Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Células-tronco

Idem
by

Ives Bernardelli de Mattos

on 21 June 2011

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Células-tronco

Células-tronco "Armed Forces Institute for Regenerative Medicine" - $250 milhões de dólares

Utiliza células multipotentes do próprio paciente

Redução da rejeição e do tempo de tratamento Reparação de danos causados por ataques
cardíacos em coração de camundongos Timosina Beta 4 (TB4) - proteína utilizada para induzir a expressão do gene Wt1

células embrionárias com wt1 ativo transformam-se em cardiomiócitos

Indução de ataque cardíaco por costura de artéria

células cardíacas expressando wt1 após dois dias Smart, N. et al. Nature doi:10.1038/nature10188 (2011) Abordagem: 2)Histórico 1)O que são? 5)Panorama Mundial 1963 - JAMES EDGAR TILL - Pai das células tronco


Descobriu que as células transplantadas da medula óssea no baço de ratos se auto-replicavam. 1981 – CAMUNDONGO - 1º derivação C.T.E.


1998 – 1º derivação C.T.E. em ser humano (FIV) Brasil – 2002 : Instituto do milênio de Bioengenharia Tecidual

Medicina Regenerativa

Biomateriais

Células Tronco e suas aplicações 2004 – Estudo multicêntrico randomizado de terapia celular em cardiopatia

2005 - LEI DE BIOSSEGURANÇA (no. 11.105/2005)

2005 – 45 projetos de pesquisa provados:
(MS e CNPq)
87% - cel. tronco adultas
13% - cel. tronco embrionárias 2007 - 1ª linhagem nacional de cél. Tronco embrionárias humanas – USP

- 1ª linhagem brasileira de cel. tronco pluripotentes induzidas - UFRJ e Instituto Nacional do câncer


2008 - 2º edital de células tronco –
Doenças neurológicas, hepáticas, renais, pulmonares, auto-imunes, def. auditivas, visuais, lesões ósseas, musculares, pele... 52 PROJETOS 2008 – Centros de Tecnologia Celular

REDE NACIONAL DE TERAPIA CELULAR
52 Grupos de pesquisa (www.rntc.org.br)

2009 – 220 publicações brasileiras sobre o tema

2009 – Probitec – Brasil/Argentina (MS, CNPq,Capes)
Programa Binacional de Terapia Celular 2005 – LEI DE BIOSSEGURANÇA
(Lei no. 11.105/2005)

Embriões congelados com mais há mais de 3 anos com consentimento dos genitores

2005 - Constitucionalidade contestada pelo procurador da república

2008 – Supremo tribunal Federal – aprovou a continuidade das pesquisas 3)Legislação CÉLULAS TRONCO (“stem cells”)

Células não especializadas com ampla capacidade de auto-renovação.

Podem se diferenciar em múltiplos tipos celulares do organismo. Classificação quanto a sua diferenciação

Totipotentes: podem se diferenciar em todas as células embrionárias e extra embrionárias

Pluripotentes: podem se diferenciar em todos os tipos celulares do embrião, menos placenta e anexos

Multipotentes: extraídas de tecidos diferenciados de indivíduos adultos

Oligopotentes: podem se diferenciar em células dentro de uma única linhagem Ex: células hematopoiéticas

Unipotentes: produzem somente um único tipo celular maduro Ex: células satélites do músculo esquelético Classificação Mobilização de células-tronco adultas efeitos da injúria tecidual

fatores locais: micro-ambiente tecidual

interações ligante -receptores

Exemplos: Fator de células tronco (SCF) e c-Kit

Fator-1 derivado de células estromais (SDF-1) e CXCR4

Fator estimulante de colônias granulocíticas (G-CSF)

Fator de crescimento endotelial vascular (VEGF) e Flk-1 Mecanismos de ação das células-tronco adultas Transdiferenciação x Fusão Celular Fontes de Obtenção de Células-tronco adultas terapia celular screening de drogas e toxinas estudo do desenvolvimento Desvantagens das Células-tronco EMBRIONÁRIAS objeções éticas e religiosas;

dificuldade de isolamento e cultivo;

risco de rejeição imunológica;

necessidade de terapia imunossupressora;

potencial arritmogênico cardíaco;

alto risco de teratocarcinomas;

falta de marcadores de identificação específico. 4)Características Biológicas 8)Panorama Brasileiro Humanos Animais 6)Redes Nacionais e internacionais
de Terapia Celular 7)principais Pesquisadores Brasileiros 9)Desafios 10)Links Humanos Animais 2009/Grã Bretanha: CT medula óssea para operar ossos

2010/EUA: Primeira autorização: CT embrionárias lesão medula espinhal

2010/EUA: Segunda autorização: CT embrionárias contra Distrofia Macular de Statgardt

2010/EUA: Terceira autorização: CT embrionárias contra doença de Stargardt em idosos 2010/EUA: CT medula óssea para tratamento doença genética na qual a pele não resiste a qualquer contato.

