Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Crises hídricas x inundações

No description
by

Jaqueline Carolino Santos

on 22 June 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Crises hídricas x inundações


INTRODUÇÃO
Crise hídrica;
Verdadeiros culpados;
Causas e consequências.
OBJETIVO
Debater as questões referentes a ocorrências de eventos extremos atuantes no meio rural e urbano, bem como as interferências antrópicas na sua potencialização e os impactos sociais, econômicos e ambientais.
QUESTÕES AGRÁRIAS - OCUPAÇÕES IRREGULARES

Retirada da cobertura vegetal;
• Alterações no microclima;
• Impermeabilização do solo;
• Erosão e assoreamento.

QUESTÕES AGRÁRIAS - OCUPAÇÕES IRREGULARES
• Retirada da cobertura vegetal;
• Alterações no microclima;
• Impermeabilização do solo;
• Erosão e assoreamento.

Fonte: : http://docplayer.com.br/14906724-Governanca-da-agua-no-brasil.html
Fonte: http://docplayer.com.br/14906724-Governanca-da-agua-no-brasil.html
O USO DA ÁGUA
Fonte: http://sosriosdobrasil.blogspot.com.br/2011/04/em-debate-na-camara-federal-ocupacao.html
QUESTÕES AGRÍCOLAS – SISTEMA INTENSIVO
• Tráfego de máquinas pesadas;
• Compactação do solo;
• Uso intensivo de agrotóxicos.

Fonte: http://capitaldocampo.com.br/o-uso-de-implementos-agricolas-no-preparo-do-solo-para-o-plantio/
Fonte: http://meioambiente.culturamix.com/agricultura/detector-de-agrotoxico
QUESTÕES AGROINDUSTRIAIS – POLUIÇÃO
• Consumo de matéria prima;
• Gasto energético;
• Geração de resíduos;

Fonte: http://vdfutura.blogspot.com.br/2010/09/cadeia-produtiva.html
TIPOS DE POLUIÇÃO
• Poluição biológica;
• Poluição térmica;
• Poluição química;

Fonte: http://soumaisenem.com.br/biologia/ecologia/ecologia-bioacumulacao-ou-magnificacao-trofica
POLUIÇÃO QUÍMICA
Fonte: http://educapda.blogspot.com.br/p/tipos-de-poluocao.html
Fonte: http://microbiologiaja.blogspot.com.br/2013/03/crescimento-microbiano_28.html
POLUIÇÃO TÉRMICA
POLUIÇÃO BIOLÓGICA
OSMORREGULAÇÃO
Fonte: http://bloggiologia.blogspot.com.br/2011/10/cordados-vertebrados.html
Fonte: http://osmoseemcelulasanimais.blogspot.com.br/2013_09_01_archive.html
ENZIMAS E MODO DE AÇÃO DOS AGROTÓXICOS
AÇÃO DOS AGROTÓXICOS EM PLANTAS AQUÁTICAS E NOS MICROORGANISMOS
INSETICIDAS NATURAIS
Degradação;
CO2, H2O e sais minerais;
Metabólitos;
Interrompe a fotossíntese;

Provenientes de plantas – extratos de vegetais
Vantagens:

Mesmo propósito dos inseticidas sintéticos;
Degradação rápida;
Possuem menor risco de resistência das pragas;
Possui baixo ou nenhum poder residual;
Segurança alimentar;
Ação rápida;
Baixa a moderada toxidade;
Seletividade;
Fitotoxicidade;
Custo e disponibilidade.
Desvantagens:

Baixa persistência;
Podem não controlar os insetos que passam um período da vida no interior das plantas;
Carência de pesquisas;
Dificuldade de registro.

TEORIA DE MALTHUS
Fonte: https://storify.com/fernandomon/te
Definição de saúde de acordo com OMS;
Saúde ambiental;
Estiagem (aspectos negativos e positivos);
Inundação (aspectos negativos e positivos).
Fonte: http://www.labgis.uerj.br/noticias/inea-e-labgis-promovem-mapeamento-de-inundacao-com-painel-de-especialistas
Fonte: http://info.opersan.com.br/bid/203369/Entenda-oque--estiagem-e-como-ela-pode-trazer-preju-zos-para-toda-a-economia
CONSIDERAÇÕES PARA CONTRUÇÃO DE BARRAGEM
• Características geográficas e topográficas;
• Temperatura Ambiente;
• Incidência de radiação solar;
• Vento;
• Controle de vazão e nível d’agua;
• Impactos ambientais, sociais e econômicos;

