Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Gêneros literários

No description

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Gêneros literários

Gêneros literários Prof. Peterson Nogueira 07 de maio de 2013 Gêneros Literários Gêneros discursivos Quanto ao conteúdo, as poesias líricas se caracterizam pelo predomínio dos sentimentos, das emoções, o que as torna subjetivas. Via de regra, as poesias pertencem a esse gênero, destacando-se: * Ode e hino: os nomes vêm da Grécia e significam "canto". Ode é o louvor entusiástico a alguém e Hino é a poesia destinada a glorificar a pátria ou louvar divindades. * Elegia é uma poesia lírica que fala de acontecimentos tristes ou da morte de alguém. "Eras na vida a pomba predileta
Que sobre um mar de angústias conduzia
O ramo da esperança. Eras a estrela
Que entre as névoas do inverno cintilava
Apontando o caminho ao pegureiro."

Fagundes Varela, "Cântico do calvário" * Sátira é a poesia que censura os defeitos humanos, mostrando o ridículo de determinada situação. Gênero épico Os Lusíadas, de Camões "As armas e os barões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca dantes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram."

(Canto I) Gênero lírico Gênero dramático Todo o Mundo e Ninguém

Entra Todo o Mundo, homem como rico mercador, e faz que anda buscando alguma cousa que se lhe perdeu; e logo após ele um homem, vestido como pobre. Este se chama Ninguém, e diz:

Nin. Como hás nome, cavaleiro?

Tod. Eu hei nome Todo o Mundo, e meu tempo inteiro/ sempre é buscar dinheiro,/ e sempre nisto me fundo.

Nin. E eu hei nome Ninguém, e busco a consciência. O Gênero narrativo é visto como uma variante do gênero épico, enquadrando, neste caso, as narrativas em prosa. Dependendo da estrutura, da forma e da extensão, as principais manifestações são o romance, a novela, a crônica e o conto. Embora Gil Vicente tenha escrito peças de fundo religioso, elas não almejavam difundir a religião nem converter os pecadores. Seu objetivo era demonstrar como o ser humano - independentemente de classe social, raça, sexo ou religião - é egoísta, falso, mentiroso, orgulhoso e frágil diante dos apelos da carne e do dinheiro. Tragédia - representação de um fato trágico, suscetível de provocar compaixão e terror. Comédia - representação de um fato inspirado na vida e no sentimento comum, de riso fácil, em geral criticando os costumes. Sua origem está ligada às festas populares gregas de celebração à fecundidade da natureza. Tragicomédia - modalidade em que se misturam elementos trágicos e cômicos. Originalmente, significava a mistura do real com o imaginário. Farsa - pequena peça teatral, de caráter ridículo e caricatural, que critica a sociedade e seus costumes. Auto - vincula-se aos mistérios e moralidades, e talvez deles provenientes, essa modalidade designa toda peça breve, de tema religioso ou profano, encenada durante a Idade Média. Nas nossas próximas aulas, entenderemos mais sobre o gênero narrativo e a visão contemporânea dessa modalidade.
Full transcript