Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A Genealogia de Moy On Da San

12 gerações do Ving Tsun Kung Fu
by

Anderson Maia

on 11 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Genealogia de Moy On Da San

1.a geração
A Genealogia de Moy On Da San
Origem Monástica - Nam Siu Lam Ji
O Imperador Manchu toma a China, fundando a Dinastia Ching (1644-1911). O antigo império chinês - Dinastia Ming (1368-1644) - tinha o apoio do Monastério Siu Lam (Shaolin). Com a derrota, forças manchus tomaram os templos, primeiro o do norte (Bak Siu Lam Ji), em Henan, e, em 1.735, o do sul (Nam Siu Lam Ji), em Fujian, no período do imperador Yung Jing. Desse último, registra-se cinco sobreviventes da alta hierarquia shaolin, conhecido como "5 antigos".
Dentre eles, havia a famosa monja Ng Mui, que refugiou-se no templo taoísta Baak Hok, na distante Montanha Miu. A tradição registra neste local o desenvolvimento de um novo Kuen Sut pela monja, inspirado no combate entre uma serpente e um grou.
2.a geração
3.a geração
4.a geração
5.a geração
6.a geração
7.a geração
8.a geração
9.a geração
10.a geração
11.a geração
Jo Si (fundadora) Yim Ving Tsun
Filha de Yim Yi, morador dos arredores do templo Baak Hok, na Montanha Miu, Yim Ving Tsun perdeu sua mãe precocemente, tornando assim ajudante do pai, que produzia Dao Fu (tofu - queijo de soja), servindo aos monges residentes do referido templo.
Como prometida em casamento à Leung Bok To, ela recusou casar-se com um líder da vila conhecido como Wong, levando à um combate.
Tornou-se discípula da monja Ng Mui e após vencer Wong, casou-se com Leung Bok To, cumprindo o prometido.
O Kuen Sut aprendido - composto de Siu Nim Tau, Cham Kiu, Biu Ji, Mui Fa Jong, Luk Dim Bun Gwan e Baat Jaam Do - foi secretamente transmitido à seu marido.
Si Jo Leung Bok To
Natural da província de Fujian (mesma do templo Shaolin do Sul), Leung Bok To era herdeiro de uma família mercantilista de sal, tendo assim viajado por toda a China Meridional.
Prometida em casamento à Yim Ving Tsun, recebeu o novo Kuen Sut da esposa e, quando esta faleceu, batizou a arte de Ving Tsun Kuen - ou seja, "punhos da Ving Tsun", em homenagem à fundadora da arte.
Apreciador de ópera cantonesa, prestigiava a companhia Kin Fa Wui Gun, de Foshan. Tornou-se próximo do ator Wong Wa Bo e dessa aproximação deu-se a transmissão do Ving Tsun Kuen.
Leung Bok To findou-se como membro do Kin Fa Wui Gun, no "Junco Vermelho", sendo atribuído a ele colaborações em sociedades secretas à favor do resgate da Dinastia Ming, durante o século XVIII.
Si Jo Wong Wa Bo
Wong Wa Bo nasceu em Guangdong e tornou-se ator especialista no papel de Mo Saang, o principal papel guerreiro da ópera cantonesa.
Como líder do Kin Fa Wui Gung, dedicou-se a aprender o Ving Tsun de Leung Bok To para posteriormente transmitir à Leung Laan Gwai, tendo-se tais tranmissões ocorridas reservadamente no Hung Suen (Junco Vermelho), durante o tempo das campanhas revolucionárias contra o poder manchu e as apresentações itinerantes de ópera.
No século XIX houveram períodos de interrupção das turnês de ópera, fato que intensifica a relação de salvaguarda do Ving Tsun Kuen pelo patriarca Wong Wa Bo e seu envolvimento com o Mo Lam (círculo marcial) de Foshan.
Si Jo Leung Laan Gwai
Leung Lam Gwai nasceu no fim do século XVIII no seio de uma abastada família tradicional de Foshan. Tornou-se um erudito e adotou o nome acadêmico Wong Jung. Era também um revolucionário, a fim de restaurar a Dinastia Ming, vivendo em diversas províncias para tal.
