Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Grupos Étnicos, Grupos Minoritários, Tolerância, Preconceito

No description
by

on 21 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Grupos Étnicos, Grupos Minoritários, Tolerância, Preconceito

Grupos Étnicos, Grupos Minoritários, Tolerância, Preconceito
Grupos Étnicos
• Definição: é um grupo de pessoas que se identificam umas com as outras, ou são identificadas como tal por terceiros, com base em semelhanças culturais ou biológicas, ou ambas, reais ou presumidas.
Fatores de Classificação:
Língua: a língua tem sido muitas vezes utilizada como fator primário de classificação dos grupos étnicos, embora sem dúvida não isenta de manipulacão política ou erro.
Cultura: geralmente se percebe que os grupos étnicos compartilham uma origem comum, e exibem uma continuidade no tempo, apresentam uma nocão de história em comum e projetam um futuro como povo. Isto se alcança através da transmissão de geração em geração de uma linguagem comum, de valores, tradições e, em vários casos, instituições.
Genética: é importante considerar a genética dos grupos étnicos se devemos distingui-los de um grupo de individuos que compartilham unicamente características biológicas.
Grupos Minoritarios:
Tolerancia:
Preconceito:
É um juízo pré-concebido, que se manifesta numa atitude discriminatória, perante pessoas, crenças, sentimentos e tendências de comportamento.
Sexismo: crença de que um sexo é naturalmente superior ao outro.
Social: exemplo evidente é a Índia, em que o sistema de castas, que divide as classes sociais.
Homofobia: a heterosexualidade é considerada superior à homosexualidade, muitas pessoas mostram aversão e hostilidade contra homosexuais e bisexuais.
Preconceito com deficientes: engloba a discriminação ou os maus tratos a pessoas com deficiência mental, emocional ou física.
Religião: não são só as religiões organizadas que sofrem de discriminação, os ateus são também discriminados por grupos religiosos.
Peso Tamanho: É mais comum ser contra pessoas com excesso de peso mas com este preconceito quase ninguém se safa. Magros, baixos, altos e muitas outras características são alvo de discriminação.
Idade: é mais comum do que se pensa, e tanto velhos como novos sofrem com isto. Os mais velhos são considerados ultrapassados e agarrados ao passado e os mais novos são ingénuos e inexperientes.
FIM
É o conjunto de características comuns a um grupo de pessoas, que as diferenciem de outro grupo. Normalmente essas características incluem a língua, a cultura e também a noção de uma origem comum.
Jane Elliot dedica-se à realização de workshops onde ela aplica um exercício de um dia de discriminação a um grupo de pessoas.
1. Os participantes são expostos a um exercício de discriminação baseado na cor dos seus olhos.
2. Os participantes de olhos azuis são marcados com um colar e são identificados como o grupo inferior.
3. Todos os estereótipos negativos que realmente são aplicados a mulheres, negros, homossexuais...por homens e pessoas brancas são aplicados a eles.
4. Os que não possuem olhos azuis são designados como superiores e são incentivados a discriminar fortemente os “outros”, chamados de forma depreciativa de “olhinhos azuis”.
5. Durante o período de discriminação os olhos azuis são severamente criticados, xingados, tratados como inferiores, e tudo é atribuído somente à cor dos seus olhos. Frases do tipo: “Isso só podia vir de um olho azul mesmo”, ou “seu olhinho azul” (DITA COM TOTAL DESPREZO) são proferidos em vários momentos pelo instrutor e pelos participantes marcados como superiores.

A tolerância é o respeito, a aceitação e o apreço da riqueza e da diversidade das culturas de nosso mundo, de nossos modos de expressão e de nossas maneiras de exprimir nossa qualidade de seres humanos. É fomentada pelo conhecimento, abertura de espírito, a comunicação e a liberdade de pensamento, de consciência e de crença. A tolerância é harmonia na diferença. Não é só um dever de ordem ética; é igualmente uma necessidade política e de justiça. A tolerância é uma virtude que torna a paz possível e contribui para substituir uma cultura de guerra por uma cultura de paz.

Tolerância Social: Atitude de uma pessoa ou grupo social;
Tolerância Civil: Discrepância entre a legistação, a sua aplicação e a impunidade;
Tolerância Religiosa: Atitude respeitosa e convivial diante das convicções de fé diferentes da sua.
Full transcript