Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais

No description
by

Jo Natalicio

on 4 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais

A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais

What if we do nothing?
Idea 1
Idea 2
Describe the current situation
Describe the desired state
Describe the idea you think is best
Conclusion
Explain your expectations
Explain new strategies
Summarize your recommendation
Challenges and opportunities
Identify the problem
Explain what success will bring
Get your audience excited
Show how things would improve
How problems can be resolved
Pro
Con
Pro
Con
Pro
Con
Pro
Con
Refer back to the pros and cons
Explain how it will help
Describe the next steps
Based on Jim Harvey's speech structures
Define the objective
Apresentar a obra de Matei Visniec de maneira diversificada e aprofundada ao oferecer ao público um espetáculo, debates, leituras dramáticas e um workshop sobre o processo de montagem, a cargo de profissionais de prestigio no cenário nacional;
Promover a democratização cultural ao praticar a gratuidade em todas as ações realizadas;
Investir na formação de jovens artistas através da absorção de novos valores no processo criativo e na realização de workshop abertos a classe artística;
Estimular a reflexão sobre temas recorrentes na atualidade através de debates envolvendo profissionais qualificados;
Promover a colaboração entre artistas e profissionais de diversas áreas na construção e fruição de um produto cultural.

Todas as ações serão realizadas num período de quatro meses, com sugestão para ocorrer entre março à junho de 2014.



Workshop aberto para 100 atores, por:
Antonio Abujamra;
Miguel Hernandez e;
Nathália Côrrea.
Duração de três encontros, totalizando 9 horas, sobre o processo criativo da companhia;
Valorização da nova geração para integração do elenco de apoio do projeto.

4 – Realização de Workshop

AP Produções Culturais Ltda ME
(Cia Anjos Pornográficos)

Telefone: 11 9 5242 1574
E-mail: simoes.silva@gmail.com
Site: www.anjospornograficos.com.br

Responsável: Rafael Simões

Contato

Econômicos

Acesso gratuito a bens culturais;

Geração de renda para mais de cem pessoas que participarão do projeto.

Benefícios consequentes à realização do projeto

Sociais

Promoção da democratização cultural através do acesso gratuito a assistência do espetáculo, a leituras dramáticas, a debates e oficinas de trabalho;
Estimulo à reflexão e conscientização através de ações que dialoguem com temas essenciais à nossa época;
Intercambio entre artistas de formações e origens distintas com base na ética e respeito mútuo.

Benefícios consequentes à realização do projeto

Culturais

Criação e produção de um produto cultural sobre uma obra de qualidade com artistas de referência nacional em conjunto com jovens valores;
Manutenção de um coletivo teatral dedicado a pesquisa e investigação;
Apresentação abrangente de um autor contemporâneo de expressão internacional;
Estímulo a formação de jovens artistas por meio de oficinas de trabalho e acesso a participação a processos criativos.

Benefícios consequentes à realização do projeto

Com grande massa da população brasileira saindo às ruas, foi demonstrada a insatisfação geral expressada nas manifestações, além de características específicas da época em que vivemos. Diferenças significativas no modo de organização através de recursos tecnológicos foram fundamentais para a organização dos manifestantes. Em meio a isso, houve uma reação adversa a qualquer instituição de caráter político que tentasse ocupar espaço nos atos.
Se vivemos uma crise na moralidade pública também podemos perceber os reflexos na carência de representatividade política no homem contemporâneo.
Em meio a isso, achamos pertinente propor a montagem do texto de Matéi Visniec, autor romeno que viveu boa parte de sua vida sob o regime de Nicolae Ceauşescu, vivenciando a implantação de ideias comunistas e suas contradições com a realidade cotidiana. Visniec vê o regime comunista sem o idealismo dos intelectuais de esquerda mas com a legitimidade de quem sentiu na pele as dificuldades como a falta de liberdade que experimentou em sua juventude. Portanto não se trata de uma obra nem contra nem a favor do comunismo, mas que lança um novo olhar sobre a necessidade do homem de se apoiar em utopias que o movimente.
Pretendemos desenvolver uma obra cultural que atinja a jovens e velhos, porque o tema é abrangente e universal. Com isso, a Cia Anjos Pornográficos mantem como uma de suas características principais trabalhar com textos de grande autores que tocam em temas que persistem em nossa época.


Justificativa

Pretendemos montar um texto inédito no país de um importante autor contemporâneo e promover a reflexão através do debate e de ações culturais consequentes do tema abordado.



