Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Trabalho Perto do Coração Selvagem

No description
by

Kaio Santos

on 13 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Trabalho Perto do Coração Selvagem

Perto do Coração Selvagem Clarice Lispector Personagens Tempo e Espaço O tempo psicológico O espaço é quase acidental Um estilo literário
inconfudível O homem Otávio Lidia Joana A Obra Clarice Lispector Consagrado em sucessivas edições, Perto do coração selvagem - o romance de estreita de Clarice Lispector - continua a atrair novas gerações de leitores.
Nele, a pessoa e a escritora Clarice se confundem numa personalidade evanescente cujos elementos vão tomando forma na medida em que nos deixamos penetrar por sua atmosfera mágica. Em "Perto do coração selvagem", Clarice narra a história de Joana, uma moça que logo fica órfã de pai e mãe.
A narrativa do romance é quebrada, feita de flashbacks da memória da personagem principal, que se fundem com seu dia-a-dia, com os diálogos com os outros personagens. Diálogos que não aparecem muito durante a leitura, mas que sempre deixam a sensação de serem monólogos, devido ao fato de Clarice jamais abandonar a percepção da mente do personagem frente a palavras e meios externos.
Falando-se de Lispector, e em especial este livro, a sensação que percorre as veias depois da leitura é de um mergulho tão profundo em si mesmo, profundo o suficiente para não se voltar mais à superfície como antes. A relatividade entre prosa e poesia intensifica-se. Despedaça a ordem cronológica e quebra a seqüência início-meio-fim. Porém, o grande trunfo de Clarice é o fluxo da consciência, ruindo enredo e ação, tempo e espaço. Importam as reflexões que nos levam para "perto do selvagem coração da vida", na eterna busca do autoconhecimento, misturando presente e passado. Na narrativa, o enredo, bem como as personagens, as referências de tempo e espaço ganham novos significados: o espaço por exemplo é quase acidental, tendo portanto pouco influência sobre os personagens. Clarice Lispector tem um estilo literário inconfundível, presente em toda sua obra. A renovação da linguagem se encontra constante num grau que aproxima a prosa da poesia. Seus textos, apenas narram histórias, mas também apresentam a síntese e a força expressiva típicas da poesia. Além da linguagem, outro aspecto inovador na obra de Clarice é a visão do mundo que surge de suas histórias.
Mesmo tendo se iniciado como escritura numa época em que os romancistas brasileiros estavam voltados para a literatura regionalista ou de denúncia social, Clarice enfocou em seus textos o ser humano em suas angústias e questionamentos existenciais Uma escritora decidida a desvendar as profundezas da alma. Essa é Clarice Lispector, que escolheu a literatura como bússula em sua busca pela essência humana.
Sua tentativa de transcender o cotidiano revela-se em personagens na iminência de um milagre, uma explosão ou singela descoberta. Todos suscetíveis aos acontecimentos do dia a dia. Vidas que se perdem e se encontram em labirintos formados por uma linguagem unica, meticulosamente estruturada. E é por essa linguagem que Clarice Lispector constrói uma obra de carater tão profundo quanto universal. Os tios Elementos de Tertúlia Um modo diferente
de narrar! Percebe-se que o narrador captura o pensamento da personagem (que não se sabe ainda chamar-se Joana) e mostra isso através do discurso indireto livre. Tal estratégia de criar não foi inventada por Clarice Lispector, mas ela a usou como aspecto central de seu estilo em todas as suas obras.
Full transcript