Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Renda o Lado Monetário

ADM, CCO e Direito
by

Sidney Silva

on 1 December 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Renda o Lado Monetário

3º Edição | 2009 |
Fundamentos de Economia
Marco Antonio S. Vasconcellos
Manuel Enriquez Garcia
Capítulo 11

Determinação da Renda e do Produto Nacional:
O Lado Monetário

11.1
Conceito de Moeda
: objeto aceito pela coletividade para intermediar as transações econômicas para o pagamento de bens e serviços.

Economia de trocas: necessidade de dupla coincidência de desejos.


Moeda mercadoria
: forma mais primitiva de moeda na economia.

Moeda metálica
: originou-se da função de moeda dada aos metais preciosos e, depois, pela implementação da “cunhagem” da moeda.

Papel-moeda
: origem na moeda-papel, quando pessoas tinham ouro e guardavam em casas especiais que emitiam um certificado de depósito.

Bancos comerciais privados
: bancos passaram a emitir notas e recibos bancários que circulavam como moeda, dando origem ao papel-moeda.
Padrão-ouro
: emissão do papel-moeda lastreado em ouro, que acabou se tornando um obstáculo para a expansão das economias nacionais e comércio internacional.

Moeda de curso -forçado
: a partir de 1920, a emissão de moeda passou a ser livre.

Bretton Woods (1944
): regime de moeda lastreada, na qual o dólar americano passa a ser moeda internacional respeitando o padrão-ouro. Em 1971, foi suspenso o padrão-ouro e quase todas as moedas nacionais do mundo passaram a ser fiduciárias.

11.2 Funções e tipos de moeda

instrumento ou meio de trocas;

denominador comum monetário;

reserva de valor.
11.2.1 Tipos de moeda:

moedas metálicas;
papel-moeda;
moeda escritural ou bancária.

As duas primeiras são denominadas moedas manuais, por estarem em
poder do público.
Os meios de pagamento são dados, tradicionalmente, pela soma da moeda em poder público mais os depósitos à vista nos bancos comerciais:

meios de pagamento
= moeda em poder público + depósitos à vista nos bancos comerciais

Desmonetização da Economia
: diminuição da quantidade de moeda sobre o total de ativos financeiros decorrente de as pessoas procurar e se defender da inflação com aplicações financeiras que rendem juros.

Monetização da Economia
: com inflação baixa, as pessoas mantêm mais moeda que não rende juros em relação aos demais ativos financeiros.
11.3.2 Oferta de Moeda pelo Banco Central: o BC regula o montante de moeda, crédito, taxas de juros e câmbio, de forma compatível com o nível de atividade econômica e o equilíbrio do balanço de pagamentos.

Suas funções clássicas:
11.4
Demanda de moeda
: quantidade de moeda que o setor privado não bancário retém, em média, seja com o público ou no cofre das empresas ou em depósitos nos bancos comerciais. Razões pelas quais se retém moeda:


demanda de moeda para transações;

demanda de moeda por precaução;

demanda de moeda por especulação.
11.6 Moeda, nível de atividade e inflação: interligação entre o lado real e o lado monetário da economia


11.6.1 Teoria quantitativa da moeda: relação entre volume de moeda e lado real da economia.


Velocidade-renda da moeda: número de vezes que o estoque de moeda passa de mão em mão, em certo período, gerando produção e renda.


V = PIB nominal/ saldo dos meios de pagamento

Teoria quantitativa de moeda:

MV = nível geral de preços x nível de renda nacional
11.6.2 Moeda e políticas de expansão do nível de atividade

Instrumentos para promover a política monetária expansionista:

reduzir taxa de juros básica;

aumentar as emissões de moeda, na medida das necessidades dos agentes econômicos;

diminuir a taxa do compulsório;

recomprar títulos políticos no mercado;

diminuir a regulamentação no mercado de crédito.
Instrumentos recomendados de política monetária seriam dirigidos no sentido de “enxugar” os meios de pagamento:

aumento da taxa de juros básica (Selic);

controle das emissões pelo Banco Central;

venda de títulos públicos, retirando moeda de circulação;

elevação da taxa sobre as reservas compulsórias;

alteração das normas e regulamentação da concessão de créditos.
Influência do papel da taxa de juros e do multiplicador keynesiano:

