um valor já consagrado que segundo Bernstein é colocado numa hierarquia e sempre está em relação à outros valores.
1. A questão da autodeterminação
2. Análise
3. Para o Serviço Social
4. O ser humano
5. Possibilidades desse estudo
Discussões
Divergências de ideias no campo do Serviço Social
Conselho Federal de Serviço Social-CFESS, Conselho Regional de Serviço Social - CRESS e a Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social-ABEPSS x aqueles profissionais que a favor das práticas terapêuticas.

Pontos de divergência:
O serviço social clínico não está de acordo com o que dita o art. 4º e o art.5º da Lei 8.662, de 1993:
Image by Tom Mooring
Perspectiva fenomenológica
O princípio de autodeterminação
no Serviço Social: Visão Fenomenológica

Anotações...
- Desconsideram a perspectiva da totalidade, tratando apenas da subjetividade do individuo baseada no fenômeno aparente – o que seria errado, uma vez que a estrutura curricular do curso não visa um aprofundamento na área da psicologia (psicanalise);

- Afirmam que a prática está pautada no pluralismo, sendo que: “O pluralismo não pode significar, e não significa, em nenhuma profissão no mundo, que os/as profissionais tenham autonomia absoluta para desenvolver suas atividades profissionais sem considerar os fundamentos teóricos e ético-políticos e as normas coletivamente construídas e que regem uma profissão (CFESS, 2010, p. 5-6).”
O serviço social clínico não está de acordo com o que dita o art. 4º e o art.5º da Lei 8.662, de 1993:
Significados da autodeterminação segundo Saul Bernstein:
Posicionamento Fenomenológico no Serviço Social
Atuação do S.S. Clínico
Considerações Finais
- Fenomenologia e Serviço Social
- A autodeterminação no Serviço Social
- Perspectiva fenomenológica
- As práticas terapêuticas no Serviço Social (discussões)
Discentes: Alícia Pimenta, Aline Alves, Gabriely Varela, Kivia Tallyta, Maria Luana
Docente: Thalyta Mabel
Serviço Social - UFRN - 2014.1

Referências:
Pavão, Ana Maria Braz. O princípio da autodeterminação no Serviço Social: Visão fenomenológica. 3a ed. São Paulo: Cortez, 1984.
Oliveira, Áunea Cibelle de. Santos, Kallyne de Moraes. Silva, Maria das Graças Ferreira da. Benedito, Jonorete de Carvalho. As "Práticas terapêuticas" ou "Serviço Social Clínico": uma retomada das ideias conservadoras na profissão. Serviço Social - Cadernos de Graduação Ciências humanas e sociais FITs. Maceió. v. 1, n. 1. p. 23-30. Nov. 2012.
Full transcript