Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Frank LLoyd e o Racionalismo Organico

No description
by

Brendo Alves

on 24 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Frank LLoyd e o Racionalismo Organico

FRANK LLOYD WRIGHT E O RACIONALISMO ORGÂNICO Arquitetura essa que a partir de um lugar eleito por Wright como centro de seu projeto, se abre para as diversas funções da casa como um organismo vivo. Não apenas um organismo de formas irregulares ou características volumétricas que lembram a natureza, mas uma construção que faz uma leitura ao seu redor, que considera os materiais e características da região. E é assim que as casas de Wright acoplam no terreno como se um dia ela realmente estivesse brotado dali. Arquitetura Orgânica 1) Simplicidade, eliminação do que não é essencial. Dessa forma, sabe-se o que se deve abandonar em um projeto ou acrescenta-lo quando já se educou no conhecimento da simplicidade.
2) A concepção do espaço como criação humana, dimensão da existencia, que a propria determina com sua propria atuação.
3) A natureza tem que proporcionar o material para os temas arquitetônicos dos quais há surgido as formas que conhecemos.
4) Cores que harmonizem com as formas naturais. Em sua maior parte as casas racionalistas são brancas, em nome de um ideal volumétrico puro. Mas essa questão é problemática, pois há algo pulsante nos edifícios de Wright que são as cores escolhidas de acordo com as variações dos materiais utilizados.
5) Mostrar os materiais como são. Para Wright todo material tem sua mensagem e, para o artista criador, sua poesia.
6) Uma casa com caráter, que expresse sua função. “Uma arquitetura orgânica significa nem mais nem menos uma sociedade orgânica. Os ideais orgânicos em arquitetura refutam as regras impostas pelo esteticismo e pelo mero bom gosto, assim como a gente a quem pertencerá esta arquitetura refutará as imposições que estão em desacordo com a natureza e o caráter do homem”
Frank Loyd Whright . Ao longo da história houve duas tendências na arquitetura que se fizeram presentes em todas as culturas a racional e o geométrico, outra para o orgânico.
Desde o início da civilização houve cidades planejadas de acordo com esquemas regulares e cidades que cresceram organicamente. Trata-se de duas concepções diferentes, não podendo considerar uma superior a outra. Contexto
Historico A trajetória profissional de Frank Lloyd Wright (1869-1959) foi constituída por uma tentativa de expressar o que ele denominava “arquitetura orgânica”. Wright produziu obras ,no estilo Prairie e Usonian – ,que tinham como principais características o pé direito baixo, as áreas de estar abertas eo uso abundante de madeira, tijolo e materiais naturais. As casas Usonian, contudo, eram menores, com um único plano acentado em estrutura de lajes de concreto, as cozinhas foram incorporadas às áreas sociais e utilizavam o recurso de piso radiante.
Ate chegar na arquitetura orgânica. Seus projetos enfatizavam, sobretudo o uso de materiais naturais, a integração harmoniosa da construção com a paisagem, considerando clima, economia de espaço, economia de energia e funcionalidade como otimização do tempo através de utilização de materiais pré-fabricados abusando de tecnologia, planejamento da construção.
CONCEITO Arquitetura Orgânica conectada com a geometria do Modernismo. No Guggenheim, triângulos, círculos, arcos e quadrados estão presente em todos os elementos construtivos, desde a planta arquitetônica, as formas da estrutura até a paginação do piso.
PARTIDO
Baseado na forma de um Ziggurat invertido e a partir de sobreposição de formas geométricas diferentes, fugindo da ideia de “caixa estática e fechada”. Utiliza no Guggenheim algumas características recorrentes dos seus projetos, o circulo, o balanço, as formas sobrepostas e o grande espaço livre fechado. As formas geométricas estão presentes em praticamente todos os elementos do edifício, desde a volumetria, as plantas até nos detalhes construtivos. ENTORNO LOCALIZAÇÃO
IMPLANTAÇÃO
Foram considerados locais como a Rua 36 (36th Street), a 54 (54th Street) e a Avenida Park (Park Avenue), todos em Manhattan, no Bronx em Riverdale também foi uma opção, mas a proximidade com o Central Park, consequentemente com a natureza, e um alívio do barulho do transito da cidade, facilitaram a escolha do terreno na Quinta Avenida (5th Avenue) entre a Rua 88 e 89 (88th Street e 89th Street). ESTRUTURA
-Material usado foi basicamente blocos de concreto pré-moldados. Estrutura da galeria principal se desenvolve como espiral.
-Rampa em espiral faz 6 voltas com inclinação de aproximadamente 3%.
-Para suportar as cargas provenientes da claraboia foi necessário a modificação do projeto, segundo as normas de construção de Manhattan.
-Reforma de 2005 à 2008. Corte BB Corte AA Planta Térreo Planta Térreo PROJETO ARQUITETÔNICO Em contradição com a forma de “caixa fechada” que a maioria das galerias apresentam, Frank Lloyd apostou em uma estrutura cilíndrica e espiral, tronco de cone invertido, e uma sobreposição de planos, criando um efeito de cheios e vazios. MASSA ILUMINAÇÃO FACULDADE METROPOLITANA DE ANAPOLIS
ANDRESSA KALLYL MECRENAS DIAS
BRENDO JOVENTINO ALVES
IGOR LUIZ SANTOS
ISAIAS D’ABADIA SANTOS
LUCIANO DE CASTRO CARDOSO Solomon Guggenheim Museu
Full transcript