Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Rota gastronomica Santa Maria- Silveira Martins- RS

No description
by

Isabella Quadros

on 28 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Rota gastronomica Santa Maria- Silveira Martins- RS

Rota turística gastronômica Santa Maria e Silveira Martins- RS
design by Dóri Sirály for Prezi
A Rota
Goal
A Rota turística e gastronômica Santa Maria - Silveira Martins abrange dois distritos do Rio Grande do Sul: Arroio Grande (um dos 10 distritos do município de Santa Maria) e município de Silveira Martins. A rota é baseada na gastronomia italiana.
Em 1880, Silveira Martins (então território de Santa Maria) - apresentava forma tipicamente de cidades rurais, vilas coloniais.

As relações sociais era marcadas por encontros aos domingos nas igrejas, famílias dedicavam-se exclusivamente ao trabalho nas lavouras, seu comércio era restrito devido á precariedade de vias de deslocamentos, as técnicas utilizadas na produção de alimentos eram rudimentares e, muitas vezes, sem condições de higiene.
Início da Rota gastronômica
A rota turística gastronômica de Santa Maria e Silveira Martins, foi formatada como produto turístico no ano de 2005.

O objetivo da rota é valorizar o caminho percorrido pelos imigrantes italianos, os quais chegaram a Silveira Martins e Santa Maria em 1887, ofertar uma alternativa de renda para os produtores rurais, dinamizar a economia de Santa Maria e Silveira Martins, resgatar e preservar a cultura por meio da gastronomia, valorizar as potencialidades naturais, da paisagem cultural, histórica para o desenvolvimento local e regional baseando-se em princípios de sustentabilidade.
A Rota Turística e Gastronômica possui 46 pontos de visitação entre o Santa Maria (precisamente o distrito do Arroio Grande) e Silveira Martins.

A rota possui balneários, mirantes, cascatas, fábricas de facas, cantinas, restaurantes, moinhos, museus, igrejas, capelas, monumentos, pousadas e propriedades especializadas em Turismo rural e ecoturismo.
O conceito de território apresenta relevante importância no estudo do espaço pela atividade turística ao desvendar a complexidade de analise da espacialidade do Turismo.

Em especial, envolve as rotas turísticas, sendo possível destacar as diferentes territorialidades que os imigrantes italianos tiveram no século XIX ao territorializarem a Serra de São Martinho, atual Silveira Martins considerada berço da Quarta Colônia de Imigração Italiana.
A religiosidade
A religiosidade é fator importante na história de Santa Maria e Silveira Martins.

Desde a imigração italiana no Brasil, o sistema de colonização do governo brasileiro distribuía os imigrantes em lotes rurais, a vida social dos imigrantes dava-se em função da igreja.

Domingo era considerado dia sagrado, era proibido trabalhar na lavoura, era o dia de dedicar-se a rezar. Ao se fixarem nos lotes, logo providenciavam um lugar em comum para orar.

Inicialmente, as igrejas eram construídas de madeiras, logo apos sendo construídas igrejas em pedras ou tijolos.
É um restaurante que serve comidas típicas da localidade de origem italiana;
Ristorante La Sorella
Fundo de Quintal Café
Se caracteriza como um café colonial, servindo doces e salgados, para grupos de pessoas, mediante reservas;
Cooperativa Mista de Produção e Serviço de Silveira Martins (COOPROSESMA)
É composta por produtores de Silveira Martins e outros municípios da Quarta Colônia, que comercializa na praça central do Municipio, produtos coloniais e artesanatos de seu associados;
Loro Produtos Colonais
É um armazém que comercializa produtos coloniais.
Moinho e Alambique da Família Moro

Trata-se de um antigo Moinho familiar artesanal com moenda de cana-de-açúcar e farinha de milho, construído pelos imigrantes italianos, um dos únicos na região ainda em funcionamento.

Fica na propriedade do Sr. Etelvino Moro, na localidade de Val de Buia, a 5 km da sede. Ponto de venda de cachaça, licores artesanais e farinha de milho, tudo feito no próprio moinho. Visitas agendadas.
Cantina e Belvedere Família Padoim
Onde são comercializados produtos coloniais e artesanatos.
Cantina Adermo Vissentini
Possui comercialização de uvas e produtos coloniais.
Cantina do Nico
Onde há comercialização de produtos coloniais;
Restaurante Val de Buia
Onde são servidos pratos típicos locais, inspirados na culinária italiana, além de possuir, juntamente com o restaurante, uma cantina que comercializa produtos coloniais de produtores do município e de municípios vizinhos.
Cardápio italiano, composto por tábua de frios, sopa de agnoline, galeto, risoto, polenta, salada verde, rodízio de massas e sobremesa.
Laticinios Nilma
É uma pequena aqroindustria de caráter familiar.
Agroindustria Michelin
É uma pequena agroindustria de massas.
Quinta Dom Inácio
É um sítio de ecoturismo e lazer, que funciona mediante reserva, servindo café colonial e comercializa produtos coloniais.
Silveira Martins
O município de Silveira Martins faz parte da Microrregião Geográfica da Quarta Colônia e limita-se ao norte, com Ivorá, ao sul, com Restinga Seca, ao leste com São João do Polêsine e Faxinal do Soturno e, ao oeste, com Santa Maria e Julio de Castilhos.

