Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Aula 3 Personalidade - características e definições

Componentes das teorias da personalidade
by

Mariana Schulze

on 30 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Aula 3 Personalidade - características e definições

O que é uma teoria da personalidade?
Para definirmos uma T.P., necessitamos caracterizar seus componentes:
- Estrutura;
- Funcionamento/Processo;
- Desenvolvimento;
- Psicopatologia;
- Mudança.
De que maneira as teorias científicas dos psicólogos da personalidade diferem daquelas de pessoas comuns em seu funcionamento cotidiano?
Quais são as questões que enfrentamos com relação ao funcionamento humano e para quais desejamos que uma T.P. tenha respostas?
Existem áreas básicas do funcionamento humano que deveríamos esperar que uma teoria da personalidade abrangesse?
Existem questões amplas nas quais as T.P. diferem?
Relembrando...

- A PERSONALIDADE é a parte do campo da Psicologia que mais considera o sujeito em sua totalidade, individualidade e complexidade.

- Seu estudo aborda questões das razões dos sujeitos serem como são, dizendo respeito à
natureza humana
e às
diferenças individuais
Os estudos científicos da personalidade buscam descobrir e explicar REGULARIDADES nos pensamentos, sentimentos e comportamento das pessoas ao longo de suas vivências.
T.P. como respostas para: O quê? Como? Por quê?
Uma TEORIA é a junção daquilo que já se sabe sobre determinado conteúdo/conhecimento com as sugestões/pressuposições do que pode se descobrir sobre o que ainda é desconhecido
O quê? - características da pessoa e à forma como umas estão organizadas em relação às outras
Como? - determinantes da personalidade de uma pessoa
Por quê? - razões para o comportamento do indivíduo
Exemplo: Ansiedade como característica de um sujeito.

Como essa características da personalidade se desenvolveu?
Por que a ansiedade é experimentada em determinadas situações?
Por qual razão o sujeito se comporta de certa forma quando está ansioso? Ou de forma contrária ao que se é esperado?
ESTRUTURA - unidades básicas ou blocos constitutivos da personalidade

PROCESSO - aspectos dinâmicos da personalidade (motivos)

DESENVOLVIMENTO - como nos desenvolvemos, a formação daquilo que somos

PSICOPATOLOGIA - natureza e causas do funcionamento desordenado da personalidade

MUDANÇA - como as pessoas mudam e por quais motivos resistem ou são incapazes às mudanças (PSICOTERAPIA).
ESTRUTURA
Aspectos mais estáveis e duradouros da personalidade - os blocos constitutivos.

Na tentativa de conceitualizar as maneiras como as pessoas são surgem os
CONCEITOS ESTRUTURAIS DA PERSONALIDADE
, sendo eles:
- RESPOSTA
- HÁBITO
- TRAÇO
- TIPO

As diferenças entre as T.P. também estão nos tipos de conceitos estruturais utilizados e na forma como conceitualizam a organização dessas.
TRAÇO

Como você se descreveria?

Consistência da resposta individual a uma variedade de situações
Uso próximo ao do senso comum / adjetivos
TIPO

Qual o seu tipo de personalidade?

Agrupamento de diversos traços diferentes, implicando em um grau maior de regularidade e generalidade no comportamento
RESPOSTA

Como você reage ao ser chamada sua atenção?

As reações emitidas pela pessoa quando diante de um estímulo, englobando fala, gestos, reações fisiológicas e suas alterações.
HÁBITO

Qual é a sua rotina matinal?

Ações ou pensamentos que aparecem aparentemente como respostas automáticas a uma dada experiência. Diferem dos instintos pelo fato da que um hábito pode ser criado, modificado ou eliminado pela direção consciente.
Considerações importantes quanto à definição da estrutura da personalidade pelas diferentes teorias:
1) Os tipos e as quantidades de conceitos empregados

2) Interação entre os conceitos estruturais (sistema estrutural COMPLEXO ou SIMPLES)

3) Hierarquização dos conceitos estruturais (em que algumas unidades são entendidas como superiores em ordem, controlando a função de outras unidades característica. Exemplos: ser "sociável", "conversador" são exemplos de "extroversão, ou ser "pontual" está a serviço de ser "consciencioso")

PROCESSO
Conceitos motivacionais dinâmicos que explicam o comportamento humano

Três categorias principais:
- MOTIVOS DE PRAZER OU HEDÔNICOS
- MOTIVOS DE CRESCIMENTO OU AUTORREALIZAÇÃO
- MOTIVOS COGNITIVOS
Motivos de prazer (até 1950):
busca de satisfação e evitação da dor ou perda.