Envolveu-se com o Hung Suen e tornou-se discípulo de Wong Wa Bo, onde aprendeu o Ving Tsun de seu Si Fu, dentro do Kin Fa Wui Gun.
Antes de retirar-se, conheceu um humilde jovem, bastoneiro do Hung Suen, de nome Leung Yi Tai. Foi a ele que o legado do Ving Tsun Kuen fora devidamente transmitido.
Ao final, assumiu a vida monástica, adotando o nome Toey Am. Como monge Toey Am ainda deixou passagens ligadas ao Mo Lam.
Si Jo Leung Yi Tai
De origem pobre, Leung Yi Tai tornou-se trabalhador primário do Hung Suen, no ofício de bastoneiro do junco. Por sua dedicação, foi promovido a assistente de figurino e logo galgou a carreira de ator, no prestigiado papel de Daai Fa Ming.
Pela exempar carreira, chamou a atenção de Leung Laan Gwai, que o elegeu como discípulo do Ving Tsun Kuen.
Em 1854, a sede do Kin Fa Wui Gun em Foshan foi destruída por um general manchu, fazendo com que o trabalho da ópera fosse interropido.
Após o incidente, Leung Yi Tai recebeu o convite do famoso médico de Foshan, Leung Jaan, para transmitir o Ving Tsun, privativamente.
Si Jo Leung Jaan
Nascido como Leung Dak Wing na aldeia Dung Bin da vila Gu Lo, na cidade de Hok Saan do município de Gong Mun, na província de Gwong Dung. Herdeiro da medicina herbalística do pai, passou a se chamar Leung Jaan, assumindo a renomada farmácia Wing Saang Tong, na rua Fai Ji, de Foshan. Após vasta experiência no Kung Fu com grandes mestres de Foshan, foi através de um amigo, Leung Gaai, que tornou-se discípulo de Leung Yi Tai, sendo este o seu Si Fu privativo.
Seu renome na medicina e no Mo Lam levaram o Ving Tsun Kuen à evidência e prestígio. Seus feitos o consagraram como o "Rei do Ving Tsun". Teve dois filhos, Leung Bik e Leung Chun, além de discípulos, em destaque, Fun Wa e Chan Wa Sun, em Foshan. Aposentou-se aos 70 anos e voltou à vila Gu Lo, vindo a falecer em 1901.
Si Jo Ip Man
Ip Gai Man nasceu em 10 de outubro de 1893, herdeiro da rica Família Ip de Foshan. Aos 6 anos, fez Baai Si com Chan Wa Sun, sob os ausícios de seu pai, Ip Oi Doh. Em 1908, foi estudar em Hong Kong e lá aprendeu o Ving Tsun de seu Si Baak, Leung Bik, filho de Leung Jaan. Retornou a Foshan e, com o falecimento de seu Si Fu, aprendeu com seu Si Hing, Ng Jung So. Em 1914, assumiu a chefia da guarda policial de Foshan. Com a guerra sino-japonesa (1937-1945), perdeu seu cargo e foi transmitir o Ving Tsun na fábrica de algodão de um amigo, onde lá destacaram-se os discípulos Jau Gwog Yiu, Lun Gai e Gwok Fu. Em 1949, com a Revolução Maoísta, mudou-se para Hong Kong, onde transmitiu até o seu falecimento, em 1972. Deixou centenas de discípulos em Hong Kong, dentre os mais relevantes: Leung Seung, Lok Yiu, Wong Shun Leung, William Cheung, Ng Chan, Bruce Lee, Shui Seung Tin, Mak Po, Ho Kam Ming, além de Ip Chun, Ip Ching e Moy Yat.
Si Gung Moy Yat Sang
Nascido Leo Akio Imamura em 18 de março de 1963, na cidade de São Paulo, capital do Estado de São Paulo, Brasil. Primogênito de Malho Imamura e Mioko Imamura. Por sua ascendência japonesa, iniciou-se nas artes marciais nipônicas, praticando entre 8 e 16 anos de idade. Em 1979, tomou contato com o Sistema Ving Tsun (Wing Chun), aprendendo a arte com o mestre chinês Li Hon Ki, no Brasil. Em 1987, Leo Imamura foi recomendado a receber titulação da histórica entidade Hong Kong Ving Tsun Athletic Association. Em viagem à China, passa por New York e visita a MYVTSSA. Grão-Mestre Moy Yat o convida para tornar-se seu discípulo. Leo