Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Rodrigo Gluck

on 19 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Facilitadores: Everson Melo, Roberta Barbosa e Rodrigo Gluck,
Orientador: Msc Gérson Alves

Curso de Formação acadêmica como estratégia de adequação ao ensino superior
MEDO DE FALAR EM PÚBLICO E A MEMÓRIA
POR QUE SENTIMOS MEDO QUANDO PRECISAMOS FAZER EXPOSIÇÕES EM PÚBLICO?
A MEMÓRIA COMO UM ARQUIVO FIXO.
Teoria da copia; a construção da memória como uma fotografia do ambiente.
A estrutura da memória
Conexões sinapticas
Redes Neuronais
Exemplo do Leite e da manga
Esquecimento e economia de energia
Objetivo Geral
Possibilitar a construção de habilidades, conhecimentos e comportamentos adequados e satisfatórios às demandas de um curso de nível superior, no que se refere ao comportamento de estudar em sujeitos que apresentam dificuldades de adaptação ao ambiente acadêmico.
Objetivos Específicos:
Realizar um levantamento de dados referentes às estratégias de estudo adotadas pelos acadêmicos envolvidos no projeto;
Propiciar uma maior adaptabilidade dos sujeitos envolvidos no projeto ao ambiente acadêmico, a partir de mudanças nos repertórios comportamentais dos mesmos;
Promover o acesso a estratégias específicas que auxiliem na melhora do desempenho acadêmico;
Possibilitar, em longo prazo, que os comportamentos ligados ao estudo tornem-se gradativamente parte do cotidiano do sujeito.
Construir metodologias que não só auxiliem alunos que já estão dentro da academia, mas aqueles também que desejam adentrar ao ensino superior.
Metodología
O curso consistirá em 16 encontro semanais;
Cada encontro terá três horas de duração;
o curso será dividido em três grandes blocos; Apresentações acadêmia, Gerenciamento de tempo e atividades e Técnicas de estudos e mnemotécnicas;
Função do medo e o funcionamento do cérebro em circunstâncias aversivas.
Valor de sobrevivência do medo.
Cérebro primitivo (funções básicas: respiração, pressão sanguínea, batimento cardíaco );
Cérebro intermediário (processa funções emocionais);
Cérebro avançado (organizar e planejar informações e ações).
Essas camadas não funcionam de forma isolada, mas a depender da situação, algumas áreas são acionadas primeiro.
Diante de ameaças o cérebro primitivo é acionado primeiro.
À medida em que pensamos em formas de lidar com a situação, o medo se torna menor. Mas permanecerá se não temos respostas satisfatórias.
Se o medo é uma resposta fisiológica emitida diante de situações que interpretamos como ameaçadoras. Então, por que falar em público é visto como ameaça?
O medo de falar em público remonta ao momento evolutivo em que se tornou útil para a sobrevivência ser aprovado e aceito por um grupo.

Necessidade de aceitação/aprovação
+
falta de habilidade para lidar com a situação


= MEDO de falar em público
O QUE FAZER ENTÃO?

FUGIR? ESQUIVAR-SE?


OU


ENFRENTAR?!
Elementos importantes para vencer a situação-problema:
O medo consiste em respostas rápidas a perigos iminentes;
Desenvolver habilidades é essencial;
Exposição gradativa à situação ameaçadora (dessensibilização sistemática). Onde as áreas que identificam perigo vão sendo desativadas gradativamente.
APRENDIZAGEM E MEMÓRIA
A Memória não se refere a entidades mentais estáticas, mas ao potencial para manifestar no comportamento os efeitos de experiências passadas.
Memória e aspecto adaptativo ao ambiente.
No nível fisiológico,pode-se dizer que a apredizagem produz alterações no nosso sistema nervoso devido à ocorrência de determinadas experiências, e essas alterações também podem ser denominadas memória (carlson, 2002).
A memória pode ser definida como a capacidade de um organismo alterar seu comportamento em decorrência de experiências prévias. Do ponto de vista fisiológico, essa capacidade é resultado de modificações na circuitaria neural em função da interação do indivíduo com o ambiente.
Técnica de encadeamento mnemonico
MEMÓRIA DE CURTO PRAZO



MEMÓRIA DE LONGO PRAZO
Parece haver (1) uma Memória de Curta Duração, baseada na atividade elétrica dos neurônios e, assim, um tanto suscetível a interferências e (2) uma Memória de Longa Duração, representada por alterações estruturais dos neurônios, particularmente nas sinapses com outros neurônios, robusta e resistente a interferências. (Pavão, 2010)
Full transcript