Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Exercício Profissional do AS - Petrobrás

No description
by

Fabíola Batista

on 12 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Exercício Profissional do AS - Petrobrás

Exercício Profissional do Assistente Social
no espaço Sócio-ocupacional da Empresa
e sua relação com o Projeto Ético- Político. Pesquisa realizada pelo CFESS revela os campos de atuação do AS no Brasil


Empresas privadas empregam - 13,19%
Esfera Pública emprega - 78,16%


O campo de trabalho nas empresas provadas está atrelado ao cenário sócio-político e econômico capitalista que se expressam no novo paradigma da reestruturação produtiva. Esta pesquisa foi realizada, durante o
período de estágio da autora, com a finalidade de mostrar o panorama do exercício profissional na Empresa

Agnes Schuveitzer
Amábile Policarpo
Dyogo Rodrigues
Fabíola Batista
Franciele Theves da Rosa
Thayse Machado O CENÁRIO DA REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA: OS IMPACTOS DA CENA BRASILEIRA Alteração dos processos e relações de trabalho, através das mudanças causadas pela crise de acumulação do capital;
Pulverização do Welfare State nos paízes centrais, causando perdas de direitos sociais;
No Brasil, transformações societárias mediadas pela inserção subalterna e periférica no sistema capitalista mundial;
Implementação do Plano Diretor da Reforma do Estado, voltada para o controle de resultados e baseada na descentralização das funções sociais;
Surgimento do Programa Comunidade Solidária e o fenômeno do primeiro-damismo;
Concentração da riqueza do capitalismo acirrando as expressões das questões sociais. Relação entre Exercício Profissional e Projeto Ético-Político Serviço Social no âmbito empresarial: atua no controle da força de trabalho, eliminando tensões sociais e viabilizando benefícios sociais, assim como estimulando a produtividade dos trabalhadores. Áreas de atuação do Assistente Social na PETROBRÁS


Recursos Humanos: atua no âmbito das relações de trabalho, ambiência organizacional, benefícios, formação, desenvolvimento e avaliação de desempenho;
Comunicação Institucional: atuando nos programas de responsabilidade social e ambiental;
Comunicação Empresarial: Segurança, Meio Ambiente e Saúde (Setor de Segurança Meio Ambiente e Saúde – SMS) Na Empresa a profissão está presente em diversas Unidades ligadas a:

Produção ou Exploração de Petróleo (RH)

Serviços e suporte à atividade fim (saúde ocupacional, em programas corporativos, comunicação institucional). Não há órgão central de Serviço Social, o que existe é uma articulação dos setores entre os profissionais que acontece informalmente – por canais de comunicação da empresa, ferramentas de comunicação ou em eventos organizados pela própria empresa.
Porém seguem o mesmo padrão de atuação: atendimento social as situações de emergência, assessoria e consultoria em relações sociais no trabalho, programa de prevenção e recuperação da dependência química e outros, regulado por Setor Central de RH Tentativa de engessamento da atuação profissional

As diversas unidades espalhadas pelo território nacional possuem uma cartilha padronizada dos processos referentes aos Serviços Sociais, com fluxogramas detalhados sobre as ações a serem seguidas.
Ignoram-se características de cada região e formulam-se padrões de atuação, para que tudo esteja em perfeita sincronia a fim de que atenda e supere as expectativas dos clientes. Atribuições do Profissional no setor SMS

Atua como base nos processos de Assistência Social e promoção do bem-estar no ambiente de trabalho;
Objetivo: contribuir para o atendimento das necessidades sociais, pessoais, funcionais dos empregados;
Intervir nas relações sociais de trabalho propiciando melhoria da ambivalência na organização e da qualidade de vida dos empregados. Atribuições do Profissional no setor SMS

Planejar, organizar, executar, avaliar, gerir, pesquisar e assessorar programas;
Objetivo: intervir na melhoria das relações sociais, ambiência organizacional e assistência ao empregado, as famílias, aposentados;
Atividades desempenhadas: entrevistas, atendimento social individual, análises, relatórios, encaminhamentos, visitas, dinâmicas, reuniões, palestras e outras Particularidade

