Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Circulação Extracorporal

No description
by

Vanessa Silva

on 5 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Circulação Extracorporal

Circulação Extracorporal Uma técnica inovadora Surgiu no âmbito da cirurgia cardiotorácica, representando uma das maiores conquistas médicas do século XX. Permitindo o avanço da medicina e da investigação. A circulação extracorporal como método de suporte em cirurgia cardíaca é sob o ponto de vista histórico, relativamente recente.
“Se pudéssemos substituir o coração por um tipo de injeção de sangue arterial, quer naturalmente, quer por um meio artificial, teríamos sucesso em manter vivo, por um determinado período de tempo, qualquer organismo.” LeGallois Em 1937, Jonh Gibbson e Mary Gibbson, após longos períodos de estudos e experiências, construíram um sistema de respiração e circulação artificiais capazes de substituir, temporariamente, todas as necessidades metabólicas de um ser humano. Em 1934 foi desenhado o primeiro modelo de um dispositivo propulsor de fluxo pulsátil, a Bomba de Roletes. O “bypass” cardiopulmonar foi introduzido na cirurgia cardíaca em 1951 por Dennis e os seus colaboradores. A 6 de Maio de 1953, uma jovem de 18 anos tornou-se a primeira paciente a realizar com sucesso uma cirugia a partir de um sistema "coração-pulmão" artificial. O que é a Circulação Extracorporal? Circulação Normal

Na circulação normal, o sangue venoso, que cedeu oxigénio aos tecidos, retorna à aurícula direita, através das veias cavas superior e inferior.
Nos capilares pulmonares o sangue recebe o oxigénio do ar contido nas vias aéreas dos pulmões e nestas elimina o dióxido de carbono (hematose). Circulação extracorporal
 
No âmbito da cirurgia cardíaca podemos encontrar uma série de intervenções cujo objetivo é a correção total ou parcial das malformações congénitas, das cardiopatias valvulares e das cardiopatias coronárias.
O princípio da CEC consiste em desviar o sangue do coração para um sistema mecânico que o filtra, promove a sua oxigenação e regula a sua temperatura substituindo as funções dos pulmões.
Na Circulação Extracorporal o sangue venoso é desviado do coração e dos pulmões a partir da aurícula direita do paciente, através de duas cânulas colocadas nas veias cava superior e inferior ou das veias jugular e femoral até às veias cavas.
Este processo é mantido pelo tempo necessário à correção da lesão cardíaca e dele depende a preservação da integridade morfológica e funcional de todos os órgãos do paciente. O Perfusionista
Sempre que uma nova tecnologia é criada, surge a necessidade de formar profissionais capazes e habilitados a trabalhar com a mesma.
A perfusão cardiovascular é definida como o exercício das atividades necessárias ao suporte, tratamento, avaliação ou suplementação das funções dos sistemas respiratório e circulatório dos pacientes.
A perfusão (circulação extracorporal) é de vital importância para o paciente. Dada a sua complexidade, esta técnica exige uma equipa de trabalho coesa, cujos objetivos pessoais e profissionais são coincidentes com o objetivo comum desta intervenção. O procedimento na Perfusão PERFUSÃO
A maioria das operações cardíacas são realizadas com auxílio do “bypass” ou desvio venoarterial, isto é, o sangue é retirado da cavidade auricular direita ou das veias cavas, é filtrado, oxigenado, regressando ao paciente através da aorta ou por uma artéria periférica. PRÉ-LAVAGEM DO CIRCUITO
A pré-lavagem remove partículas dos oxigenadores e dos tubos do circuito (que ocasionalmente são em grandes quantidades). Em geral, a pré-lavagem do oxigenador é feita com 1,5 a 2 litros de solução de Ringer, colocados no reservatório de cardiotomia e escoados para o oxigenador. PREPARO DA PERFUSÃO
A sua execução minuciosa e repetida contribui para aprimorar a técnica, aumentar a segurança e acelerar significativamente as suas etapas, especialmente nas situações de emergência. REGISTOS – FICHA DE PERFUSÃO
Na Ficha de Perfusão são registados os dados relativos do paciente. Esta ficha deve ser anexada ao prontuário médico. Máquina Coração-Pulmão
MICROCOMPUTADORES OXIGENADORES SANGUÍNEOS FILTRO ANTICOAGULOS
PERMURADOR DE CALOR/ TÉRMICO BOMBAS ASPIRADORAS
BOMBAS ARTERIAIS
LINHA DE GÁS
  MONTAGEM DA BOMBA EXTRACORPORAL
   
MONTAGEM DA BOMBA PARA O CAMPO CIRÚRGICO
 
MONTAGEM DO CAMPO CIRÚRGICO PARA A BOMBA Quais as intervenções da CEC?
Neurocirurgia

Cirurgia de tumores renais

Cirurgias de tumores da traqueia

Cirurgias de transplante de  fígado

Como forma de suporte circulatório

Como método exclusivo de assistência circulatória

Como veículo de concentrações elevadas de drogas químico-terapêuticas ou para produzir hipertermia regional

Nas unidades de emergência para ressuscitação de pacientes vítimas de envenenamentos, choque cardiogénico refratário ou paragem cardiorrespiratória de diversas etiologias. Quais os riscos e complicações da CEC? FALHAS MECÂNICAS E ELÉTRICAS
  ACIDENTES RELACIONADOS COM OS OXIGENADORES E CIRCUITOS
  EMBOLIAS
PROBLEMAS COM A ANTICOAGULAÇÃO
  DOENÇAS HEMORRÁGICAS
  A Associação Portuguesa de Perfusionistas (APP) foi fundada em 1995, constituindo-se legalmente em 1996.

Um dos principais objetivos da APP foi criar um protocolo de cooperação entre a associação e os diferentes centros de cirurgia cardíaca, o que originou a criação de um programa de formação acreditado pelo EBCP.

A Associação mantém-se fiel aos fins para que foi fundada; dignificar e regulamentar a atividade do perfusionista bem como manter a ligação dos perfusionistas portugueses com os seus congéneres estrangeiros. Conclusão ENTREVISTA Bibliografia http://www.aptec.pt/cardiopneumologia.html
http://www.cscp.ca/english/index.asp
http://pt.scribd.com/doc/2384741/Circulacao-Extracorporal
http://esportecastroalves.blogspot.pt/2009/10/os-tres-leoes.html
http://www.scicvesp.org.br/area_livre/dicas_circulacao_extracorporea.asp
http://www.medipedia.pt/home/home.php?module=artigoEnc&id=109
http://www.fisiozone.com/showthread.php/3796-Circula%C3%A7%C3%A3o-Extra-corp%C3%B3rea-o-que-precisamos-saber-
http://www.brunorocha.com.br/portal/?p=216
http://translate.google.com/translate?hl=pt-PT&langpair=en%7Cpt&u=http://www.medicalglossary.org/surgical_procedures_operative_extracorporeal_circulation_definitions.html&ei=XSm2UI-mNZSHhQeNpIDADA
ELIAS, Decio. SOUZA, Maria Helena. Fundamentos da Circulação Extracorpórea. 2ª edição.Rio de Janeiro-Brazil. Centro Editorial Alfa Rio. 2006 Técnico Nuno Costa
Full transcript