Imamura prossegue sua viagem à Hong Kong. No entanto, ele decide por interromper e voltar à New York, tornando-se discípulo de Grão-Mestre Moy Yat no dia 27 de maio de 1987. Em 8 de agosto de 1988, funda a Moy Yat Ving Tsun do Brasil, em São Paulo. Em 1989, recebe de seu Si Fu o Jiu Paai de número 8 do Clã Moy Yat. Em 1990, Moy Yat viaja ao Brasil e declara Leo Imamura representante oficial da MYVT na América do Sul. Em 1994, casa-se com Vanise Imamura. Em 1996, recebe o título "Senior Master 7th degree" pela IMYVTF. Em setembro de 2000, Moy Yat oferta o seu primeiro busto oficial, na última visita deste ao Brasil. Em janeiro de 2001, Leo Imamura foi escolhido, pela viúva do Grão-Mestre, Sra. Helen Moy, um dos 8 discípulos para carregar o corpo falecido de Moy Yat, na cerimônia fúnebre, em New York - EUA. Em março de 2003, Leo Imamura qualifica os primeiros mestres de 11.a geração (Master 6th degree) e inaugura um inédito programa de salvaguarda da denominação Moy Yat Ving Tsun (PMYVTIM). Em seguida, cria o Conselho de Mestres do Clã Moy Yat Sang que, até julho de 2014, está composto de 18 mestres, todos discípulos diretos, membros da Família Moy Yat Sang. Em 8 de agosto de 2008, completa 20 anos da Família Moy Yat Sang e recebe da líder do Clã Moy Yat, Sra. Helen Moy, a legitimidade de uso da títulação "Grandmaster 8th degree". Em 4 de julho de 2014, convida 8 membros do Conselho de Mestres, todos eles líderes de família (Si Fu), para a titulação "Senior Master 7th degree", inédito na 11.a geração do Si Mun. Leo Imamura é o atual líder do Clã Moy Yat Sang. Tal clã é hoje representado por treze Mo Gun, em sete cidades do mundo: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte, no Brasil; Miami, nos EUA; Buenos Aires, na Argentina; e Madri, na Espanha.
Si Jo Jaau Chin Wa (Chan Wa Sun)
Nasceu em 1849 na aldeia Dung Ma Ning, vila Hang Taan, distrito de Sun Dak da província de Gwong Dung. Com 13 anos, foi trabalhar no mercado de arroz de Foshan e lá tomou como ofício o câmbio monetário, onde recebeu o apelido "Wa, o trocador de moedas".
Aos 39 anos, tornou-se discípulo de Leung Jaan, por indicação de Fung Wa. Dedicou-se intensamente ao mestre e tornou-se não apenas o principal herdeiro do Ving Tsun, como também da famosa farmácia, quando seu Si Fu aposentou-se, em 1895. Casou-se com a herdeira da família Lai e teve um filho, Chan Yu Min. Utilizou um recinto do Templo Ancestral da Família Ip para transmitir o Ving Tsun aos Si Ye Kuen - os jovens senhores. Dentre os apenas 16 discípulos, destacam-se o jovem Ip Man e Ng Jung So. Em 1911, enfermo, viveu na terra natal por mais dois anos, vindo a falecer, em 1913.
Si Taai Gung Moy Yat
Moy Yit Kai nasceu no dia 27 de junho de 1938, na vila Yau Gam, aldeia Duen Fan, distrito de Toi Saan, província de Gwong Dung. Seu pai faleceu com ele ainda criança, levando sua mãe, anos depois, à mudar-se para Hong Kong.
Em março de 1957, já estabelecido na ilha britânica, foi levado por Moy Bin Wa ao Mo Gun de Ip Man, no Lee Cheng Uk State, tornando discípulo do renomado patriarca.
Em 1962 realizou o Hoi Jong e, após um ano, recebeu autorização de Ip Man para inaugurar seu Si Mun, estabelecendo-se na Bute Street, em Mongkok, Hong Kong. Casou-se em 1964, com Helen Moy, tendo eles três filhos. Foi neste local que a inigualável obra "Ving Tsun Kuen Kuit" foi terminada e apresentada ao Patriarca.