As atividades do setor que estão relacionadas à execução de programas sociais, como o atendimento social, ficam a cargo dos terceirizados, e o planejamento, gestão e avaliação, são responsabilidades do profissional efetivo

Essa situação se assemelha a mais uma característica racional de reestruturação produtiva, uma vez que o n° de profissionais contratados terceirizados é quase 10 vezes maior que o de efetivos. 89% de Profissionais inseguros quanto a estabilidade no emprego
78% Insatisfeitos com empresa por terceirizar serviços profissionais
78% Satisfeitos em trabalhar na Petrobrás
78% Se sentem valorizados pelo trabalho que realizam PROFISSINAIS
Terceirizados X Efetivos

Por estratégia da Petrobrás, os profissionais terceirizados se distribuem por 5 ou 10 postos de atendimentos existentes na região;
Trabalham em serviços destinados ao público interno e externo à Companhia;
Profissional efetivo atua na coordenação da equipe de Serviço Social da gerência setorial de saúde ocupacional do SMS PROFISSIONAIS
Terceirizados X Efetivos

Nos espaços de atendimento as demandas são atendidas por profissionais terceirizados;
Demandas: orientações sobre benefícios internos e externos, prividenciárias, saúde do trabalhador e das famílias, relações e desempenho no trabalho;
Até 2 profissionais em cada posto que atuam na execução dos programas sociais corporativos, quando necessário atuam com equipe multidisciplinar (médicos e psicólogos). Principais questões que se colocam ao profissional de Serviço Social na Companhia

Demandas funcionais;
Orientações sobre benefícios e programa de preparo para à aposentadoria;
Atendimento à situações de emergência;
Episódios fortuitos;
Demandas relacionadas a dependência química. Complexidade das Relações de Trabalho

As profissionais terceirizadas prestam atendimento aos empregados efetivos;

Atendimento restrito ao profissionais terceirizados, no que se refere aos programas sociais. DESAFIO DO PROFISSONAL: ASSISTENTE SOCIAL
NO ESPAÇO DAS EMPRESAS Atuar em consonância a um projeto societário capitalista comandado pelas classes dominantes e ao mesmo tempo seguir a direção social estratégica do Projeto Ético – Político que visa a construção de uma ordem societária alternativa. Inquietação dos Profissionais entrevistados fica evidente nas considerações

O desafio maior do Assistente Social é usar de instrumentos criativos capazes de atender ao capital e concomitantemente aos interesses dos trabalhadores (Roberta);

O assistente social deve ter como foco a classe trabalhadora, a favor da equidade e da justiça social, bem como da consolidação da cidadania, enquanto condição da efetivação dos direitos civis, políticos e sociais das classes trabalhadoras, conforme Projeto Ético – Político do Serviço Social e o nosso Código de Ética (Alice). Os profissionais percebem a contradição existente no espaço em que atuam e...

...procuram se utilizar das características profissionais exigidas pela própria reestruturação do capital (criatividade) para encontrar saídas que privilegiem a classe trabalhadora;

...e não caem no messianismo da categoria profissional ao colocar que tal atitude esbarra nos empecilhos impostos pela empresa, que não objetiva a concessão de benefícios e nem visa o bem-estar do trabalhador. É nesse jogo de conflitos e consensos (Capital X Trabalho), que o profissional irá atuar e em algum momento terá de “compor” o time oposto, tendo em vista que negar este espaço de trabalho por suas contradições, significa negar também a classe trabalhadora. CONSIDERAÇÕES FINAIS

O Serviço Social no âmbito da empresa a partir de uma relação contraditória;
Novos Leviatãs - que são os representantes do grande capital - requisita o AS para implementar um comportamento participativo e controlar a força de trabalho;
Descentralização das atividades do Serviço Social, padronização do atendimento, diferentes relações de trabalho dos empregados (efetivos e terceirizados);
Como grande parte das Assistentes Sociais que atuam na empresa são terceirizadas, sua condição de trabalho é fragilizada, ou seja, as possibilidades de confronto e embate com as esferas de decisão são muito restritas.
Full transcript