Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Produção Audiovisual

Disciplina de produção Audiovisual ESPM Sul
by

Douglas Barra

on 6 August 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Produção Audiovisual

Produção Audiovisual
"Imagem em Movimento"

Pré-produção
(cc) image by nuonsolarteam on Flickr
Agência - Atendimento
Atendimento
da produtora recebe o roteiro.
Diretor de cena
Decupagem do roteiro.
Orçamento
Orçamento é apresentado para a agência.
Aprovado o orçamento
Reunião na agência: Agência + produtora
Roteiro e produção do filme
Reunião da produtora:
Diretor + Equipe
Produtora /equipe
prepara a pré-produção do filme
Diretor seleciona o que a equipe pesquisou
Dir. + assist de dir. fazem uma pasta de apres. do filme para agencia
Revisão
Agência + Produtora
Produção
Set
gravação - filme.
Produtora de áudio
Aprovação
agência + cliente
Cópias e veículos.
Equipe seleciona referências que o diretor aprovou
Pós - produção
filme
Finalização
Produção de peças audiovisuais:

-Rádio, tv, cinema , internet e mídias alternativas.

Funções do Produtor em RTVC:

_ Relacionamento produtora x agência
_ Novas tecnologias/ legislação
_ Fornecedores
_ Orçamentos
_ Acompanhamento da produção
Empresa especializada na realização de produtos audiovisuais é composta pelos seguintes setores:

- Atendimento
- Coordenação de Produção
- Coordenação de Finalização
- Diretor de Cena
- Administrativo / Financeiro
- Edição / Finalização / 3d

* outros profissionais são terceirizados
Diretor de produção
Diretor de Fotografia
Diretor de Cena
Diretor de Arte
Equipe de profissionais de produção audiovisual
Produtora
Som
Pós-produção
1º Assistente de Direção
2º Assistente de Direção
Continuista
Produtor de locações
Produtor de alimentos
Produtor de objetos
Produtor de figurinos
Produtor de set
Figurinista
Maquiador
Cenógrafo
Produtor de set
1º Assistente de câmera
2º Assistente de câmera
Chefe de Elétrica
Eletricistas
Maquinista
Assistentes de maquinaria
Loger
Atendimento
Coordenação de Produção
Coordenação de finalização
Administrativo - financeiro
Montador
Assistente de montagem
Coordenador de efeitos especiais
Finalizador
Técnico de captação de som
Músicos
Instrumentistas
Organograma da produtora de áudio
Setor Administrativo - financeiro
Criação
(músicos free)
Setor técnico
Produção
Cooredenação
Atendimento
Diretoria
de
atendimento
Diretoria de produção

Lettering: Natal em família. O melhor Natal do mundo.
Linguagem Cinematográfica
Ângulos - altura de câmera
Alto - Plongée
Baixo / Contra - Plongée
Plano
Inferioridade / Fragilidade
Superioridade / Dominância
Normal
Câmera
Câmera Subjetiva
Posicionamento da câmera que permite a filmagem de uma cena do ponto de vista de uma personagem participante da mesma cena.
Quando a câmera é tratada como “participande da ação”, ou seja, quando a pessoa que está sendo filmada olha diretamente para a lente
Câmera
Câmera Objetiva
Posicionamento da câmera quando ela permite a filmagem de uma cena do ponto de vista de um público imaginário.
Planos - Enquadramentos
GPG
Grande Plano Geral
PG
Plano Geral
PC
Plano Conjunto
Planos - Enquadramentos
PA
Plano Americano
PM
Plano Médio
PP
Plano Próximo
Planos - Enquadramentos
CU
Close
SC
Super Close
PD
Plano Detalhe
Movimentos de câmera
EX
Fixa
Panorâmica - passeio horizontal
Tilt - vertical
Grua
Movimentos de câmera
EX
Livre - mão
Steadycam
Travelling
Movimentos óticos
EX
EX
Zoom in
Zoom out
Iluminação
Pós - produção
É o conjunto de processos aplicados a imagens e sons préviamente gravados.
Off - line / Online
Off-line é o filme todo montado e ainda não finalizado.