Com isso, objetivamos:

Objetivos

Abordagem do tema ‘O Destino das Utopias no Século XXI’;
Serão convidados personalidades do universo acadêmico, político e artístico para encontros abertos ao público;
Reflexão atual a sobre:

Comunicação tecnológica;
Sociedade baseada no consumo e;
Fragilidade de representação ideológica.

3 – Realização de dois debates/palestras

Realização de três leituras dramáticas de textos diferentes do mesmo autor, dentro da temporada e abertas ao público gratuitamente, num total de 600 ingressos.

2 – Apresentação abrangente da obra de Visniec

Primeira temporada num total de 15 apresentações;
Entrada gratuíta com total de 3000 ingressos;
Equipe criativa de prestígio composta por:

Cenografia por J. C. Serroni;
Iluminação por Wagner Freire;
Composição musical por André Abujamra;
Atores Miguel Hernandez e Nathália Côrrea;
Mais de 40 profissionais envolvidos.

1 - Montagem do texto “A História do Comunismo Contada aos Doentes Mentais”

Para encenar esse texto polêmico nada mais apropriado do que um artista inquieto e provocador com uma extensa contribuição às artes cênicas no Brasil, o diretor Antonio Abujamra. Dono de uma das mais influentes carreiras no teatro brasileiro, responsável por montagens de importantes autores nacionais e estrangeiros, será o coordenador das variadas ações que o projeto contempla: O projeto contempla quatro ações culturais:

O Projeto

Moscou, 1953. Algumas semanas antes da morte de Stálin, o diretor do hospital onde a peça é encenada convida um escritor a passar uma temporada ali e pede-lhe para reescrever, de maneira acessível ao entendimento dos deficientes mentais leves, médios e graves, a história do comunismo e da Revolução de Outubro. Ele é convencido de que essa "terapia" poderá curar vários internos. Esta peça nos faz mergulhar no universo sórdido desses hospitais psiquiátricos em que se acotovelavam doentes reais e oponentes internados pelo regime. Demonstra-nos uma vez mais que, quaisquer que sejam as circunstâncias, o homem não pode viver sem utopias. Mesmo com o risco de abismar-se no horror ao tentar colocá-las em prática.


Sinopse da Obra

Em 2012, o público brasileiro passou a ter acesso às obras de Matéi Visniec a partir da tradução de diversas obras pela editora paulista É Realizações. Nascido em 1956 na romênia, vive na França e é considerado “o novo Ionesco”, por gozar de influências do surrealismo e do teatro do absurdo, mas mantendo sua individualidade nas obras, apesar de grandes influências desta vertente teatral. Não pode ser considerado um imitador dos grandes autores do Teatro do Absurdo, pois suas obras partem de temáticas atualizadas com relação aos debates decorrentes no mundo. Assim, demonstra que mudam os tempos, as vontades, mas o absurdo permanece, pois o homem, em essência e corpo, continua ambiguo, vário, estranho, estrangeiro, surpreendente e contraditório.


Apresentação

2001 colaboramos com as companhias
Kumulus,(França)
Natural Theatre (Inglaterra)
Fura Dels Baus (Espanha)
Adaptamos textos de Nelson Rodrigues, Sanchis Sinisterra, Alberto Pimenta para a criação de cenas e apresentação em cafés teatro da cidade
O amadurecimento dessa prática naturalmente nos conduziu à organização desses fragmentos no espetáculo ÓCULOS (2001), e à radicalidade na experimentação de espaços de apresentação como jardins públicos, desfiles de moda e festivais de teatro

Em 1999, os atores brasileiros Nathália Corrêa e Miguel Hernandez ingressaram na Academia Contemporânea do Espectáculo, na cidade do Porto, em Portugal, como bolsistas
Nesse ambiente de estudo, pesquisa e reflexão, foi criada a Cia Anjos Pornográficos junto com os atores portugueses Antonio Julio Ribeiro e Antonio Silva.
Unimos à Caldeira 213, associação de artistas plásticos e dentro da sede numa cave no centro histórico, colocamos em prática nossa pesquisa nas montagens com cenografia e figurinos de Rute Moreda e realizados em 2000.

NAVALHA (drama de Plínio Marcos)
TIESTES (tragédia de Sêneca)
ROMA (espetáculo baseado nas idéias de John Cage).

