Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

Anna Julia

on 13 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Tartarugas Ninjas?
Período Helenista
Ana Júlia (01), Anna Julia (03), Daniela (07), Mariam (20) e Vitória (31)
Esculturas Romanas
Algumas estátuas representavam o imperador ou chefes políticos e militares famosos e eram colocadas em lugares públicos, outras representavam deuses. Também foram esculpidos bustos retratando membros das famílias imperiais.
A escultura da Roma Antiga desenvolveu-se em toda a área de influência romana, com seu foco na metrópole, entre os séculos VI a.C. e V d.C.. Sua origem derivou-se da escultura grega, primeiro através da herança etrusca, e logo diretamente, pelo contato com a Grécia, durante o período helenista*. A tradição grega permaneceu uma referência constante ao longo de toda a trajetória da arte escultural em Roma.
De modo geral foi a concretização de um ideal de Alexandre: o de levar e difundir a cultura grega aos territórios que conquistava. Neste período as ciencias particulares tiveram seu primeiro e grande desenvolvimento. Foi o tempo de Euclides e Arquimedes. Marcando um período de transição para o domínio e apogeu de Roma.
Etruscos
Os etruscos eram um povo que habitava a antiga Etrúria, região a oeste dos Montes Apeninos e do rio Tibre. Este povo dominou a região central da Itália durante os séculos VI e VII a.C. Era formado por doze cidades independentes. Em 283, os etruscos foram dominados e submetidos ao controle dos romanos, perdendo várias características culturais.
A Arte Etrusca também recebeu influências da Grécia Antiga, Fenícia , Egito, Assíria e regiões orientais. A Arte Etrusca, por sua vez, viria a influenciar a Arte Romana. Grande parte da escultura etrusca tem carácter religioso ou funerário.A restante escultura era normalmente realizada em argila, por modelação, num efeito rápido, espontâneo e expressivo, como se observa no "Apolo de Veios", em terracota pintada, proveniente do templo de Portonaccio. Este povo desenvolveu igualmente esculturas em bronze, como a célebre Quimera de c. 380 a. C., descoberta em Arezzo.
O renascimento esculpido
No Renascimento, a escultura recuperou a grandeza da Antiguidade Clássica e para tal contribuíram as escavações arqueológicas realizadas na altura em Roma, que deram a conhecer ao mundo inúmeras obras primas da estatuária greco-romana. Aí se inspiraram os escultores Renascentistas para darem uma “nova vida” à escultura. As esculturas do Renascimento são caracterizadas pelo grande rigor anatómico (para o qual contribuiu o desenvolvimento do estudo da anatomia realizado na época), pelo naturalismo, pelo realismo e pelo humanismo. Os escultores, nas suas obras, que eram na maioria representações de uma figura humana nua, procuravam exprimir as paixões e os sentimentos característicos do Homem, baseando-se na Bíblia, na mitologia e na Natureza. Os escultores passaram a dominar outros certos materiais, como: mármore, pedra, bronze, madeira ou terracota.
Partenon em Atenas
Templo da arquitetura dórica clássica, edificado no tempo de Péricles, em finais do século V a. C., após a destruição da Acrópole pelos persas. O Pártenon representa o maior templo da renovada Acrópole e o único terminado antes da Guerra do Peloponeso (431-404 a. C.). Este templo de mármore branco é dedicado a Atena, a deusa da cidade. O monumento foi inicialmente construído pelos arquitetos Ictinos e Calícrates (448-432 a. C.).Na chamada “sala de adoração”, havia uma imagem de Atena, de madeira, com acabamento de marfim e ouro de aproximadamente 10 m de altura, decorada com braceletes, enfeites e outros elementos decorativos; os olhos eram feitos de pedras preciosas e no seu peito estava a cabeça de uma das górgonas em marfim. Cada uma das sacerdotisas tinha uma sala especial no templo.
Com o cristianismo, Atena deu lugar a Nossa Senhora, e a partir de então o Pártenon foi transformado numa igreja bizantina, depois numa catedral e até numa mesquita.
Quimera de Arezzo (feita de bronze)
Apolo de Veios, (feito de argila)
Galeria Etrusca
História da escultura
-> Períodos:
*Escultura da Pré-história;
*Escultura da Antiguidade (se divide em 9 outros períodos);
*Escultura da Idade Média (contém 2 pe´riodos);
*Escultura da Idade Moderna (Dividida em 5 períodos);
*Escultura da Idade Contemporânea (formada por 4 períodos).
Moldando história
O que é?
Escultura é a arte de representar objetos e seres através das imagens plásticas em relevo. Para tanto se utiliza de materiais como o bronze, o mármore, a argila, a cera, a madeira, e das seguintes técnicas: a cinzelação, a fundição e a moldagem.