Online é o filme fin alizado com a melhor qualidade possível.
Decupagem = seleção das cenas brutas

Edição/Montagem = dar forma, organizar cenas burtas, dar sequencia, dar ritmo (Timming)

Finalização = etapa onde o filme é finalizado, efeitos especiais são concluídos, correção de cor, 3D, letterings e assinaturas são adicionados.
EX
Lettering
É a legenda, um caminho, escrito que complementa a história - deve ser curto, acompanhar a imagem e o áudio. Pode indicar um lugar, a época, uma qualidade, um pensamento, uma intenção.
Áudio Publicitário
Organograma da produtora de áudio
Setor Administrativo - financeiro
Criação
(músicos free)
Setor técnico
Produção
Cooredenação
Atendimento
Diretoria
de
atendimento
Diretoria
de
produção
EX
Spot

Comercial de rádio
Locução é o mais importante
Pode ou não ter música (trilha sonora)
Pode ou não ter efeitos sonoros
EX
Jingle
Propaganda cantada (precisa ter letra e a letra é o mais importante, pois a mensagem publicitária está nela) pode ser utilizada em vários meios: TV, cinema, rádio, espera telefônica, web, mobile pode ter locução de assinatura ou não.
EX
AVT (áudio VT)
Áudio produzido para um comercial (de TV ou outro meio, desde que tenha imagem junto com o som) geralmente tem: trilha sonora, efeitos sonoros, diálogos, locução (off)...
EX
Trilha Sonora
Pode ser utilizada em várias peças: spot, avt, espera telefônica...
Pode ter letra ou não
Pode ser produzida ou pesquisada
Pode ser diegética ou extra-diegética
EX
Trilha Diegética
É a trilha que "faz parte da cena" EX: quando um personagem liga o som do carro e ouvimos uma música, na sala e dá play em um CD, uma banda está tocando ao vivo em cena... Ou em várias outras situações em que a música está "acontecendo" dentro da cena que assistimos.
EX
Trilha "comentário" ou extra - diegética
É a trilha inserida posteriormente na cena, durante a pós-produção do filme, que tem o intuito de completar as imagens e causar algum tipo de emoção no espectador. Ela se chama "comentário" justamente porque é um comentário a mais nas informações que o espectador absorve de uma cena. É o tipo de trilha que mais ouvimos nos filmes. Um exemplo clássico é a cena do "E.T." em que a bicicleta voa e ouvimos o tema principal
do filme.
EX
Vinheta
Pode ser utilizada em vários meios, ALTAMENTE MEMORIZÁVEL, melodia simples (poucas notas) pode ser cantada ou não, pode ser criada a partir de uma parte de um jingle ou trilha sonora.
EX
Espera Telefônica
O áudio que ouvimos quando ligamos para uma central de atendimento, geralmente tem mensagens sobre o cliente e seus produtos e pedidos para que o ouvinte "espere, pois sua ligação é extremamente importante..." na espera telefônica podemos utilizar trilha sonora, efeitos sonoros, locução e até um jingle do próprio cliente.
EX
Efeitos sonoros
São aqueles sons que ajudam a contar uma história ou vender um produto, mas não são nem musicais e nem falados. Exemplos clássicos: sons ambientes como falatório ao fundo, vento ou passarinhos. E também sons pontuais, como uma explosão, um relinchar de cavalo, o chicote no final da vinheta do "Beto Carrero", o "sabre de luz" do filme Guerra nas Estrelas....
EX
Áudio para sites
É o áudio produzido para ser incluído na programação de um site. Pode ter vários elementos sonoros que são ouvidos à medida em que o usuário interage com o conteúdo publicado.
EX
Ringtones
São toques para celular, que podem ser produzidos com "intenções" publicitárias também.
EX
Varejo
- Empolgante
- Ênfase em algumas palavras
(especialmente preços, nome, características do produto e condições de pagamento)
- Tem sorriso
- Tem velocidade
- Tom alto (agudo)
exemplos: Casas Bahia, Big, Carrefour
EX
Standard
- Pouco interpretada
- Geralmente sem sorriso (ou com muito pouco sorriso)
- Credibilidade
- Tom grave
exemplos: filmes institucionais de
bancos "conservadores", como Bradesco ou
Itaú.
EX
Coloquial
- "Conversadinha"
- Pessoa comum (locutor fingindo que é um
mero "mortal")
- Interpretação geralmente não destaca tanto o produto em si,
mas a naturalidade.
exemplos: que narram situações cotidianas, com textos do tipo: "A casa da Denise é sempre uma alegria: todo dia de manhã ela prepara um café maravilhoso com margarina Becel..."
EX
Emocional
- Lenta, pausada
- Tom grave
- Super interpretada no sentido de "fazer chorar"
- Tem "arzinho" (é aerosa, gravada bem perto do microfone)
EX
Caricata
- É a voz de um personagem "incomum"
- Pode ser imitação de uma pessoa
conhecida do público ou de um personagem de história infantil ou até de um animal exemplos: voz de cachorro, gato ou bruxa ou até imitação do Sílvio Santos.
EX
Locução de atuação
- Situação cotidiana
- Pessoas em cena
- Texto de diálogo
- Mais comum em spots de rádio
Zaffari
Filme 120”
Natal em família. O melhor Natal do mundo.