Dados:
Nível de água: 9 metros;
Folga: 2 metros;
Espessura da barragem (e): 1 m;
Vertical para inclinação barragem (V): 11 m;
Horizontal para inclinação barragem (H): 31,9 m;
Largura da crista (L): V/5 + 3= 5,2 m;
Dimensão da bacia: 5H= 159,5 m;
Peso volumétrico da barragem: 18 kN/m³;
Peso específico da água: 9,81 kN/m³;
Inclinação do talude: 19,02º


ESFORÇOS NECESSÁRIOS PARA ESTÁTICA DA BARRAGEM
DIMENSIONAMENTO DA BARRAGEM
• Nível da Água;
• Folga;
• Inclinação do talude;
• Dimensão de vertedouros e orifícios.
Fonte: Avaliação integradora, 2016
Mz= 2.252.113,22 kN.m
RESERVATÓRIOS
Volume útil x Volume morto;
Fonte: (ANA/ONS/VEJA, 2014)

• Baixa qualidade;
• Decantação de partículas insolúveis em água;
• Riscos à saúde;
• Maior custo para o tratamento.

VOLUME MORTO
Fonte: http://geosidarta.blogspot.com.br/2014/10/geral-o-volume-morto-das-represas-e-os.html
SISTEMA CANTAREIRA
Fonte: http://aguasdobrasil.org/edicao-06/sistema-cantareira.html
1º Vazão do Sistema;
2º Altura Manométrica (Hm);
3ºPotência e rendimento da bomba.

DIMENSIONAMENTO DA BOMBA
• Fácil acesso para manutenção;
• Tubulação de recalque menor;
• Evitar Cavitação;

NPSHd maior que NPSHr

RECOMENDAÇÕES
DIFERENÇA DE BOMBA PARA VOLUME ÚTIL E VOLUME MORTO
• Volume Morto

Bomba de sucção flutuante

Fonte: http://correio.rac.com.br/_midias/jpg/2014/05/10/1005cpaa06-2166209.jpg
Fonte: http://www.istria.com.br/downloads/Boletim%20T%C3%A9cnico%20%C3%8Dstria.jpg
Revisão anual;
Nível de água;
Golpe de Ariete;
Cavitação.
RECOMENDAÇÕES
Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2014/07/07/interna_nacional,546023/obras-para-evitar-rodizio-de-agua-em-sao-paulo-somam-r-160-milhoes.shtml
“Se as cidades forem destruídas e os campos forem conservados, as cidades ressurgirão, mas se queimarem os campos e conservarem as cidades, estas não sobreviverão.”
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Benjamin Franklin
AD Q O LEOZINHO VAI ME AJUDAR ;D
ESTIAGEM E INUNDAÇÃO
MEMBRANA PLASMÁTICA
Fonte: http://www.infoescola.com/citologia/membrana-plasmatica/
Fonte:(Tortora, 2012)
Gráfico:
Influência da cheia no crescimento de gramíneas
Fonte: http://www.todamateria.com.br/eutrofizacao/
Fonte: http://microbiologiaja.blogspot.com.br/2013/03/crescimento-microbiano_28.html
Fonte: http://www.sobiologia.com.br/conteudos/bioquimica/bioquimica15.php
DIFERENÇA DE BOMBA PARA VOLUME ÚTIL E VOLUME MORTO
• Volume Útil

Bomba centrífuga afogada;
Fonte: https://gassllave.wordpress.com/author/diferquisi/
Fonte: http://www.sabesp.com.br/sabesp/filesmng.nsf/F6DB6C05C332A5D58325732B004B7EEB/$File/esi_04_gde.gif
Fácil acesso para manutenção;
Golpe de ariete;
Evitar Cavitação;
NPSHd maior que NPSHr

RECOMENDAÇÕES
DIFERENÇA DE BOMBA PARA VOLUME ÚTIL E VOLUME MORTO
Fonte: http://correio.rac.com.br/_midias/jpg/2014/05/10/1005cpaa06-2166209.jpg
Fonte: http://www.istria.com.br/downloads/Boletim%20T%C3%A9cnico%20%C3%8Dstria.jpg
• Volume Morto;

Bomba de sucção flutuante;
Biodegradáveis;
Persistentes.
Fonte: http://rblvet.com/estudos/2-periodo/bioquimica-2/enzimas.html
Fonte: http://o-portico.blogspot.com.br/2015/10/npsh-e-cavitacao-em-bombas.html
Fonte: https://multipros.wordpress.com/category/encanador/
Full transcript