Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Bibliotecas e redes sociais: onde estamos, para onde vamos?

No description
by

Giseli Aguiar

on 21 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Bibliotecas e redes sociais: onde estamos, para onde vamos?

Bibliotecas e redes sociais:
onde estamos, para onde vamos?

Giseli Adornato de Aguiar
Chefe da Seção de Atendimento ao Usuário na Biblioteca FEAUSP
Mestre em Ciência da Informação pela ECA/USP (2012)
Especialista em Divulgação Científica pela ECA/USP (2007)
Graduada em Biblioteconomia pela FFC da UNESP de Marília (2001)
Link para acesso à dissertação:
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27151/tde-03122012-160409/pt-br.php
PROBLEMAS

As ferramentas de redes sociais existentes na Web contribuem para a otimização da comunicação e da qualidade dos serviços e produtos oferecidos pelas BUs da UNESP, UNICAMP e USP?

E quais são os benefícios e desafios encontrados na aplicação das redes sociais em relação às BUs e seus gestores e equipe?
OBJETIVO

Avaliar a contribuição das ferramentas de redes sociais da Web na melhoria da comunicação e da qualidade dos serviços e produtos das bibliotecas universitárias.
Onde estamos?
RESULTADOS
Razões:
divulgação de informações, serviços e produtos;
novo meio de comunicação;
contato mais informal;
aproximação da nova geração.

Para onde vamos?
Muito Obrigada!

Giseli Adornato de Aguiar
adornato@usp.br

http://br.linkedin.com/pub/giseli-adornato-de-aguiar/23/42b/4a6
normalizada@hotmail.com
@normalizada
http://www.slideshare.net/normalizada

“Só nos terminais dentro da sala de atendimento ao usuário e um uso rápido, não pode ficar lá meia hora, uma hora.” (equipamentos)
“[...] a gente sabe que é pouca gente que interage mesmo, todo mundo tem Twitter, mas tem gente que não posta nada, só fica vendo o que os outros postaram.” (interação, colaboração)
“Embora as redes sociais sejam um produto de grande importância para as bibliotecas, muitas barreiras ainda precisam ser transpostas em virtude do perfil tradicionalista que ainda domina o mercado e as BUs [...] A falta do conhecimento específico na área de atuação dos usuários também é uma grande dificuldade para a seleção e disponibilização de conteúdos [...]” (atualização, comprometimento)
“Outro dia foi ‘tweetado’ algo do gênero ‘chegou uma porrada de DVDs novos’ e o gestor ligou e perguntou o que era o termo ‘porrada’ e pediu para tirar. Eu nunca usaria ‘porrada’ num Twitter institucional, mas de repente, para os usuários, dizer ‘uma porrada de DVDs novos’ é normal. Também, as pessoas começam a fazer isso e perdem o parâmetro, em outro dia, alguém pode soltar um palavrão, você pode ofender um usuário.” (linguagem)
“[...] eu já sugeri para a coordenadoria de bibliotecas que se faça uma ação sistêmica, que chame as bibliotecas para uma reunião, para conversar, nem que seja pela internet, eu acho que a gente precisaria disso, pois eu tenho a impressão de que tem muita gente trabalhando com as redes sociais e ninguém se comunica. Eu acho que, ao invés de todo mundo ficar fazendo um post sobre como fazer reserva no banco de dados poderia aproveitar o que a gente sabe fazer e que para outra biblioteca é mais difícil, poderia ser alguma coisa nesse sentido.” (colaboração)
“[...] você percebe coisas que antigamente eram muito raras, que é as pessoas brincando com a biblioteca, acontece um relacionamento mais informal, descontraído, claro que ainda é pouquinho, mas é algo que você não tinha antes.” (relação informal)
“Se a gente olhar no YouTube, por exemplo, a gente vê que tem vídeos que a gente elaborou que tem 400 vizualizações então eles estão sendo vistos pelas pessoas, então os resultados estão sendo alcançados. Uma coisa, a gente ainda não tem trabalhos científicos falando sobre isso, comprovando isso, é mais baseado na observação.” (mensuração)
"Decisão interna. Não foi resultado de uma política de bibliotecas da coordenadoria e nem de um planejamento estratégico aqui da biblioteca, foi o resultado da ação de algumas pessoas da biblioteca. Mas assistimos a uma palestra sobre o tema oferecida pela coordenadoria de bibliotecas e isso despertou nosso interesse." (planejamento)
BiblioCamp Sampa 05/10/2013
Full transcript