Situada sobre a Serra de São Martinho, na Serra Geral, ou Rebordo do Planalto, e uma das areas piloto da Reserva de Biosfera da Mata atlântica no Estado, apresentando clima subtropical úmido.

Silveira Martins tem sua origem na década de 1870, quando o Governo Imperial requisitou as terras devolutas existentes na região de Santa Maria da Boca do Monte e, nelas, instalou o Quarto Núcleo de Colonização do Estado.
Os primeiros habitantes deste núcleo foram russos e alemães, que na sua grande maioria abandonaram a região por não se adaptarem às condições geográficas das encostas da Serra Sao Martinho.
Este fato levou a direção da colônia a desviar levas de imigrantes italianos para povoar aquela região. Dessa forma, surge a Quarta Colônia de Imigração Italiana no Rio Grande do Sul, chamada inicialmente de Città Nuova, depois Città Bianca e, mais tarde, de Silveira Martins, em homenagem ao seu intercessor no império, Gaspar da Silveira Martins.

O municipio, criado no ano de 1987, com o desmenbramento de terras dos municípios de Faxinal do Soturno e Santa Maria, tem sua a economia baseada no setor primário, destacando-se o cultivo do arroz e da batata inglesa.
Arroio Grande (4º distrito de Santa Maria)
Representa o "Portal da Quarta Colônia", onde tem início a Rota Turistica e Gastronomica Santa Maria - Silveira Martins. O distrito é composto do bairro homônimo que compreende todo seu território. Arroio Grande limita-se com outros três distritos de Santa Maria: Pains, Palma e Sede e com os municípios de Itaara, Júlio de Castilhos e Silveira Martins.


Sua colonização começou por imigrantes italianos a partir de 1879 e, devido a passagem dos imigrantes pelo Arroio, deu-se a origem do nome.

Hoje Arroio Grande e caracterizada pela agricultura familiar (produtos coloniais produzidos pelas familias e cornercializacao direta), por cinco fábricas de facas, pelo turismo gastronômico, religioso e rural. A economia do distrito é essencialmente agropastoril (pecuaria leiteira), sendo que, na agricultura, destacam-se o arroz, o feijão, o milho, o fumo e os hortifrutigranjeiros.

O distrito de Arroio Grande contém o bairro Arroio Grande.
Cantina Pozzobon
Onde possui serviços gastronômicos que bem representam os sabores da Região.
Monumento ao imigrante
Inaugurado em 1977 em honra ao centenário da imigração italiana na Quarta Colônia. Localizado no Barracão de Val de Buia, local onde se instalaram os primeiros imigrantes da região, antes de serem destinados aos lotes coloniais.

A grande cruz, principal componente arquitetônico do monumento, representa a fé e a religiosidade dos imigrantes e também homenageia aos muitos italianos que morreram no local em decorrência de uma peste. Localizada na subida da serra, na VRS 304, a 4 km da sede.
Centro de Silveira Martins
Capela Nossa Senhora da Pompéia
Situada na localidade da Pompéia, esta é a Capela Nossa Senhora da Pompéia, que faz parte do conjunto arquitetônico, juntamente com a Olaria e o Casarão da família Guerra.

A Capela tem formato octogonal e foi construída no início do século 20,como cumprimento de uma promessa feita pelo imigrante italiano Vincenzo Guerra, cuja família povoou a localidade, e até hoje mantém o patrimônio histórico-arquitetônico do local.
Igreja Santo Antônio de Pádua
Situada na rua Francisco Guerino, 575. Foi construída por imigrantes italianos em 1890 e inaugurada em 1893. Possui uma torre com formato cilíndrico, medindo 42 metros, em estilo romântico-bizantino. Em seu interior existem pinturas da década de 50, feitas por Ângelo Lazzarini.
Capela São João
DELLA CAMPAGNA
Oferecem serviços a la carte: massas, peixes, grelhados e petiscos.

Dispõe de deck com mesas ao ar livre no jardim, ambiente climatizado e salão para eventos.
Cascata Mezzomo
A Cascata do Mezzomo em Silveira Martins é bela e pode-se chegar a ela por dois caminhos com natureza e beleza priveligeados.
Mirante Pedra do Guerino
Trabalho sobre o segmento gastronômico no RS

Rota turística gastronômica de Santa Maria - Silveira Martins
Trabalho de Elisa, Isabella e Marina
Full transcript