Duas variáveis:
- redução da tensão / "do chicote": necessidades psicológicas criam tensões que o sujeito tenta reduzir, satisfazendo-as (impulsos). Ex: fome e sede.
- modelos de incentivo / "da cenoura": ênfase nas finalidades, objetivos e incentivos a serem alcançados pelos sujeito. Ex: fama, poder, dinheiro
Motivos de crescimento

(1950-1960)
:
esforços do sujeito para atingir o crescimento e a realizar o seu potencial, mesmo que às custas de maior tensão.
Motivos cognitivos (a partir de 1960)
: esforço que a pessoa faz para compreender ou prever os eventos. A pessoa busca o conhecimento pelo próprio conhecimento

(consistência e previsibilidade cognitiva).
Atualmente, teorias de objetivos que enfatizam uma visão da pessoa como que perseguindo ativamente certas finalidades previstas.
DESENVOLVIMENTO
Um dos aspectos mais profundos: explicar o desenvolvimento de diferenças individuais e o desenvolvimento do sujeito único.

Divisão tradicional dos
DETERMINANTES DA PERSONALIDADE
:
- GENÉTICOS
- AMBIENTAIS

Contemporaneamente observa-se uma ênfase crescente na importância dos genes. Contudo, esta prevalência pode demarcar uma direção extremista.
Determinantes genéticos
: particularidade para aquilo que é ÚNICO do sujeito. Desempenham o papel de nos tornar parecidos como humanos e diferentes como indivíduos.

São geralmente mais importantes em características como a inteligência e o temperamento, e menos com relação a valores, ideias e crenças.
Ex: nível de afetividade e medo (temperamento). Pelas diferenças surgirem cedo, serem duradouras e parecerem relativamente dependentes da história de aprendizagem do sujeito.

Estudos sobre a herança evolutiva da espécie humana, compartilhando de padrões sociais de relacionamentos.
Ex: emoções básicas inatas, como raiva, medo, nojo, alegria, tristeza.
Determinantes ambientais
: abrangem influências que tornam muito semelhantes e muito diferentes.

Fatores:
-
Cultura
: importante determinante ambiental da personalidade, cada cultura tem um conjunto próprio de padrões institucionalizados de comportamentos aprendidos, rituais e crenças. Isso significa que os membros de uma determinada cultura poderão ter certas características comuns de personalidade.

-
Classe social
: interfere no desenvolvimento de diversos padrões de comportamento, como a determinação do status dos indivíduos, os papéis a desempenhar, os deveres que lhes são atribuídos e os privilégios que desfrutam. Tais fatores influenciam a forma como os indivíduos veem a si mesmo e aos membros de outras classes. Como a cultura, influencia a forma como as pessoas definem situações e como respondem a elas.
-
Família
: os padrões de comportamento dos membros das famílias afetam o desenvolvimento da personalidade. Tal influência se dá por pelo menos três formas distintas: 1) os comportamentos dos pais provocam certos comportamentos nas crianças em determinadas situações; 2) pais e familiares mais velhos servem de modelos; 3) recompensas comportamentos de maneira seletiva.

-
Pares
: experiências com grupos de pares na infância desempenham papéis importantes na formação da personalidade das crianças e dos adolescentes. As crianças aprendem muitas coisas em casa, mas aquilo que se aprende em meio aos pares muitas vezes tem um impacto mais amplo. É na interação com seus pares que a criança aprende grande parte do seu repertório comportamental e se socializa.
Relações entre determinantes ambientais e genéticos

A personalidade é determinada tanto por fatores genéticos quanto ambientais, há uma interação contínua entre ambos.
- A hereditariedade estabelece os limites na amplitude de desenvolvimento de caractetísticas.
- dentro destas, as características são determinadas por forças ambientais.

PSICOPATOLOGIA E MUDANÇAS
Uma teoria da personalidade deve compreender análises de por que certas pessoas desenvolvem respostas psicopatológicas (bem como seu inverso). Ao mesmo tempo, sugerem meios de psicoterapias e/ou meios pelos quais as formas patológicas de comportamento possam ser tratadas e/ou modificadas.
Embora nem todos os teóricos sejam terapeutas, uma T.P. completa deveria sugerir como e por que as pessoas mudam ou resistem à mudanças.
Quais os critérios de avaliação de uma teoria da personalidade?
-
Abrangência
: explicação de diferentes fenômenos
-
Parcimônia
: explicações de forma simples e concisa
-
Testável
: testagens para correções
-
Produtiva
: relevância para a pesquisa
Vincent Willem van Gogh (1853-1890), pintor pós-impressionista holandês, considerado como um dos maiores de todos os tempos.

Sua vida foi marcada por fracassos. Ele falhou em todos os aspectos importantes para o seu mundo, em sua época. Foi incapaz de constituir família, custear a própria subsistência ou até mesmo manter contactos sociais. Aos 37 anos, sucumbiu a uma doença mental, cometendo suicídio.
Em 1888, véspera de Natal, após uma discussão com Gauguin, Vincent cortou um pedaço do lóbulo da sua orelha esquerda e fez dois autorretratos. Depois, embrulhou o pedaço da orelha em um lenço e o levou para a prostituta com quem mantinha relações. Junto com esse seu pedaço deixou um bilhete que dizia "guarde com cuidado".
Full transcript