Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Monitoramento Palivizumabe

No description
by

kelver Rodrigues

on 7 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Monitoramento Palivizumabe



Foram registrados 82 casos,apenas
o Rio de Janeiro.

44 POLOS
Capacitação para a incorporação do Palivizumabe no Estado.
O registro das doses de palivizumabe aplicadas
Pesquisa em desenvolvimento sobre a prevalência de internações de recém-nascidos e lactentes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG) pelo VSR
Em Pernambuco:
Estudo multicêntrico (PE, BA, SE e AL) patrocinado por Abbvie, antiga Abbott encerrado em 2013. Ainda não publicado.
“Prevalência de vírus respiratórios em crianças hospitalizadas por infecção do trato respiratório inferior no nordeste do Brasil”.
Casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave pelo VSR, registrados pela Vigilância Epidemiológica do Estado ou Munícipio.
Sazonalidade para VSR nos Estados
Busca ativa de crianças
Realiza busca ativa
Normativa sobre a incorporação do palivizumabe.
Tratativas com o judiciário
Logística de transporte das crianças que residem fora da capital, para continuidade da aplicação do palivizumabe.
Balanço Final
17 POLOS
11 polos
42 polos
49 polos
TOTAL: 163 polos em Brasil.

Rio Grande do Sul:
Pesquisa em desenvolvimento no Hospital de Clínicas de Porto Alegre.
Região Centro - Oeste
Foi registrado 15 casos

13 casos - Distrito Federal
2 casos - Goiás
Região Nordeste


Foram registrados 166 casos

80 casos na Bahia
71 casos em Pernambuco
15 no Rio Grande do Norte
Região Sul
Foram registrados 141 casos - Rio Grande do Sul
Região Norte
Foram registrados casos no Acre ,mas não informam quantitativo e nos demais estados não tinham conhecimentos da existência de casos.

Obs: Outros estados como o Ceará e Paraíba também registram casos de sindrome, porém não informaram o número de casos.
Centro Oeste
Norte
Sul
Sudeste
Nordeste
Nordeste
Bahia - Abril a Agosto
Ceará - Fevereiro a Maio
Maranhão - Março a Julho
Paraíba - Abril a Agosto
Piauí- Abril a Agosto
Pernambuco - Abril a Agosto
Rio Grande do Norte - Abril a Agosto
Sergipe - Março a Julho

Centro Oeste
Distrito Federal - Março a Julho
Mato Grosso - Abril a Maio
Norte
Acre - Dezembro a Abril
Amazonas - Janeiro a Junho
Amapá - Primeiro semestre
Pará - Janeiro a Junho
Roraima - Maio a Setembro
Tocantins - Abril a Agosto
Sudeste
Espírito Santo - Março a Julho
Rio de Janeiro - Maio a Setembro
São Paulo - Abril a Agosto

Sul
Paraná - Abril a Agosto
Rio Grande do Sul - Maio a Setembro
Santa Catarina - Abril a Agosto

Alagoas não informou a sua sazonalidade
Goiás e Mato Grosso do Sul não informou sua sazoanlidade.
Rondônia não tem sazonalidade definida
Minas Gerais não informou a sua sazonalidade.
Não informou
Centro oeste:
Distrito Federal e Goiás
Centro oeste:
Mato Grosso e Mato Grosso do Sul
Nordeste:
Piauí e Pernambuco
Norte:
AC, AP, RR, AM e TO
Sul:
Rio Grande do Sul e Paraná
Nordeste:
Norte:
Sudeste:
Espirito Santo
Para e Rondonia
AL, BA, CE, MA, PB, RN e SE
Prontas
Em andamento
Sem normativa
Norte –AC e AP
Nordeste –BA-PE-SE-PI
Todos os Estados das Rgiões -Centro Oeste, Sudeste e Sul
Maranhão, Rio Grande do Norte e Tocantins
Alagoas, Ceará, Paraíba, Rondonia e Roraima
Estados
Municípios
Dificuldades
A implantação do HÓRUS e lentidão do sistema.
Estabelecimento de fluxo para tramitação de processo do interior para a capital
Medicamento chegando já ao final da sazonalidade e em quantidade insuficiente para alguns estados.
Atendimento também a crianças de hospitais privados
Dificuldade na manipulação da droga com perda de conteúdo.
Desarticulação entre as áreas da criança e a assistência farmacêutica.
Resistência de CRIEs de alguns estados na participação da implantação do protocolo/MS
Dificuldade no reconhecimento dos RN que preenchem os critérios do protocolo/MS e convocá -los para receber o medicamento.
Divulgação do protocolo para a equipe médica responsável pela prescrição.
Indicação do medicamento para crianças que não preenchem os critérios portaria 522.
Padronização de documentação
Avanços e lições aprendidas
Articulação entre as diversas áreas técnicas: Vigilância (imunização), farmacêutica, Saúde da Criança e Rede Cegonha.
Necessidade de qualificar a atenção á saúde do RN, em especial os considerados de risco.
Incorporação do medicamento na Rede SUS
Necessidades de promover ações de educação em saúde nas maternidades de referência
Organização dos fluxos de dispensação
Aumento de conhecimento pelos profissionais
Redução das ações judiciais.
Colaboração e compromisso das mães e/ou responsáveis das crianças.
Uniformidade da prescrição do Palivizumabe na atenção médica.
Ampliação do atendimento em relação aos anos anteriores, com aplicação intra-hospitalar e em cardiopatas até 02 anos.
Ameaça: Expansão do medicamento, para crianças até 32 semanas.
Centro Oeste
Distrito Federal: 8
Goiás: 193
2013: 170
2014: 23
Mato Grosso do Sul: 22
2013: 15
2014: 7
Mato Grosso : 18
Nordeste
Ceará: 1
Paraíba: 15
Pernambuco: 60
2012: 19
2013; 25
2014:16
Norte: 8 processos
Sudeste: 35 (apenas no RJ
Sul
Paraná: 411 processos
2013: 296
2014: 115
Rio Grande do Sul; 2
Santa Catariana: 7

BALANÇO DA INCORPORAÇÃO DO PALIVIZUMABE NO SUS

MONITORAMENTO DA INCORPORAÇÃO DO PALIVIZUMABE NO SUS

Levantar informações sobre o processo de incorporação do Palivizumabe no país , a fim de identificar problemas durante o processo e propor melhorias ,para que a incorporação seja custo-efetiva.
Questionário com 13 questões com conteúdos sobre gestão; capacitação dos profissionais; sistema de informação e registros das doses ;assistência; logística de transporte das crianças ; estudos epidemiológicos sobre o VSR ; sazonalidade ;normativas; articulações com o judiciário; dificuldades e lições aprendidas.

Na Caderneta da Criança
Planilhas, Prontuários, Formulários, Livro de Registro e no Sistema HORUS e Sistema Informatizado do Estado.

Região Sudeste
Os outros estados não informaram.
OBS: Estado do Paraná também registrou, porem não informou o número de casos.
Sudeste:
São Paulo e Rio de Janeiro
Sul
Santa Catarina.
Alguns Estados fizeram reuniões com o Ministério Público para apresentação da portaria 522 e a padronização do medicamento para evitar ações judiciais.
Envio de Portaria e da Resolução CIB para conhecimento do MP Estadual e Federal.
A SES Pernambuco tem Convênio com o Tribunal de Justiça de PE e presta informações diretamente aos juízes
Número de processos de judicialização Estado/Município
O transporte das crianças para Capital ou para o Polo mais próximo é feito por meio de parcerias com os Municípios.

  Polos de disponibilização do Palivizumabe nos estados.
Instrumento
Objetivo
Full transcript