Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Untitled Prezi

No description
by

tainah de souza

on 1 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Untitled Prezi

Meiose Acadêmicos(as): Áquila P. Gonçalves
Bruna R. Muller Apolinário
Juliano Ferreira Leandro
Tainah de Souza Prof. Msr: Luiz Gustavo Eckhardt Valle Disciplina: Evolução Uma das características que melhor distingue os seres vivos da matéria bruta é sua capacidade de se reproduzir; “Processo pelo qual os seres vivos perpetuam suas espécies através do tempo e do espaço, produzindo outros seres semelhantes a si mesmo” (BARRETO,2010); Pode-se encontrar inúmeros tipos de reprodução Reprodução Assexuada Reprodução Sexuada Cromossomos O núcleo das células contém cromossomos, que são os elementos que abrigam o material genético dos seres vivos: Para que as características das células sejam passadas adiante através dos cromossomos, estas células precisam se reproduzir. Divisão Celular Em indivíduos sexuados ocorre duas formas de divisão celular: Mitose e Meiose Muitos dos fenômenos que ocorrem na mitose também ocorrem na meiose:

A sequencia de alterações no núcleo e nos citoplasmas;

Os períodos de prófase, metáfase, anáfase e telófase,

A formação do fuso mitótico;

A condensação dos cromossomos e a evolução dos centrômeros etc.

A principal diferença entre mitose e meiose, é que mitose ocorre nas células somáticas e a meiose nas células sexuais. Faculdade Anglo Americano - UDC O processo meiótico envolve duas divisões nucleares e citoplasmáticas sucessivas, denominadas meiose I e meiose II. A meiose I é denominada divisão reducional, porque as células formadas contém um único conjunto de cromossomos. A meiose I possui de 4 à 5 etapas Prófase I É a fase mais longa e complexa e, por isso, foi subdivida em leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese. Esta fase começa quando a cromática interfásica inicia a condensação .
Leptóteno Os cromossomos, já estão duplicados e aparecem como filamentos longos , apresentando regiões mais compactadas intercaladas com outras ainda pouco condensadas dando um aspecto granular ao filamento. Zigóteno Os cromossomos homólogos emparelham-se longitudinalmente e entre eles aparece uma estrutura protéica denominada complexo sinaptonêmico. Paquíteno Nesta etapa os cromossomos já se encontram mais condensados e totalmente emparelhados, o evento mais importante desta etapa é o crossing-over, no qual cromátides homologas trocam pedaços equivalentes, resultado de uma nova combinação dos pais. Diplóteno Os cromossomos estão ainda mais condensados e as quatro cromátides, o complexo sinaptonêmico, desorganizam-se. Os cromossomos homólogos começam a se separar, mas permanecem unidos em algumas regiões que ocorre permuta. Diacinese As quiasmas deslocam-se para as extremidades dos cromossomos podendo inclusive diminuir em número. Metáfase I É a fase em que os cromossomos atingem o seu grau máximo de condensação e ainda permanecem unidos em suas extremidades pelo quiasmas; Anáfase I Ocorre a separação dos cromossomos homólogos , que migram para pólos opostos reduzindo à metade o número de cromossomos em cada célula formada; Telófase I Os cromossomos descondensam, o envoltório nuclear é reconstituídos e ocorre a citocinese. Estas duas células formadas ao final da meiose I são haplóides (n), embora ainda tenham a quantidade de DNA duplicado. Em alguns casos pode ocorrer intercinese que é um período curto entre as duas divisões meióticas no qual não ocorrem síntese de DNA. Profase II É muito rápida: os cromossomos reiniciam a condensação, formam-se dois novos fusos e o envoltório nuclear é desestruturado.

Metafase II Os cromossomos com duas cromátides- irmãs ligadas pelo cinetócoro ás fibras de fusos opostos, alinham-se na região central da célula. Telófase II Os cromossomos descondensam-se ,
organizam-se em novos núcleos com a reconstituição do envoltório nuclear e o nucléolo reaparece. A migração das cromátides- irmãs de cada cromossomo para pólos opostos caracteriza a fase da anáfase II. Pontos de Checagem Meiótico Assim como a mitose, a divisão meiotica requer mecanismos de controle que assegurem a exatidão do processo.
O mecanismo pelo qual o ponto de checagem do paquíteno opera parece envolver a inativação da proteína Cdc28, que é a principal reguladora da progressão do ciclo celular,
por meio de fosforilação de um resíduo de tirosina, em sua cadeia polipeptídica. A ativação do ponto de checagem do paquíteno só se dá após a recombinação ter sido iniciada, pois a fosforilação de Cdc28 depende de uma proteína que somente se torna apta a esta função após o início da recombinação. A Localização da Meiose no Ciclo de Vida Nos eucariotos de reprodução sexuada, distinguem-se três tipos de ciclos de vida.
Dependendo do momento em que ocorre a meiose e da ploidia do indivíduos adultos; O ciclo pode ser do tipo: haplobionte diplonte,
haplobionte haplonte ou
diplobionte Tendo em vista esses tipos de ciclos de vida, é especialmente importante notar que a meiose não ocorre exclusivamente para a formação de células sexuais (gametas), mas ocorre tambem para a formação de esporos, que são elementos unicelulares de propagação vegetativa, e que nao desempenham função de gameta. Consequência da não-disjunção dos cromossomos na anáfase Ocasionalmente, no processo de meiose, pode ocorrer uma falha na separação dos cromossomos homólogos na anáfase I ou das cromatides irmãs na anáfase II. Este fenômeno é conhecido como não-disjunção Quando isso ocorre, uma das células fica com um cromossomo a menos enquanto a outra célula fica com um a mais. Por exemplo, na espécie humana um gameta ficaria com 22 cromossomos e outro com 24. Se na fecundação, um desses gametas se fundir com um gameta normal (23 cromossomos), poderá originar um zigoto que terá 45 ou 47 cromossomos, que, na maioria das vezes, morre. Os que sobrevivem, em geral, apresentam problemas físicos ou mentais. Um dos exemplos mais comuns de não-disjunção na espécie humana é as Síndrome de Down, em que o indivíduo apresenta um cromossomo 21 a mais (trissomia), ou seja 3 cópias deste cromossomo em vez de duas. O risco de gerar filhos com síndrome de Down aumenta gradualmente com a idade da mulher. Os mecanismos dos pontos de checagem Operam durante a gametogênesi masculina, mas em vez de levar a correção, conduz a célula á apoptose. Esses pontos de checagem, surpreendentemente, parecem estar ausentes na ovogênese. Nesse caso, a célula progride em seu ciclo, mesmo na presença de falha, podendo ocasionar a ocorrência de não-disjunções e consequêntes aneuploidias que, também por esse motivo são mais comuns nas fêmeas. Carvalho, Hernandes F. A Célula / Hernandes F. Carvalho, Shirlei Maria Recco-Pimentel - 2. Edi - Cap. 24, Pag 332; Barueri, SP: Manole, 2007

Cooper G.M., HAUSMAN R.E., O ciclo celular In. Cooper, Geoffrey M. A célula: uma abordagem molecular. Porto Alegre, Artmed, 2007, p. 600 – 608.

De Robertis, E. M. F., Hib J., A meiose In. Bases da biologia celular e molecular. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006, p.301 – 313.

Linhares, S., Gewandszander, F., Divisão Celular In. Biologia, São Paulo: Ática, 2005, p. 102 – 106.


OBRIGADO!
Full transcript