Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Reggio Emilia- uma nova abordagem pedagógica

No description
by

Catarina Serra

on 1 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Reggio Emilia- uma nova abordagem pedagógica

As cem linguagens da criança
A criança é feita
A criança tem cem linguagens
Cem mãos cem pensamentos
Cem maneiras de pensar
De brincar e de falar
Cem sempre cem
Maneiras de ouvir
De surpreender de amar
Cem alegrias para cantar e perceber
Cem mundos para descobrir
Cem mundos para inventar
Cem mundos para sonhar.

Loris Malaguzzi e o modelo Reggio Emilia
Trabalho de Projeto
Pais e Educadores
Princípios Básicos
Caracterização do modelo
Reggio Emilia- uma nova abordagem pedagógica
- Surge após 2ª Guerra Mundial;

- Algumas mulheres de Villa Cella, perto da cidade de Reggio Emilia (uma cidade italiana), uniram-se no sentido de tentar proporcionar um futuro mais risonho às suas crianças através da construção de uma escola para os mais novos ;

- As mães, ao idealizarem este projeto , tencionavam transmitir uma importante lição aos filhos, a de que é possível reconstruir qualquer coisa , mesmo que esta se encontre em ruínas.
Loris Malaguzzi, um jornalista da época, decidiu visitar a cidade de Reggio Emilia com o objetivo de realizar uma reportagem acerca do assunto, e ficou tão interessado e fascinado que decidiu abandonar o seu emprego e empenhar-se na construção da escola.
Com a sua orientação, inicia-se um trabalho de equipa no sentido de compreender e conhecer mais aprofundadamente as crianças com quem trabalha.

- Pobreza e má nutrição das crianças;

- Utilização por parte de algumas crianças de um dialeto da região de difícil compreensão.
Dificuldades


- Demonstrar às crianças que com a união , todas as metas se podem atingir;

-Trabalhar as “cem linguagens da criança”;

- Promover as relações criança/criança, professor/criança e professor/professor.
Objetivos:
Os professores acreditam que tudo o que as crianças dizem é importante, pois pretendem transmitir algo, comunicar.
Desenvolvem então a "Pedagogia da Escuta"
As crianças...

- são as principais condutoras das atividades;

- têm uma voz ativa e participativa;

- são protagonistas dos projetos desenvolvidos ( "autores", não "atores") ;

- são vistas como um ser forte, rico, e competente.
“Em Reggio, procura-se promover as relações, interacções e comunicações. Acredita-se que todo o conhecimento emerge de uma construção pessoal e social, e que a criança tem um papel activo na sua socialização co- construída com o grupo de pares.”


(Júlia Oliveira Formosinho (org.); Spodeck; Brown; Lino & Niza, 1996, pág.99)
A harmonia entre a educação e a cultura é muito valorizada, por essa razão, é importante que ambas estejam interligadas.
Observação, registo e tratamento de informação
Clima de interação
Organização do tempo
Organização do espaço
Papel do Educador
Pais e comunidade
Abordagem metodológica
Trabalho de Projecto
Currículo emergente
Planeamento e avaliação
Papel do Educador
- Servir como guia das crianças;

- Ser um bom observador, ouvinte, distribuidor de oportunidades e experiências

- Criar um ambiente de muito profissionalismo, felicidade e divertimento;

- Tem o papel de elaborar o registo detalhado e preciso de todas as fases dos processos, e os seus resultados;

Papel dos pais
Os pais trabalham em conjunto com os educadores, artista plástico e pedagogo;


Frequentam as reuniões de planeamento de atividades para as crianças, e participam em algumas dessas atividades.
-Só se desenvolve com a participação de toda a comunidade escolar ;

-Realizam-se em grupos de quatro a seis crianças;

- Tem como objetivo estudar / investigar um tema de interesse comum, permitindo à criança uma aprendizagem mais intensa e uma maior troca de ideias;

-Os temas a desenvolver na sala de aula podem surgir a partir do interesse da criança, com a observação das necessidades do grupo por parte do educador, e ainda em resposta ao currículo emergente;
-O importânte é a maneira como as crianças pensam, sentem, trabalham e progridem durante a realização das atividades;



-Cada criança dá o seu contributo pessoal durante a realização das atividades;



-O trabalho de projeto tem três fases distintas.
Princípios Básicos
Organização do espaço psicopedagógico
-Está organizado de modo a refletir as ideias, os
valores, atitudes e o património cultural da escola;

--É projetado pelos educadores, pedagogo, artista plástico , pais e arquitetos;

-É considerado um terceiro educador.

Piazza
-Encontra-se dividida em três salas de atividades;

-Ajuda a que as crianças e os adultos estabeleçam interações e realizem atividades em conjunto.

Salas
-Os espaços contêm divisórias baixas, que auxiliam a criança no sentido de terem uma visão periférica das várias possibilidades que o espaço lhe oferece.

-Existem vários tipos de materiais como jogos palpáveis e materiais recicláveis,e também várias áreas onde as crianças podem brincar e desenvolver as suas capacidades.




O espaço exterior
- Foi cuidadosamente construído para dar continuidade aos trabalhos realizados no espaço interior;


-Respeita características naturais, é rico em sombras, solo irregular e terreno uniforme, zonas com areia, baloiços, escorregas, obstáculos para ultrapassar e ainda poderá haver uma horta biológica.
Rotina

7h30 às 9 horas
-
acolhimento das crianças nas respetivas salas;
• 9 horas às 9h30-
assembleia: todas as crianças se encontram na praça central, e as frutas são servidas;

9h30 às 11h30-
momento de pesquisa (as crianças envolvem-se em várias experiências);

11h30 às 13 horas-
Hora do almoço;
• 13 às 15 horas-
Hora da sesta;

15 às 16 horas-
frutas são servidas e organiza-se a saída;

16 às 18 horas-
tempo extra de apoio à família que não podem ir buscar as suas crianças na hora de saída.

A criança tem
Cem linguagens
(e mais cem, cem, cem)
Mas roubaram-lhe noventa e nove
Separam-lhe a cabeça do corpo
Dizem-lhe:
Para pensar sem mãos, para ouvir sem falar
Para compreender sem alegria
Para amar e para se admirar só no Natal e na Páscoa.
Dizem-lhe:
Para descobrir o mundo que já existe.
E de cem roubam-lhe noventa e nove.
Dizem-lhe:
Que o jogo e o trabalho, a realidade e a fantasia
A ciência e a imaginação
O céu e a terra, a razão e o sonho
São coisas que não estão bem juntas
Ou seja, dizem-lhe que os cem não existem.
E a criança por sua vez repete: os cem existem!

Loris Malaguzzi (1996)

E o método tradicional?...
Diferenças-
A nossa experiência no Jardim de Infância dos SASUC

"Todos os dias se iniciam pelas 8h, onde cada criança é acolhida com sorrisos e é valorizada a sua presença.
A criança é parte integrante da planificação e avaliação do dia, pois acreditamos na promoção do seu envolvimento, potencializando a sua autonomia."
Sumário:
1- Introdução
2- Loris Malaguzzi e o modelo Reggio Emilia
3- Caracterização do modelo
4- Princípios Básicos
5- Papel dos pais e educadores
6- Trabalho de projeto
7- Rotina
8- As cem linguagens da criança
9- Conclusão /Reflexão
10- Bibliografia

- Catarina Serra, EB1T1 nº20140350
- Margarida Eloy,EB1T1 nº20140354
- Raquel Simões,EB1T1
nº 20140352

Trabalho realizado por:
Unidade curricular:
Fundamentos do Pensamento Educativo

Bibliografia
Full transcript