A Cia Anjos Pornográficos

A História do Comunismo
Contada aos Doentes
Mentais

Iluminação
Wagner Freire

Iluminou diversos espetáculos como Querô de Plínio Marcos, Almanaque Brasil, de Noemi Marinho, Aulis de Celso Frateschi e Elias Andreato; Guerra Santa de Gabriel Vilela; A Gaivota de Tchecov, direção de Francisco Medeiros, Ubu Folias Physicas Pataphysicas e Musicaes, direção de Cacá Rosset, Salomé; e também diversas óperas: A Traviata, IL Guarany, As Bodas de Fígaro direção de José Possi Neto; Os Pescadores de Pérolas, direção de Naum Alves de Souza ; Madame Butterfly e Cavaleira Rusticana, direção Jorge Takla.
Em dança, Balé da Cidade de São Paulo nas coreografias Como num Jardim, Plenilúnio, Entousiasmos e Baile na Roça, Bailes do Brasil— Coreografia de J.C. Violla e direção de Naum Alves de Souza, Muito Romantico, coreografia de Susana Yamauchi e João Mauricio e direção de Naum Alves de Souza, Dança das Marés direção de Ivaldo Bertazzo.
Também responsável pela iluminação de diversos show em território nacional;
Wagner já recebeu os prêmios: Shell 93/97, APCA 93, Apetesp 93/96/97, Coca-Cola 96, 97, 99, 2001 e Cultura Inglesa 97.


Cenografia
J. C. Serroni

José Carlos Serroni é arquiteto, cenógrafo e figurinista de teatro, televisão e shows. Desde 1989 realiza projetos de arquitetura e consultorias para elaboração de edifícios teatrais. Participou das Quadrienais de Cenografia, Indumentária e Arquitetura-Teatral de Praga, República Tcheca.
Participou também de diversos Festivais Internacionais de teatro com espetáculos do Grupo Macunaíma, sendo sempre o responsável pela cenografia e figurinos.
Recebeu diversos prêmios em cenografia e figurinos no Brasil, dos quais podemos citar: APCA, MAMBEMBE, Governador do Estado, Shell, Pananco, Apetesp e Molière.
Coordenou por dez anos, de 1987 a 1997, o núcleo de cenografia e figurinos do C.P.T. – Centro de Pesquisa Teatral do SESC, dirigido por Antunes Filho.
Em maio de 1998, inaugurou o Espaço Cenográfico, que reúne seu atelier e diversas atividades relacionadas à cenografia e arquitetura cênica abertas ao público, tais como biblioteca especializada, exposições, publicação de um boletim informativo sobre o assunto e um disputado curso anual.



Ficha Técnica

Direção

Antonio Abujamra

Conceituado ator, autor e diretor , Abujamra foi um dos primeiros a introduzir as ideias e o teatro de Bertolt Brecht no Brasil. No exterior, trabalhou, entre 1959 e 1961, com Roger Planchon e Jean Villar, em Paris, e estagiou no conceituado Berliner Ensemble, de Brecht.
No Brasil, já dirigiu cerca de 120 espetáculos e grandes nomes do teatro, entre eles, Cacilda Becker, Glauce Rocha, Laura Cardoso, Cleyde Yáconis, Lilian Lemmertz, Irene Ravache, Jardel Filho, Antônio Fagundes, Denise Stoklos, Vera Holtz, Paulo Goulart e Nicette Bruno.
Trabalhou com algumas das principais companhias nacionais, como TBC e Oficina, tendo montado textos de conceituados dramaturgos brasileiros, como, Nelson Rodrigues, Plínio Marcos, Dias Gomes, Augusto Boal, Antônio Bivar, Leilah Assunção e Millôr Fernandes, além de ter adaptado textos de Shakespeare, Beckett, Williams, Tcheckov e outros autores universais.
Atuou em mais de 30 montagens no teatro, além de filmes, a exemplo
de Carlota Joaquina, Festa e Quem Matou Pixote? Também dirigiu novelas,
musicais e programas educativos para a TV. Hoje, apresenta o programa
Provocações, da TV Cultura de São Paulo.


Ficha Técnica

Atriz
Nathália Côrrea

Também fundadora da companhia, graduou-se em interpretação pela Academia Contemporânea do Espetáculo - ACE, no Porto/Portugal.