Após o falecimento de seu Si Fu, imigra para New York - EUA, em 1973, fundando a MYVT Special Students Association, primeiramente no Brooklin e, em 1979, em Chinatown de Manhathan, na 45 East Broadway, local que transmitiu até falecer.
Publicou importantes livros, sendo o primeiro "108 Muk Yan Jong", de 1974, e o último "Luk Dim Bun Gwan", em 2000. Dentre centenas de discípulos, ao longo de quatro décadas, qualificou treze deles como Senior Master, em 1996, na fundação da International MYVT Federation. Declarou aposentadoria em 28 de junho de 1997 e faleceu em 23 de janeiro de 2001, em sua residência, no Queens.
Si Fu Moy On Da San
Anderson Silva Maia nasceu no dia 7 de setembro de 1973, em Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, Brasil. Filho de Percy Gonçalves Maia e Maria Salete da Silva Maia.
Iniciou-se nas artes marciais aos 8 anos, em 1982. Em 1986, com o falecimento de sua mãe, decide por dedicar ao Kung Fu, visando montar uma escola no futuro. Em dezembro de 1987 começa a praticar Ving Tsun (Wing Chun) com o professor Marcone Abdo, que, mais tarde, viera a se tornar o seu Gaai Siu Yan na família Moy Yat Sang. Foi nesta mesma época que toma contato com o trabalho do Mestre Leo Imamura. Em 22 de agosto de 1990, é aceito membro da Moy Yat Ving Tsun, na ocasião da primeira visita de Grão-Mestre Moy Yat ao Brasil, na cidade de São Paulo - SP. Em fevereiro de 1991, inaugura a primeira MYVT de Minas Gerais, à rua Tupis, centro da capital. Em julho de 1996, realiza o Hoi Jong, sendo convidado a se tornar Yat Chin Dai Ji de Si Fu Moy Yat Sang. Em 10 de outubro de 1998, realiza o Baai Si e é reconhecido Choi Chin Dai Ji de Si Gung Moy Yat. Recebe dele o nome kung fu "Moy On Da San".
Em 2000, ao completar dez anos na MYVT, organiza a única visita de Grão-Mestre Moy Yat ao Mo Gun de Belo Horizonte. Em 2001, viaja para New York e participa da primeira reunião da IMYVTF após o falecimento do Grão-Mestre Moy Yat. Em 2002, casa-se com Carla Maia.
Em março de 2003 recebe a titulação Master 6th degree, na ocasião do 40o. aniversário de seu Si Fu. Recebe o Jiu Paai, que representa a fundação Família Moy On Da San. Em 2009, viaja para a China, no projeto A Bordo do Junco Vermelho. Em 2010, recebe da líder do Clã Moy Yat, Sra. Helen Moy, o busto oficial de Grão-Mestre Moy Yat. Ainda em 2010, tornou-se o primeiro membro da MYVT do Brasil a completar 20 anos e recebe do Mestre Leo Imamura o anel de herança do Grão-Mestre Moy Yat. Em 2012, organiza o cinquentenário do Mestre Leo Imamura e a celebração dos 25 anos da Família Moy Yat Sang. Viaja novamente para a China, em continuidade do projeto A Bordo do Junco Vermelho. Em 2014, é outorgado o inédito título para a 12.a geração, de Senior Master 7th degree.
PRIMEIRO PERÍODO DA GENEALOGIA
Séculos XVIII e XIX
Origem monástica (século XVIII) - Monja Ng Mui do Nam Siu Lam Ji
1.a geração - Jo Si Yim Ving Tsun

2.a geração - Si Jo Leung Bok To

3.a geração - Si Jo Wong Wa Bo

4.a geração - Si Jo Leung Laan Gwai

5.a geração - Si Jo Leung Yi Tai
SEGUNDO PERÍODO DA GENEALOGIA
Séculos XIX, XX e XXI
6.a geração - Si Jo Leung Jaan

7.a geração - Si Jo Jaau Chin Wa (Chan Wa Sun)

8.a geração - Si Jo Ip Man

9.a geração - Si Taai Gung Moy Yat

10.a geração - Si Gung Moy Yat Sang (Leo Imamura)
TERCEIRO PERÍODO DA GENEALOGIA
11.a geração - Si Fu Moy On Da San (Anderson Maia)
12.a geração (atuais herdeiros ativos da FMODS):
Pedro Gontijo (Moy Go Ji)
Paulo de Figueiredo (Moy Lei Do)
Pedro Naves (Moy Dak Lo)
Helder Lima (Moy Wut Dei)
Daniel Balparda (Moy Ba Daat)
Thiago Rochael (Moy Dei A Go)
Full transcript