Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

MOBILIÁRIO URBANO

No description
by

Gabriela Crispim

on 15 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of MOBILIÁRIO URBANO

MOBILIÁRIO URBANO
CLASSIFICAÇÃO
Os elementos urbanos estão divididos em categorias que permite compreender a
especificidade de cada objeto de acordo com sua função e escala.

Utilizam critérios como:
Funcional
Formal
De escala




Abrigo de ônibus
Paquímetro
Bicicletário
CONCLUSÃO
DEFINIÇÃO
INFRA - ESTRUTURA
SISTEMA DE COMUNICAÇÃO
Caixa de correio
Cabine telefônica orelhão
Torre antena

SISTEMA DE ENERGIA
Entrada de galeria de gás
Entrada de galeria de luz

SISTEMA DE ILUMINAÇÃO
Luminária
Porte de luz

SISTEMA DE SANEAMENTO
Bebedouro, bica
Entrada de galeria
Lixeira
Sanitário púplico

SEGURANÇA PÚBLICA E PROTEÇÃO
Cabine policial vigia
Guarita
Posto salva vidas
CULTURA E RELIGIÃO
Arquibancada, palanque
Escultura
Marco
Mastro
Monumento
Mural
Placa comemorativa

CIRCULAÇÃO E TRANSPORTE
Abrigo: ponto de ônibus, metrô, taxi
Bicicletário
Calçada
Elemento condicionador de tráfego (lombada)
Parquímetro
Passarela

ESPORTE E LAZER
Aparelho de televisão coletivo
Brinquedo
Circo
Mesa, assentos
Parque de diversões
Quadra de esporte
Play-ground

Todos os objetos, elementos e pequenas construções integrantes da paisagem urbana, de natureza utilitária ou não, implantados mediante autorização do poder público, em espaços públicos e privados. (NBR 9283)
A Praça dos
Três Poderes
em Brasília.
O monumento "Os Candangos" de Bruno Giorgi.
PLAY - GROUND
Banca
Placa de localização e lixeiras
Cabine telefônica
Iluminação pública
ABRIGO
Pavilhão
Quiosque

COMÉRICO
Banca
Barraca
Carrocinha
Thailer

INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO VISUAL
Posto
Cabine
Relógio
Sinalização

ORNAMENTAÇÃO DA PAISAGEM E AMBIENTAÇÃO URBANA
Arborização
Banco assento
Calçadão
Canteiro
Chafariz fonte
Escultura
Mirante
Funcionalidade
do objeto e da seleção do objeto;
Racionalidade
do desenho, respeito pelas técnicas e capacidades de fabricação industrial;
Percepção
na medida em que se compreende que o objeto provoca reações psicológicas e comunica sensações no indivíduo;

REFERÊNCIAS
NBR 9283 - MOBILIÁRIO URBANO.
Disponível em: http://pt.slideshare.net/sheyqueiroz/nbr-928386-mobilirio-urbano. Acesso em: 01 set. 2014

O MOBILIÁRIO URBANO E A CALÇADA.
Disponível em: <http://www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/096.pdf>. Acesso em: 07 set. de 2014.

PERCEPÇÃO, ESTÉTICA E USO DO MOBILIÁRIO URBANO.
Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/viewFile/50991/55064> . Acesso em: 01 set. de 2014.
ABRIGO DE ÔNIBUS
Segundo a Lei Nº 14.223/06

Art 21, inciso V:
“A instalação do mobiliário urbano nos passeios públicos deverá necessariamente observar uma faixa de circulação de, no mínimo, metade de sua largura, nunca inferior a 1,50m...”.

Em relação ao Art 48 da seção IV do Decreto 21 Nº 45.904 os abrigos de ônibus deverão ser instalados exclusivamente na faixa de serviço”.



LIMPEZA PÚBLICA
Na Lei nº 10.315 de Abr./1987 que dispõe sobre a limpeza pública, o Art. 34 , determina que é proibido riscar, borrar, escrever e colar cartazes em equipamentos e mobiliários.

ACESSIBILIDADE
Art. 16. da Cartilha de acessibilidade do Decreto 5.296/4, as características do desenho e a instalação do mobiliário urbano devem garantir a aproximação segura e o uso por pessoa portadora de deficiência visual, mental ou auditiva, a aproximação e o alcance visual e manual para as pessoas portadoras de deficiência física, em especial aquelas em cadeira de rodas, e a circulação livre de barreiras, atendendo às condições estabelecidas nas normas técnicas de acessibilidade da ABNT.


Marquises, os toldos, elementos de sinalização, luminosos e outros elementos que tenham sua projeção sobre a faixa de circulação de pedestres.
CONDIÇÕES DE ACESSIBILIDADE ART. 16.
Espaço livre menor do que o previsto por Norma
Calçadas sem sinalização


Superlotação
Pilares impedindo o livre aceesso
ABRIGO ADEQUADO
CASO
Em Florianópolis, as sinalizações são colocadas somente em alguns trechos das calçadas
QUADRA DE ESPORTE
ACADEMIA
CURIOSIDADES
Mesas e bancos pop-up criados por designers holandeses na cidade Utreque, onde o espaço reservado para os módulos não atrapalham o fluxo dos pedestres em uma pequena praça. As peças saem do chão, através de um sistema hidráulico que é acionado em uma caixa próxima ao local.
Caixa de correio
Cabine telefônica orelhão
Torre antena
SISTEMA DE COMUNICAÇÃO
Entrada de galeria de gás
Entrada de galeria de luz


SISTEMA DE ENERGIA

Banca
Barraca
Carrocinha
Trailer


COMÉRCIO

Luminária
Poste de luz

SISTEMA DE ILUMINAÇÃO
Bebedouro, bica
Entrada de galeria
Lixeira
Sanitário público


SISTEMA DE SANEAMENTO

Cabine policial
Guarita
Posto salva vidas
SEGURANÇA PÚBLICA E PROTEÇÃO

Pavilhão
Quiosque


ABRIGO

Posto
Cabine
Relógio
Sinalização

INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO VISUAL

Arborização
Banco assento
Calçadão
Canteiro
Chafariz fonte
Escultura
Mirante
ORNAMENTAÇÃO DA PAISAGEM E AMBIENTAÇÃO URBANA
Full transcript