Quanto maior a sensibilidade dos investimentos em relação à taxa de juros, maior a eficácia da política monetária.
Quanto maior a sensibilidade da demanda especulativa relativamente à taxa de juros, menor a eficácia.
Quanto maior o valor do multiplicador keynesiano de gastos, maior eficácia da política fiscal.

11.7
Sistema financeiro
: deve ser forte e bem diversificado para atrair poupanças nacionais e estrangeiras.

11.7.1 Segmentos do sistema financeiro:
Mercado monetário
: são feitas operações de curto prazo com a finalidade de suprir as necessidades de caixa dos diversos agentes econômicos.
Mercado de Crédito
: são atendidas as necessidades de recursos de curto, médio e longo prazo, principalmente oriundas da demanda de crédito para aquisição de bens de consumo duráveis e da demanda de capital de giro das empresas.


Mercado de Capitais
: segmento que supre exigências de recursos de médio e de longo prazos, com vistas à realização de investimentos em capital. São típicos desse mercado os derivativos.


Mercado Cambial
: compra e venda de moeda estrangeira, para atender a diversas finalidades.


Mercado de Seguros, Capitalização e Previdência Privada
: são coletados recursos financeiros ou poupanças destinados à cobertura de finalidades específicas.
Mercados Primários e Secundários:
são, respectivamente, aqueles em que se realiza primeira compra/venda de um ativo recém-emitido e aqueles que negociam ativos financeiros já negociados anteriormente.


Mercados à Vista, Futuros e Opções:


à vista
: negociam apenas ativos com preços à vista;


futuros
: negociam os preços esperados de certos ativos e mercadorias para certa data futura;


de opções
: negociam opções de compra/venda de determinados ativos em data futura.
11.6.4 Eficácia das políticas monetária e fiscal: pode ser avaliada a partir de sua velocidade de implementação, pelo grau de intervenção na economia e pela importância relativa das taxas de juros e do multiplicador keynesiano.
11.6.3 A relação entre a oferta monetária e o processo inflacionário: política antiinflacionária deve centrar-se mais no controle da demanda agregada.
Elasticidade dos investimentos em relação às taxas de juros: resposta dos investimentos em relação à taxa de juros de mercado.
11.3.3 Oferta de moeda pelos bancos comerciais. O multiplicador
monetário: parte dos depósitos à vista e compulsórios são
guardados pelos bancos comerciais, o restante pode ser
emprestado a seus clientes.
11.5.1
Taxa de juros nominal e taxa de juros real:
medem, respectivamente, o preço pago a poupador por suas decisões de poupar; e mede o retorno de uma aplicação em termos de quantidades de bens.
11.5 O papel das taxas de juros
Criação e Destruição de Moeda
: se devem, respectivamente, devido o
aumento
do volume de meios de pagamento ou quando se faz uma
redução
dos meios de pagamento.
Liquidez: capacidade da moeda de ser um ativo prontamente disponível e aceito para diversas transações.
11.3.1 Conceito de meios de pagamento: total de moeda à disposição do
setor privado não bancário, de liquidez imediata.
11.3 Oferta da moeda: suprimento de moeda para atender às necessidades
da coletividade.
execução da política monetária;

banco emissor;

banco dos bancos;

banco do governo;

controle e regulamentação da oferta de moeda;

execução da política cambial e administração do câmbio;

fiscalização das instituições financeiras.
Instrumentos de política monetária:

controle das emissões;

depósitos compulsórios ou reservas obrigatórias;

operações com mercado aberto;

operações de redesconto.

O BC afeta o fluxo da moeda pela regulamentação desta e do crédito.



Full transcript