Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

ZIKA VÍRUS

Tudo sobre o Zika vírus e sua relação com a Microcefalia.
by

Jorge Schalgter Leal

on 7 March 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of ZIKA VÍRUS

ZIKA
VÍRUS
Por Jorge Schalgter Leal
O Ministério da Saúde registrou até março de 2015 460,5 mil casos de dengue no país.
As regras todo mundo já conhece...
No entanto, muita gente não dá a devida importância. Agora, surge um novo vilão que pode causar um estrago maior ainda na nossa vida e de nossos futuros filhos. Você já sabe qual é?
é um arbovírus, transmitido por artrópodes, como os insetos. Conhecido pela sigla ZIKV, é parente dos causadores de outras doenças, como a dengue, a febre amarela e a febre ocidental do Nilo.
ZIKA
Foi isolado em macacos rhesus da Floresta Zika, na Uganda, em 1947. Por 50 anos, o vírus causou surtos esporádicos e poucos casos em humanos eram conhecidos.
Uma epidemia na Polinésia em 2013 levantou a hipótese de que o vírus seja transmitido da mãe para o filho pela placenta e pelo leite materno e estudam se sangue e sêmem também podem transmitir o vírus.
Por isso, todo cuidado agora é pouco! E você é peça importante para não aumentar o número de bebês com microcefalia.
COMO?
I - Lembrando de todas as precauções de higiene em casa;
II - Atentando para os sintomas:
-  dores nas articulações, principalmente das mãos e dos pés;
- inchaço nas mãos e nos pés,
- febre baixa (até 38,5ºC),
- manchas avermelhadas pelo corpo,
- coceira frequente,
- dor no fundo dos olhos,
- vermelhidão nos olhos,
- tontura,
-  dores musculares.
- distúrbios digestivos, como náuseas, vômitos, diarréia e prisão de ventre, podem ocorrer, mas são menos comuns;
-Não tomar aspirina.
No Brasil, ele é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo vetor do vírus da dengue. A infecção ocorre quando a fêmea do inseto pica uma pessoa com o vírus e depois se alimenta do sangue de outra que não tem o vírus.
IDENTIFICANDO O VETOR
Além dos sintomas da dengue,o Zika agora traz um problema muito mais grave: pode causar microcefalia durante a gestação.
TIRE SUAS DÚVIDAS:
ZIKA X MICROCEFALIA
I - A relação entre o vírus Zika e a microcefalia fetal está 100% comprovada?
Sim.
O Ministério da Saúde confirmou a relação depois de detectar a presença do vírus em um bebê com a doença. Contudo, isso não quer dizer que todos os casos estejam associados ao vírus.
II - Quais as perspectivas do bebê que nasce com microcefalia?
O bebê doente nasce com o crânio com menos de 32cm de circunferência. Essa redução está associada a deficiência mental, motoria e, em alguns casos, à morte prematura.
III - Se a mulher foi infectada antes de engravidar, há riscos para o futuro bebê?
O tempo de permanência do vírus na corrente sanguínea ainda é desconhecido. O sêmen do homem pode conter o vírus.
IV - Faz sentido evitar engravidar agora para não pôr o bebê em risco?
Sim, mas essa recomendação não pode ser o único recurso terapêutico proposto pelas autoridades. Pode-se usar repelente que contenham DEET (dietiltoluamida) ou icaridina, pois eles mudam o sistema olfativo dos insetos além de proteger membros do corpo.
V - O Zika pode matar?
Sim. Por enquanto, algumas mortes foram confirmadas
VI - Qual é a possibilidade dele espalhar-se pelo Brasil?
Apesar de os registros mais alarmantes estarem ocorrendo no Nordeste, acredita-se que o Zika deva atingir as mesmas proporções da dengue em S.Paulo e Rio de Janeiro num prazo de dois a três anos.
VII - O que acontece se uma pessoa for infectada mais de uma vez pelo zika?
A hipótese mais provável é que, uma vez infectado, o corpo desenvolve anticorpos e está protegido de um novo surto. Mas ainda não há uma resposta definitiva para isso.
VIII - Sabendo-se que o zika entra no organismo transportado pelo Aedes aegypti, como ocorre com os vírus da dengue e da chikungunya, há risco de uma única picada transmitir as 3 doenças ao mesmo tempo?
Possivelmente não. Há apenas um relato científico na literatura médica. Ao dominar o hospedeiro, ele impede a infecção por outro agente. Até agora, nunca se viu na prática clínica um paciente que tenha simultaneamente a associação de mais de uma infecção.
3
NÃO
DEIXE O MOSQUITO
SUGAR
MAIS VIDAS!
Formado em Letras Port/Inglês pela UFS
Estudou na Florida International University (EUA)
Membro da International
Exchange Alumni do Dep. de Estado dos EUA.
E-mail: cnnpv@yahoo.com.br
Facebook: Jorge Schalgter Leal
www.profjorgeleal.blogspot.com.br
Poço Verde/Se
JORGE SCHALGTER LEAL
Créditos: Veja, Época,Tuasaúde
Em algumas pessoas, há sinais de que o vírus facilite o desenvolvimento da síndrome. O sistema de defesa começa atacar o próprio corpo e destrói a camada de gordura das células por onde são transmitidas as informações nervosas. Pode causar enfraquecimento muscular generalizado e até dificuldades para respirar, que podem
resultar em uma parada respiratória.
Síndrome de Guillain-Barré
TRATAMENTO
Atualmente, o tratamento da febre Zika tem se baseado somente na amenização dos sintomas, que deixam de existir espontaneamente em até 1 semana do contato com o vírus.

Para que as dores sejam amenizadas, assim como a febre e as erupções cutâneas, medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos costumam ser receitados. É Importante buscar por ajuda médica e não realizar automedicação, pois o uso incorreto de certos fármacos pode piorar a condição e até mesmo colocar a vida em risco.
É preciso estar conectado à internet!
Full transcript