2011/EUA: Crescer cabelo em carecas: células tronco da raiz do cabelo do próprio paciente Células-tronco aplicadas em tratamento de queimaduras Transfecção de células-tronco - animais nockout 2004/Voltarelli: CT hematopoéticas para Diabetes tipo I 2007/USP: Transplante de CT hematopoéticas em
doenças falciformes Joyce Maria Annichino-Bizzacchi

2007 - Atual Avaliação da eficiência de células tronco/progenitoras de medula óssea em modelo animal de doença arterial periférica crônica

2006 - 2009 Estudo pré-clínico da eficiência de células tronco/ progenitoras de sangue periférico de pacientes com doença arterial periférica crônica na angiogênese de membros isquêmicos de camundongos Antônio Carlos Campos

Projetos de Pesquisa - Terapias Celulares em Cardiopatias
Estudos em modelos animais os mecanismos responsáveis pela ação de terapias celulares com células derivadas de medula óssea em cardiopatias. Investigar em pacientes com cardiopatias isquêmica, chagásica e dilatada os efeitos das terapias com células derivadas de medula óssea. Profa Dra. Rosália Mendez Otero

2011 - Atual Estudos Básicos e Pré-clínicos de Terapia Celular em Modelos Animais de Doenças Neurológicas.
2010 - 2012 Biodistribuição de células-tronco em modelos animais de terapias celulares em doenças neurológicas Radovan Borojevic

PROLIFERAÇÃO E DIFERENCIACAO CELULAR
BIOENGENHARIA E TERAPIAS CELULARES Objetivos: Reparo e regeneração tecidual em doenças degenerativas e em trauma. Terapias celulares usando células autólogas. Célululas tronco da medula óssea, transplante autólogo da medula óssea, uso de células-tronco hermatopoiéticas e mesenquimais. Bioengenharia de tecidos calcificados e tecidos moles. Angiogênese e reparo de lesões isquêmicas.

EVOLUCAO DA DIFERENCIACAO CELULAR Objetivos: Evolução da organização multicelular. Conceito de pluripotencialidade, compromatimento, diferenciação, e a sua revesibilidade. Separação das linhagens celulares epiteliais e mesenquimais. Conceito de células-tronco sisêmicas e teciduais 2010/Instituto Nacional de Câncer: CT hematopoéticas autólogo permite o escalonamento de dose de drogas quimioterápicas

2008/Ricardo Ribeiro dos Santos: CT medula óssea para Doença de Chagas e Cirrose Hepática

2011/Ricardo Ribeiro dos Santos :
Tratamento paraplegia com CT mesenquimais
sensibilidade após transplante cel. e fisioterapia 2010/UNICAMP: CT medula óssea para Cinomose canina e Tendinite em equinos.



2010- Zoo Brasília: CT lobo-guará para recuperar fratura de osso Roberta Ferro de Godoy

CÉLULAS-TRONCO NA REGENERAÇÃO NERVOSA PERIFÉRICA DE EQUINOS Mayana Zatz

Distrofias musculares

Estabelecimento de linhagens de células tronco humanas embrionárias e adultas para obtenção de celulas musculares CELLTROVET:

Doenças que podem ser tratadas:
Pequenos Animais: osteoartrites, lesões tendíneas, fraturas e fissuras, lesão renal, aplasia de medula

Grandes Animais: Lesões tendíneas e ligamentares, osteoartrites, fraturas e fissuras, lesões no menisco Lygia da Veiga Pereira (Instituto de Biociências da USP)
Steven Kastrup Rehen (Chefe do Lab. De células-tronco embrionárias do ICB da UFRJ)


