Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Invencao da Maquina Datilografica

No description
by

carolina kim

on 7 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Invencao da Maquina Datilografica

Invenção da Máquina Datilográfica
Onde Começou
Os séculos XVIII e XIX foram historicamente marcantes, em que aconteceram as duas revoluções industriais. A meta era construir máquinas que facilitariam ou substituiriam o trabalho manual. Invenções como a máquina a vapor, a máquina de semear, o termômetro, o telégrafo, a máquina de costura, a linha de montagem e a máquina que produzia papel foram apenas algumas das grandes invenções da época.
Conclusão
Há pessoas que opinam que a Máquina Ditalográfica virou obsoleta, imprática, ultrapassada, e que computadores são o futuro. Dizem que devemos largar dessas coisas velhas. Isso reflete muito sobre nossa sociedade, que prefere um computador de fácil uso, e consequentemente completamente frio e funcional. A Máquina de Escrever inspira todas as mentes criativas pelo mundo, promete uma criação linda e majestosa que te receberá com um caloroso bater de teclas. Não há nada melhor do que a magia da tradição, e de coisas antigas, que trazem o sentimento do passado e te confortam no presente. Obras magníficas foram produzidas por essas máquinas 'inutilmente difíceis', então a sociedade deveria deixar de ser cínica e manter as coisas puramente boas do passado por perto para manter os pés no chão nesse mundo de 'avanços e desenvolvimentos'.
A Invenção
A máquina de datilografia é uma máquina que, ao apertar uma de suas teclas, imprime o símbolo escolhido em um papel. o processo de sua invenção começou em 1714. Nesse ano, o engenheiro Henry Mill criou uma máquina de escrever. Quase um século depois, em 1808, o italiano Pellegrino Turri inventou outro instrumento com um teclado para facilitar a comunicação dos cegos. Alguns anos depois, no ano de 1829, o americano William Burt inventou e patenteou a “typographer”.

Woody Allen:
Olympia SM3

Charles Bukowski:
Royal HH, Underwood Standard, Olympia SG
Lewis Carroll:
Hammond no. 1
E.E. Cummings:
1940s Smith-Corona Clipper
Arthur Conan Doyle:
Underwood (no. 5?)
Bob Dylan:
Royal Caravan, Olivetti Lexikon 80
T.S. Eliot:
Smith-Corona speedline black matte Sterling
Robert Frost:
Blickensderfer no. 5
Tom Hanks:
Smith-Corona Clipper
Ernest Hemingway:
Corona 3Underwood Noiseless Portable

Bibliografia
http://site.xavier.edu/polt/typewriters/typers.html
http://inventors.about.com/od/timelines/a/Nineteenth_3.htm
http://inventors.about.com/od/timelines/a/Eighteenth_2.htm
https://www.cgd.pt/Institucional/Patrimonio-Historico/Noticias/Estudos/Pages/Maquina-Escrever.aspx
http://www.lorene.com.br/_museu/hist.php

O Romantismo Envolta da Maquina de Escrever
Foi no começo da Segunda Revolução Industrial que surgiu a máquina de escrever. Apesar de já terem inventado a imprensa, que foi e ainda é muito usada para a disseminação e documentação de notícias e fatos, ainda havia a necessidade de ter uma maneira mais rápida e eficiente de escrever.
Alfred Hitchcock:
'30s black Underwood Champion portable
Langston Hughes:
Remington portable #1, Remington Noiseless Portable
Helen Keller:
Hammond; L.C. Smith no. 5
Jackie Kennedy:
Underwood Noiseless standard; Royal electric

John F. Kennedy (em Harvard):
Underwood Noiseless Standard ca. 1940
John Lennon:
Imperial portable model T #2HJ 786
David Letterman:
Royal Empress
Clarice Lispector:
'50s Underwood portable
Sylvia Plath:
Royal HH, Olivetti Lettera 32 #C8850 (UK made), Hermes 2000, Hermes 3000 #3011432 (1959)
J.R.R. Tolkien:
Hammond
Mark Twain:
Sholes & Glidden, Hammond no. 2
Máquinas em Uso
J.K. Rowling escreveu Harry Potter e a Pedra Filosofal em uma máquina datilografica.
Will Self diz, "Escrever no manual te faz devagar de um jeito bom, eu acho.
Você não revisa tanto, mas pensa mais, porque você sabe que terá que reescrever o negócio todo. O que evita o ato de simplesmente jogar qualquer coisa no papel e ficar brincando com isso."

Don DeLillo diz que precisa escutar as palavras serem formadas enquanto ele esculpe seus livros. "Eu preciso do som das teclas, as teclas de uma máquina de escrever manual. O martelar na página. Eu gosto de observar as palavras, as frases enquanto elas são formadas. É uma questão estética: quando eu trabalho, tenho um senso de escultor esculpindo as palavras que estou criando. "

Os escritores tratam sua escrita como uma obra de verdade. Há críticos que especulam se escrever em uma máquina dactilográfica produz obras melhores. Por mais 'imprático' que a máquina de escrever seja, os autores acabam desenvolvendo uma relação com sua máquina, assim produzindo histórias magníficas.
Essa máquina tinha o mesmo conceito que as de Mill e Turri, mas a diferença era que as letras ficavam numa roda que girava ao em vez de em um teclado. Usando as ideias desses últimos inventores e seu conhecimento em mecânica, o padre brasileiro Francisco Azevedo criou a primeira máquina de escrever em 1861.
Porém a invenção só foi patenteada sete anos depois por Christopher Scholes.
Scholes, que tinha uma firma, então criou a Sholes&Gidden, o modelo que seria usado na indústria e que tinha o sistema organizacional QWERTY, que é usado até hoje. Ao longo do tempo, máquinas mais silenciosas e rápidas foram sendo criadas, e teclas como o “shift” foram sendo adicionadas.
A máquina de escrever foi muito útil para a comunicação daquela época. Como acelerava, facilitava e padronizava a caligrafia, era usada para absolutamente tudo que requeria algo escrito: jornais, livros, documentos, em escolas, em bancos, empresas, e escritórios. Também era usada pela igreja, que a usava para documentar missas e sermões e escrever cartas para o clero. Além disso, a máquina de datilografia propiciou oportunidade de emprego, principalmente para mulheres, como professoras de cursos datilográficos.

Os Primeiros Usos
Typographer
Maquina Datilografica de Braile
Para aspirantes a escritores, ou pessoas criativas em geral, existe um que de magia ao pensar em trabalhar com uma máquina de escrever. Essa máquina não foi apenas uma invenção, ela revolucionou o mundo dos escritores, e desde então, virou icônica entre os artistas.
Carolina Kim & Giulia
Português
E.F II
04.04.2014
Full transcript