Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Interatividade X Interação

Interatividade X Interação
by

Celso Gomes

on 23 August 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Interatividade X Interação

Interatividade
x
Interação aplicações
tecnológicas
na educação Segundo autores como Primo (2000), e Lemos (2002), se refere ao processo relacional
entre seres humanos e máquinas.

Lévy (1999, p. 79) destaca que o termo é muitas vezes invocado a torto e a direito, como se todos soubessem perfeitamente do que se trata.
INTERATIVIDADE o grau de interatividade de certo aparato tecnologico está diretamente relacionada à capacidade potencial de inferência do sujeito no conteúdo disponibilizado, o que remete ao que Primo (2000) denomina por "interface potencial". Essa interface potencial se refere, contudo, a um funcionamento mecanicista e reativo Como diria Paulo Freire: Um prato cheio para uma educação que é concebida como um ato de depositar, transferir conhecimentos, no qual os alunos devem simplesmente receber, repetir, memorizar, guardar e arquivar conteúdos. A essa concepção bancária de educação, antidialógica por natureza, Freire contrapõe a educação humanista e problematizadora, que pressupõe o diálogo. Nessa perspectiva, a interação é necessária para a concretização da aprendizagem. CBT & WBT e-learning INTERATIVIDADE Onde a tecnologia se mostra como um método de instrução através do qual o computador é realmente colocado na posição de quem ensina ao aluno. Podemos pensar, portanto, que a interatividade, sob a definição aqui abordada, não se mostra como uma alternativa suficiente em processos de ensino e aprendizagem que entende a relação entre o sujeito e o objeto de conhecimento como algo vivo, ativo, em construção e que se encontram em constante troca, ou seja, sistemas abertos Visualizando os aprendentes como sistemas abertos, de acordo com a teria geral dos sistemas, podemos entender que esses assim se constituem devido às relações de intercâmbio com o ambiente e outros sistemas, por meio de entradas e saídas. Nessa perspectiva podemos entender que a aprendizagem realmente acontece no despertar de processos internos de desenvolvimento que somente podem ocorrer quando o indivíduo interage com sua realidade e as pessoas também imersas nessa (OLIVEIRA, 1992). o sujeito aprende a partir de sua relação, interdependente, como o seu meio, pois o conhecimento só acontece como uma construção, uma organização, uma estruturação a partir da ação do próprio sujeito sobre os objetos de conhecimento. Lembrando que um objeto de conhecimento se constitui como algo que envolve a relação entre o sujeito como meio físico, o meio simbólico e o meio social. Nos comunicamos e nos orientamos
(Aprendemos) através de imagens, gráficos, sinais, setas, números, luzes...Através de objetos, sons musicais, gestos, expressões, cheiro e tato, através do olhar, do sentir e do apalpar. Somos uma espécie animal tão complexa quanto são complexas e plurais as linguagens que nos constituem como seres simbólicos, isto é, seres de linguagem.
( SANTAELLA, 1983) 1. Lógico-matemática
2. Linguística
3. Musical
4. Espacial
5. Corporal-cinestésica
6. Intrapessoal
7. Interpessoal
8. Naturalista
9. Existencial
Inteligências Múltiplas Aprendentes Ativos x Reflexivos
Aprendentes Racionais x Intuitivos
Aprendentes Visuais x Verbais
Aprendentes Seqüenciais x Globais Estilos de
Aprendizagem
de Richard Felder H. Gaardner Estilos de Aprendizagem Inteligências
Múltiplas Cooperação Co Opera Ação + + Lev Vygotsky Jean Piaget Assim, a Interação
em contextos educacionais,
nos direciona ao confluir
essas teorias
à por Celso Gomes www.celsogomes.com.br Essa auto construção nos remete, entretanto, à concepção de Piaget no sentido de entender que "na verdade,
o homem produz a si pró-
prio ao produzir a realida-
de na qual vive, ao se rela-
cionar com o meio e com
os outros homens"
(WACHOWICZ apud MATUÍ, 1995, p. 62)
Full transcript