Esculturas egípcias
A arte egípcia desde de cedo tem como tema o ''pós vida''e com esse pensamento eles construíam estatuetas, tumbas, vasos e mastabas (túmulos egípcios) que expressavam seu entendimento sobre o além da vida. No decorrer de seu desenvolvimento, apresentou diversas características, mesmo expressando grande rigidez em grande parte de suas obras, temos uma visão de que as estátuas egípcias revelavam informações bem completas sobre as pessoas que eram representadas. Já no fim do governo de Tutancâmon, os elementos da arte egípcia receberam uma grande e clara conotação do mundo político. A arte começou a ser utilizada para representar grandes feitos dos faraós


Vaticano
Os Museus Vaticanos constituem um conglomerado de renomadas instituições culturais da Santa Sé, que abrigam extensas e valiosas coleções de arte e antiguidades colecionadas ao longo dos séculos pelos diversos pontífices romanos. Dentre eles temos como principais:
Galeria dos Candelabros
Construída em 1761, era antigamente uma galeria aberta, que foi fechada no final do século e recebeu decoração de afrescos no século XIX. Ali se expõem finas obras de estatuária romana da época helenística, mosaicos e uma série de grandes candelabros vindos de Otricoli.
Museu Gregoriano Profano e Museu Pio-Cristão
O Museu Profano foi fundado em 1844 em Latrão com um acervo de estátuas, baixos-relevos e mosaicos da era romana. Em 1854, foi ampliado com a criação do Museu Pio-Cristão, com uma coleção de sarcófagos e estatuária paleocristãos.
Museu do Louvre
O Museu do Louvre , instalado no Palácio do Louvre, em Paris, é um dos maiores e mais famosos museus do mundo. Localiza-se no centro de Paris, entre o rio Sena e a Rue de Rivoli. Concentrado nas peças de escultura criadas antes de 1850 que não se enquadram no departamento de antigüidades etruscas, gregas e romanas. Desde o início o Palácio do Louvre foi um depósito de obras escultóricas, mas a sistematização de suas peças só aconteceu depois de 1824.
O conjunto de escultura da França oferece um painel amplo e farto desta modalidade de arte desde a Idade Média até meados do século XIX, com uma grande seção de retratos e bustos oficiais. A Idade Média é ricamente ilustrada com fragmentos de arquitetura e estatuária sacra, em grande parte anônima, e onde a Tumba de Philippe Pot, o par representando Carlos V e Joana de Bourbon, a Tumba de Philippe de Chabot, a Fonte de Diana, e o magnífico conjunto de Madonnas góticas são pontos altos.
Escultura da antiguidade
Escultura da Idade Contemporânea
Netuno
Os personagens do famoso desenho acima se inspiraram na época do renascimento. Você sabia? O nome dos personagens principais se encaixam perfeitamente com os antigos, e mais famosos, artistas do renascimento. As Tartarugas surgiram do esgoto, no meio de muitas doenças e ratos. De igual maneira o renascimento começou praticamente após o desastre da peste negra na Europa. O principal inimigo das tartarugas era o destruidor, Se repararmos bem, a armadura dele parece uma mistura de roupa de ninja com uma armadura MEDIEVAL. As Tartarugas lutam contra o medieval, e o renascimento estava criando pensamentos, cultura e arte se opondo às tradições da Idade Média. As Tartarugas tinham uma amiga chamada April O' Neil que
era jornalista, isso nos lembra o jornal que por sua parte nos lembra da prensa que é a maior
invenção da época do renascimento. E por último, depois de uma luta contra o mal as
Tartarugas iam comer pizza, que vem da Itália, o principal país
participante do movimento renascentista.

April O' Neil (Jornalista)
Mestre Splinter
Destruidor
Rafael
Sanzio;
Donatello;
Leonardo
da Vinci e
Michelangelo
Buonarroti.

Escultores
Soldado persa, pergamenho, século II a.C.
Galeria dos Candelabros
O Bom Pastor, c. 300
Museu Gregoriano Profano e Museu Pio-Cristão
Fídias 490-430 a.C.
Donatello 1386-1466
Benvenuto 1500-1571
Aleijadinho 1738-1814
Picasso 1881-1973

Policleto 460-410 a.C.
Michelangelo 1475-1564
Bernini 1598-1680
Rodin 1840-1917
Full transcript