Alice Teixeira Ferreira (Prof. Bíofísica USP e Unifesp)
Antônio Carlos Campos de Carvalho (Coord. de Ensino do INC, prof. do Albert Einstein College of Medicine (NY), membro da ABC e membro da ACMD)
Antônio José Eça (Diretor do CAS- Células-tronco no Centro de Atualização)
Claudia Maria de Castro Batista (Professora UFRJ)
Diogo Onofre Gomes (UFRGS)
Elizabeth Kipman Cerqueira (Médica ginecologista e obstetrícia- Hosp. S. Francisco Jacareí-SP)
Hebert Praxedes (Hemocentro e Comitê de Ética da UFF)
José Eduardo Krieger (Incor-USP)
Júlio César Voltarelli (Cooredandor da Divisão de Med. Óssea da FMRP-USP)
Lenise Aparecida Martins (IB -UnB)
Lilian Piñero Eça (Pesq. Biologia Molecular e chefe do Instituto de Pesq. Com células-tronco-IPCTRON)
Lúcia Willadino Braga (neurocientista Rede Sarah)
Luiz Eugênio de Moraes Melo (Biologia Experimental e Fisiologia - Unifesp)
Marcelo Felipe Santos (UFRJ)
Marcelo Vacari Mazzenoti (Cirurgião plástico: Células-Tronco crianças com má-formação SP)
Marco Antonio Zago (Incor-USP recentemente FMRP/USP)
Mayana Zatz (Geneticista-USP)
Patrícia Helena Lucas Pranke (prof. UFRGS e Presidente do Instituto de Pesquisa de Células-tronco)
Ricardo Ribeiro dos Santos (Terapia celular cardiomiopatias e câncer FIOCRUZ-BA)
Rodolfo Acataussú Nunes (Cirurgia Geral UFRJ)
Rogério Pazetti (FM USP)
Rosalia Mendes Otero (Prof. Biofísica e Fisiologia – UFRJ: Células-tronco Neurais)
Silvia Regina Rogatto (Geneticista Unesp-Botucatu)
Spencer Luiz Marques Payão (USP)
Valdo José Dias da Silva (prof. Fisiologia e Biologia experimental da UFTM-MG: Células-tronco na cardiopatia chagásica) Células-tronco adultas: células–tronco embrionárias : MEIO DE CULTURA: Fibroblastos animais – “feeder cells” – Riscos

Dificuldade de formar colônias quando comparadas às cel. Camundongos

Mudanças no cariótipo Obrigado http://www.isscr.org/

Stem cells GeneralStem Cell Basics http://stemcells.nih.gov/info/basics/

Nature Reports Stem Cells: Introductory material, research advances and debates concerning stem cell research. http://www.nature.com/stemcells/index.html

Understanding Stem Cells: A View of the Science and Issues from the National Academies http://dels-old.nas.edu/bls/stemcells/

Scientific American Magazine (June 2004 Issue) The Stem Cell Challenge http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=the-stem-cell-challenge

Scientific American Magazine (July 2006 Issue) Stem Cells: The Real Culprits in Cancer? http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=stem-cells-the-real-culpr-2006-07

Ethics of Stem Cell Research entry by Andrew Siegel in the Stanford Encyclopedia of Philosophy http://plato.stanford.edu/entries/stem-cells/

Isolation of amniotic stem cell lines with potential for therapy http://www.nature.com/nbt/journal/v25/n1/abs/nbt1274.html

Children's Hospital Stem Cell Research Boston http://stemcell.childrenshospital.org/

Stem Cell Research and Industry Directory http://stemcelllist.com/

Stem Cell Research and Cloning LibGuide resources from the University of Illinois at Urbana–Champaign Library http://uiuc.libguides.com/stemcellcloning/

Corneal endothelial and epithelial stem cell research and application http://www.cesbank.org/ Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP Disciplina: NB605
Professores: Ana Maria Guaraldo e Luis Augusto C. Passos Adriane Paduan Nolli
Ana Paula Dalla Costa
Ana Paula Gimenes
Ana Rita Moraes Nardi
Ives Bernardelli Mattos Campinas-SP, 2011 Intra-arterial Autologous Bone Marrow Mononuclear Cell Transplantation for Acute Ischemic Stroke Paciente de 54 anos de idade Recebeu transplante autólogo de células mononucleares da medula óssea 7 dias pós-transplante:
pequena diminuição na área atingida
aumento do metabolismo da área afetada
melhora na fala e na hemiparesia direita 1 º paciente da fase clínica de um total de 10 contra 5 do controle Testes preliminares em ratos: Chopp M, Li Y. Treatment of neural injury with marrow stromal cells.
Lancet Neurol 2002; 1: 92-100 (Revisão). o Medula óssea
Gordura
Sangue periférico
Cordão umbilical
Sangue umbilical
Polpa dentária Possui projetos com células desde 1996

Um dos pioneiros no país Anoxia Neonatal
Artrite Juvenil
Artrite Reumatóide
Dermatomiosite Juvenil
Diferenciação das CTH em células dos ossos, das cartilagens, em adipócitos, em
vasos sanguíneos, em células musculares e células musculares cardíacas
Diferenciação das CTH em Células Hepáticas
Diferenciação das CTH em Células Renais
Doença de Alzheimer
Doença de Crohn
Doença de Huntington
Doença de Parkinson
Esclerodermia
Esclerose Lateral Amiotrófica
Lesão de Medula Espinhal
Síndrome de Evan
Mastocitose Sistêmica Doenças COm tratamento em fase experimental Nestas doenças, o benefício do tratamento com células-tronco do
cordão umbilical ainda está em investigação.
Full transcript