Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

BRASIL

No description
by

Leonardo Souza

on 4 April 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of BRASIL

IDH
Índice de Desenvolvimento Humano
RANKING MUNDIAL
Brasil 85º lugar
O QUE É IDH?
O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mede o progresso de uma nação a partir de três dimensões: renda, saúde e educação.


DESENVOLVIMENTO HUMANO
O conceito de desenvolvimento humano considera que apenas o crescimento econômico não é suficiente para medir o desenvolvimento de uma nação.

COMO SE CALCULA?
A cada indicador é dada uma nota e depois somada. Quanto mais próximo do 1 for a nota, melhor a qualidade de vida do país e quanto mais próximo do 0, pior a qualidade de vida.

O QUE É IDHM?
Criado em 2012 pelo PNUD Brasil em conjunto com outras instituições o IDHM usa as mesmas dimensões do IDH Global para calcular o Índice de Desenvolvimento Humano dos Municípios Brasileiros adequando a metodologia global ao contexto brasileiro e à disponibilidades de indicadores nacionais.
Educação
Mede o grau de instrução da população,
por meio da taxa de analfabetismo do adulto e anos de estudo.

Renda
Mede o poder aquisitivo e o nível de renda da população, por meio do PIB


Longevidade
Mede as condições de saúde, qualidade de vida da população, por meio da mortalidade infantil e expectativa de vida


Evolução do IDH no Brasil
IDH das Regiões
BRASIL
Região Sul
BRASIL
Centro Oeste
A educação mostrou avanços expressivos nos anos 90 e no início da década de 2000, foi um dos principais fatores que assegurou o desenvolvimento humano brasileiro recentemente.
A educação é a imagem mais forte da parada, mas a renda não se mexe muito, e a expectativa de vida também não.


Ranking do IDH no BRICS
O Brasil aparece no 85º lugar num ranking de 187 países. Seu índice é de 0,730. Apesar de o Brasil estar em segundo lugar no IDH entre os países do BRICS, os dados se referem ao ano de 2012 e mostram um crescimento de aproximadamente 0,5% em relação ao IDH brasileiro desde 2010. No mesmo período, China (1,4%), Índia (1,2%), Rússia (0,7%) e África do Sul (1,2%), os países dos BRICS, evoluíram de maneira mais rápida
Ranking do IDH Estadual
Ranking dos 5 municípios que mais e menos se desenvolveram no ano de 2013
A cidade paulista de São Caetano do Sul, na região do ABC, manteve a liderança no ranking do IDHM, divulgado pelo PNUD em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e com a Fundação João Pinheiro. A cidade atingiu IDHM de 0,862 e, nas duas últimas vezes em que o índice foi divulgado, em 1998 (referentes a dados de 1991) e em 2003 (com dados de 2000), São Caetano também aparece no topo da lista do país.
O município com pior desempenho, por sua vez, foi Melgaço, no Pará, que tem 24,8 mil habitantes, segundo o IBGE, atingindo IDHM de 0,418.

O Paraná em 2000 teve 24 municípios com índice considerado muito baixo. Ao longo da década, 4 passaram para a faixa de IDH-M baixo e 20 evoluíram direto para o índice considerado médio.

Em Santa Catarina as boas condições de desenvolvimento humano desfrutadas por Santa Catarina se refletem, por exemplo, na expectativa de vida de 75,2 anos, acima da média nacional, que é de 72,4.


Já no Rio Grande do Sul em um comparativo de 2010 com o último índice avaliado, o Estado cresceu 12,3% na média geral do levantamento, realizado pelo PNUD para o Brasil. A boa notícia é que tanto o Brasil quanto o Rio Grande do Sul evoluíram, saindo da classificação "muito baixo" para o nível "alto".



Evolução do IDH na Região Sul
BRASIL
Região Norte
Evolução do IDH na Região Norte


A população do Norte, de acordo com o IBGE, era de 16,3 milhões de habitantes em 2012, equivalente à população do Chile, e seu IDH médio, próximo ao da Venezuela. Em comparação com as outras regiões brasileiras, tem o segundo menor IDH (em 2005) e o menor PIB (em 2010).
Total da Região IDH: em 2004 0,755; em 2005 0,764 - País comparável: Jamaica.

IDH Educação: em 2004 0,866; em 2005 0,880.
IDH Renda: em 2004 0,639; em 2005 0,646.
IDH Longevidade: em 2004 0,761; em 2005 0,766.

Evolução do IDH na Região Nordeste


Na média, o IDH dos municípios do Nordeste cresceu 41% na década passada, contra um crescimento médio de 19% dos municípios do Sul/Sudeste. Ou seja, avançaram duas vezes mais rápido. Das três dimensões do IDH, a maior diminuição de desigualdade não aconteceu na renda – como se poderia imaginar pela universalização de programas como o Bolsa Família. O encurtamento de distância mais significativo entre a base e o topo da pirâmide foi em longevidade.Isso se deveu à diminuição da mortalidade infantil e na infância, e à transformação da estrutura demográfica do país resultante, entre outros motivos, da redução do número de filhos por mulher. Houve também, nessa década de 2000 a 2010, avanços significativos na escolarização dos jovens do Nordeste.

BRASIL
Região Nordeste
Evolução do IDH na Região Centro-Oeste
Evolução do IDH na Região Sudeste
A região Sudeste é responsavel por 42,2% do total nacional, possui um alto índice de violência e elevadas taxas de desemprego, sendo que 18% dos habitantes da região vivem com até ½ salário mínimo, apesar de a região ser responsável por 56,4% do PIB e tem o mais alto índice de urbanização, que corresponde a 92,1%.


BRASIL
Região Suldeste
Possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) elevado, marca 0,815, de acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Tendo crescimento efetivo do IDHM da Região de 18,18%,
educação seu maior índice chegando a 41,26%, aumento do índice da educação deve-se à Ampliação da Participação na Gestão Pública.
Expectativa de Vida, Renda e Longevidade seus menores resultados, crescendo menos de 10%.

CONCLUSÃO
Full transcript