Fez estágio com as companhias Natural Theatre (Inglaterra) e Kumulus (França), além de trabalhar com profissionais como Sandra Mladenovic (França), e a encenadora Cornélia Gêiser (Alemanha), e com os encenadores Eugenio Barba e Valentim Trepliakov. No Brasil, trabalha com Antonio Abujamra, e atualmente está no Centro de Pesquisa Teatral, CPT, sob direção de Antunes filho.


Ator
Miguel Hernandez

É um dos fundadores da companhia Anjos Pornográficos e diretor da maior parte de suas montagens. Hernandez formou-se na Academia Contemporânea do Espetáculo, no Porto, em Portugal, e também estudou na Escola de Arte Dramática da USP (EAD) e no Centro de Pesquisa Teatral (CPT), dirigido por Antunes Filho, em São Paulo.


Trabalhou com os grupos Fura Dels Baús (Espanha), Natural Theatre (Inglaterra) e Kumulus (França); com a encenadora alemã Cornelia Gêiser e com Sandra Mladenovic. No Brasil, participou de mais de 30 montagens, com Antonio Abujamra, Márcio Aurélio, Esther Góes, Luiz Damasceno, entre outros.



Ficha Técnica

Arte Visual
Carol Godefroid

Artista gráfica e fotógrafa. Atuou em empresas de grande porte como Editora Abril (Casa Claudia, A&D — Arte e Decoração, VIP, Tok&Stok em Revista, Claudia Cozinha, Veja SP, Quatro Rodas, Elle, Nova, etc.), Editoras Carta, Símbolo e outras.
Tem trabalhos editados pela Cia das Letras, Publifolha, Sesc e outros. Ganhadora de 3 Prêmios Abril. Desenvolve projetos editoriais, de identidade visual e de integração de plataformas gráficas e digitais. Atua como consultora especializada da Concept em projetos de empresas como Grupo Sococo, Grupo Barigui, Asyst International, Grupo Petrópolis e outros. Fotografou o acervo do Instituto Fernando Henrique Cardoso para web.
Desenvolveu as peças gráficas para os espetáculos Começar a Terminar, Os Possessos, Tchekov e a Humanidade e Uma Informação Sobre a Banalidade do Amor. Todos com direção de Antonio Abujamra.


Direção Musical
André Abujamra

Quando líder e produtor do grupo KARNAK onde lançou 3 CDs. Ganhou o Clip de Ouro, da MTV como Banda revelação e o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como melhor grupo de 1995. Participou d’Os Mulheres Negras e da Banda Vexame onde também produziu o 1 LP do grupo pela Sony Music. Em 1996 produziu o CD do grupo Pato Fu (Tem Mas Acabou.) e Tom Zé (Sem título). Já compôs músicas para várias peças teatrais e ganhou vários prêmios por trilhas sonoras entre eles Moliére e APETESP.
Foi um dos responsáveis pela trilha sonora para o programa infantil Castelo Ratimbum (TV Cultura).
Prêmios: Melhor música no primeiro Oscar brasileiro Prêmio BR de cinema pelo filme Bicho de 7 cabeças; Com KARNAK: Prêmio APCA como melhor grupo Ano, Clip de Ouro da MTV Banda Revelacao 1997, Clip de Ouro Direção de video Clip Hugo Prata Alma não tem cor, Clip de Ouro Direção de vídeo Clip André Aujamra e Guilherme Ramos Universo Umbigo; Em teatro: 7 prêmios APETESP e 1 Moliere; Em cinema: Quiquito em gramado As rosas não calam, Fandango em Brasilia A revolução dos canudos, em Recife pelo filme Bicho de 7 cabeças. Trilhas sonoras em mais de 20 longas-metragem
Teatro: Já fez muita trilha de Teatro infantil e Adulto. Entre os mais importantes: Fragmentos de um discurso Amoroso-direção de Ulisses Cruz — vencedor do prémio Moliere pela música do espetáculo. Diretor musical do grupo Fodidos privilegiados no Rio de Janeiro onde fez mais de 30 peças com o diretor Antonio Abujamra.



Ficha Técnica

Este espetáculo tem seus direitos autorais licenciados pela ABRAMUS – Associação Brasileira de Música e Artes.

Tradução e apoio

AP PRODUÇÕES CULTURAIS LTDA ME


Identificação do Proponente

Antonio Abujamra

Direção

Matéi Visniec

Autor

Cidade de Realização do Projeto:

SÃO PAULO

Segmento: Montagem e Apresentações de Teatro

Área: Artes Cênicas
Full transcript