Um jovem de 18 anos trabalha de ajudante de cozinheiro em um restaurante de pequena cidade do exterior (Canadá). Ele está cortando alguns legumes, mas o seu pensamento está em outro lugar. O chef de cozinha precisa chamar sua atenção para que ele se concentre na tarefa. Quando o chef se afasta, um colega tira o chapéu de cozinheiro da cabeça do jovem e substitui por um toca de Papai Noel. Todos na cozinha riem da brincadeira, revelando que ele é um funcionário muito querido. O chefe retorna à cozinha e, por pouco, não flagra a todos brincando.
Agora vemos o nosso personagem saindo no restaurante, com uma pequena mochila e alguns livros nas mãos. Está nevando e as ruas da cidade estão enfeitadas para o Natal. Pinheirinhos, bonecos de neve, vitrines enfeitadas e até um pequeno coral de crianças compõem um clima de Natal perfeito. Mas o nosso personagem está melancólico.
Na próxima cena, vemos ele no quarto de uma pensão estudantil falando com a irmãzinha através de uma webcan e dizendo que não poderá ir passar o Natal no Brasil. A mãe também chega na frente do computador para conversar com o filho e abraça a filha para consolá-la.
No outro dia, sozinho no vestiário da cozinha do restaurante, ele abre a porta do armário de roupas e encontra um pequeno pacote de presente. Ele abre e descobre que é uma passagem de avião. Nesse momento, todos os funcionários (cozinheiros, auxiliares, garçons, garçonetes e até o sisudo chef de cozinha) entram no vestiário. Percebemos que todos fizeram uma vaquinha para que o rapaz pudesse passar o Natal no Brasil.
Ele chega em Porto Alegre na noite de 24 de dezembro, o aeroporto está vazio. Ele olha para o relógio e vê que faltam 30 minutos para a meia noite. Ele sai e não encontra nenhum táxi. Do lado de fora, apenas uma garota tentando fazer a sua lambreta pegar. Ele oferece ajuda e faz a lambreta pegar. Ela agradece, se despede e arranca, de repente para e oferece carona e um capacete.
Eles chegam em frente ao apartamento do rapaz. Ele devolve o capacete e se despede da garota. Antes de entrar em casa, ele tira da mochila a toca de Papai Noel que ganhou do amigo e entra na casa. Toda família fica surpresa. A mãe quase deixa o peru cair na bandeja de tão emocionada, a irmãzinha corre para abraça-lo, o pai sorri orgulhoso. Na última cena, todos estão abrindo os presentes que ele trouxe.
Zaffari Natal - Proposta de Tratamento 2 - 30.09
Filme 120”
Natal em família. O Melhor Natal do Mundo.


Cena 1 - Cozinha movimentada de restaurante. Funcionários trabalham rapidamente, preparando pratos, cozinhando, etc. Eles falam em outro idioma.
Vemos um jovem de 18 anos cortando alguns legumes lentamente, com o pensamento em outro lugar. O Chef abre a porta da cozinha e pede pressa ( ou o prato de uma mesa específica). Um amigo cutuca o Jovem que acelera o ritmo.

Cena 1b - No vestiário do restaurante, vemos o jovem guardando seu jaleco de auxiliar de cozinheiro no armário e pegando sua mochila. Ali colado na porta do armário está um adesivo do Brasil, entre outras coisas.

Cena 2 - Fachada de restaurante de alguma cidade grande do exterior (provavelmente Madrid). Jovem (agora sem uniforme), com mochila nas costas, deixa o local e caminha pela rua a pé. Está frio na rua, ele fecha o casaco e segue caminhando. O Jovem passa em frente a uma loja e vê através do vidro uma vendedora começando a arrumar a decoração da loja para o Natal, ele observa aquilo por alguns segundos, e depois segue seu caminho.
Full transcript