Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As viagens de Gulliver

No description
by

Sofia Moutinho

on 15 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As viagens de Gulliver

Leitura analítica da obra
Este romance está dividido em quatro longas aventuras marítimas do capitão Lemuel Gulliver por terras longínquas e completamente desconhecidas.
1ª Viagem: Lilliput
Após uma violenta tempestade que afunda o navio, o autor acorda com o corpo amarrado na praia de Lilliput. Os lilliputianos são minúsculos e passam a idolatrar Gulliver. É descrita a vida deste homem no meio dos habitantes. Ainda que ele ajudasse o Império, é acusado de traição por isso foge para o país adversário - Blefuscu.
3ª Viagem: Laputa, Balnibarbi, Glubbdubdrib, Luggnagg e Japão
2ª Viagem: Brobdingnac
Passados dois meses da chegada à sua terra Natal, Gulliver embarca novamente numa viagem desta vez com destino a Surat. Devido à tempestade, é levado acidentalmente para Brobdingnac, ilha habitada por uma raça de gigantes. Numa primeira estância, Gulliver teme ser engolido por um dos habitantes, mas acaba por ser bem recebido. O autor é usado para comércio acabando nas mãos
da rainha.
Obrigada!
Introdução
A viagem narrada nesta obra inicia-se a 4 de maio de 1699, ou seja, finais do século XVII.

Jonathan Swift, que viveu durante esta época histórica, teve a oportunidade não só de presenciar um clima de rivalidade entre a Inglaterra e a França, mas também entre dois partidos políticos ingleses.

Foram estes acontecimentos que o levaram a escrever esta obra de caráter satírico, que à primeira vista parece ser um mero diário de viagens.
Intertextualização com outras composições
As Viagens de Gulliver
Jonathan Swift
4ª Viagem: País dos Houyhnhnms
Na última viagem, Gulliver recebe o cargo de capitão do navio mas é traído pelos seus marinheiros que o deixam em alto mar. Ele acaba por chegar a uma ilha onde começa por ser atacado por homens, no entanto sobrevive graças aos houyhnhnms, cavalos dotados de grande sabedoria e bondade.
Índice
Contextualização Epocal/Introdução;
Biografia e Bibliografia do autor;
Leitura analítica da obra;
Intertextualização com outras composições;
Conclusão/Apreciação crítica;
Referências Bibliográficas/Webgrafia.
Contextualização Epocal
Biografia e Bibliografia do Autor
Biografia:
Jonathan Swift nasceu dia 30 de novembro de 1667 na Irlanda, tendo morrido no mesmo país a 19 de outubro de 1745.
Doutorou-se em Teologia pela Universidade de Oxford (1693), mas foi escritor durante toda a sua vida.
Bibliografia:
História de um tonel (sátira em prosa), Diário para stella (cartas), Modesta proposição (sátira política)
1ª Viagem:
Lilliput
2ª Viagem:
Brobdingnac
3ª Viagem:
Laputa, Balnibarbi, Glubbdubdrib, Luggnagg e Japão
4ª Viagem:
País dos Houyhnhnms
A convite do Capitão William Robson, Gulliver embarca numa viagem às índias Orientais como comandante de uma chalupa (antigo navio à vela). É feito refém de piratas que o deixam sem nada. Ao desembarcar num arquipélago de cinco ilhas, descobre que estas são governadas por uma ilha voadora chamada Laputa. Os laputianos eram apenas conhecedores da lógica e da harmonia. Gulliver não se interessa por estas ciências por isso visita as outras ilhas:
Balnibarbi
Nesta ilha Gulliver visita a academia onde diversos cientistas projetam estudos muito estranhos como transformar gelo em pólvora. O autor propões alguns melhoramentos para os projetos os quais são aceites e reconhecidos pelos habitantes.
Glubbdubdrib
Esta é a terra de mágicos e feiticeiros com poderes necromânticos, que permitem a comunicação de Gulliver com grandes vultos da história da humanidade, mesmo que já mortos, a fim de esclarecer algumas dúvidas que ele tinha sobre a História.
Luggnagg
Gulliver segue viagem e tenta chegar ao Japão onde, de lá, regressaria a Inglaterra. Durante a viagem passa por Luggnagg e descobre uma raça de imortais (struldbrugs), desejando ser como eles. O autor segue para o Japão e apanha um navio de regresso ao seu país.
Trabalho realizado por:
Sofia Moutinho nº20, 10ºA2
Português, 2015/2016
Conclusão/Apreciação crítica
Referências Bibliográficas/Webgrafia
http://viagensgulllliver.blogspot.pt/2011/05/o-resumo-do-livro-das-viagens-de.html

http://culturadetravesseiro.blogspot.pt/2010/07/jonathan-swift-as-viagens-de-gulliver.html
"As viagens de Gulliver" (2010)
Na minha opinião, "As Viagens de Gulliver" é uma obra fantástica pois deu-me a oportunidade de conhecer e imaginar diferentes povos que não existem na vida real.
Contudo, Jonathan Swift aborda tudo com o maior detalhe possível pelo que o livro se torna extenso e, por vezes, enfadonho.
"As Viagens de Gulliver" - histórias com puzzle
Full transcript