Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Cardápios Infância

No description
by

Renata Masur

on 25 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Cardápios Infância

Crianças de 7-10 anos:
Elaboração de Cardápios:
Do nascimento à adolescência

A infância é o período de formação dos hábitos alimentares. O entendimento dos fatores determinantes possibilita a elaboração de processos educativos, efetivos para mudanças no padrão alimentar das crianças. Tais mudanças irão contribuir no comportamento alimentar na vida adulta. (RAMOS et al.)
O objetivo na montagem de uma refeição para lactentes é que se evolua de modo a oferecer simultâneamente:

Cereais/Tubérculos
Leguminosas
Legumes,/Verduras/Frutas
Carnes ou Ovos
RECOMENDAÇÕES
& CARDÁPIOS
Leite e seus derivados;
Ovos;
Carnes de vários tipos (peixes, de frango, bovina);
Leguminosas;
Cereais;
Hortaliças cruas e cozidas;
Frutas cítricas;
Óleos vegetais.
Crianças de 6-24 meses:
Crianças de 3-6 anos:
Adolescentes (de 10-19 anos):
Crianças de 0-6 meses:
A criança deve ingerir diariamente alimentos de todos os grupos da Roda dos alimentos, cumprindo a proporção que é sugerida pelo tamanho de cada sector, variando o mais possível dentro de cada grupo. O ideal é que ao longo do dia devem ser feitas 5 a 7 refeições, de forma a não exceder as 3 horas sem comer.
Para o equilíbrio nutricional é fundamental que se respeitem as recomendações e orientações dietéticas conforme as recomendações estabelecidas pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a alimentação do escolar deve:

Proporcionar a ingestão de nutrientes em qualidade e quantidade adequadas ao crescimento e desenvolvimento saudáveis;
Incluir todos os grupos alimentares, evitando-se o consumo de açúcares simples;
Ofertar consumo diário e variado de frutas, verduras e legumes que são excelentes fontes de minerais, vitaminas hidrossolúveis e fibras;
Restringir o consumo de gorduras saturadas e trans para profilaxia de aterosclerose e doença coronariana já na idade escolar até a vida adulta;
Controle da ingestão de sal para prevenção da hipertensão arterial;
Proporcionar o consumo adequado de Ca e P para formação adequada da massa óssea e profilaxia da osteoporose.
Macronutrientes

Lipídios
Proteínas
Carboidratos


Micronutrientes

Cálcio(Ca)
Fósforo(P)
Ferro (Fe)
Vitaminas
A mulher deseja amamentar? Recebeu instrução sobre amamentação?
A amamentação supre todas as necessidades dos primeiros meses de vida, para o bebê crescer e se desenvolver sadio;
O leite materno é alimento completo por que: Contêm vitaminas, minerais, gorduras, açúcares, proteínas, todos apropriados para o organismo do bebê;
Possui muitas substâncias nutritivas e de defesa, que não se encontram no leite de vaca e em nenhum outro leite;
Ele é um alimento ideal. Não existe leite fraco; É feito especialmente para o estômago da criança, portanto de mais fácil digestão.
O leite materno dá proteção contra doenças por que: Só ele tem substâncias que protegem o bebê contra doenças.
O leite materno é limpo e pronto: Não apanha sujeira como a mamadeira; Está pronto a qualquer hora, na temperatura certa para o bebê; Não precisa ser comprado.
Dar de mamar é um ato de amor e carinho (aumenta o laço afetivo entre mãe e criança);
Aleitamento Materno Exclusivo (AME)- não é necessário oferecer água, chá e nenhum outro alimento até os 6 meses de idade.

Aleitamento Materno
Fórmulas Infantis
As fórmulas infantis mais utilizadas no mercado têm como matéria-prima básica o leite de vaca, que não é apropriado para a alimentação do recém-nascido, necessitando de uma série de adaptações para se tornar mais digerível e absorvível.
As principais modificações que podem ser feitas incluem a redução do teor de proteínas e eletrólitos, substituição de parte dos lipídios por óleo vegetal, adição de outros carboidratos como a maltodextrina e sacarose e adição de vitaminas e minerais.
As Fórmulas podem ser:
1. De Partida;
2. De Seguimento;
3. Especiais.
Para crianças que não são amamentadas, as fórmulas infantis são a fonte de nutrição mais segura;
INão é incomum entre as mães que voltam ao trabalho depois da licença-maternidade. Há também o caso de bebês que não estão crescendo adequadamente só com o leite materno ou de mães que simplesmente desejam um pouco mais de liberdade
As fórmulas infantis foram criadas com o intuito de se assemelhar ao leite materno;
As fontes de carboidratos, proteínas e outros componentes presentes nas fórmulas infantis diferem em identidade e qualidade dos componentes do LM;
O uso de substitutos do leite humano tornou-se mais evidente no século XX com a industrialização, urbanização, incorporação da mulher no mercado de trabalho e descoberta das fórmulas de leite em pó.
A adolescência é um período de fortes modificações no desenvolvimento humano, distúrbios emocionais característicos desse estágio podem afetar significativamente os hábitos alimentares.
No que diz respeito o peso e à distribuição muscular, A forte tendência atual à hipertrofia muscular tem levado muitos adolescentes buscarem programas de musculação intensos, associados a um aumento exagerado na ingestão de proteínas.
Com toda a dificuldade que possa existir num planejamento dietético para o adolescente, existem três pontos básicos.
Calorias, proteínas, minerais e vitaminas devem ser fornecidos em quantidades suficientes, a fim de evitar deficiências nutricionais.
O Cardápio do Adolescente deve conter:
A transição para uma alimentação variada deve iniciar-se em torno de 4 a 6 meses de idade, seguindo até os 12 meses;
A avaliação para o momento de modificar a dieta do lactente deve ser baseada na habilidade do mesmo.
Indícios de prontidão são: aceitabilidade de novos alimentos, peso, controle da cabeça e tronco, e comportamento.
O processo quando bem feito, contribuirá para a boa programação metabólica;
Estudos observaram que para cada mês de retardo na introdução de alimentos complementares (2-6 meses) diminui-se de 6-10% o risco do excesso de peso na vida adulta.
O MS desenvolveu "Dez passos para uma alimentação saudável" pensando em melhor orientar quanto as necessidades dos lactentes.
Referências Bibliográficas
Tanto a hereditariedade quanto o ambiente são fatores determinantes do crescimento e desenvolvimento da criança.
Os aspectos genéticos indicam as potencialidades, mas a nutrição adequada e a ausência de doenças é que vão determinar de fato o quanto desse potencial genético será aproveitado.
Crescimento e desenvolvimento saudáveis dependem mais de uma boa nutrição do que qualquer outro fator.
Nessa fase
: índice de desenvolvimento é de 2 a 3kg e 6 a 8cm por ano. A partir daí, com a aproximação da puberdade, esses aumentos são acelerados;
Composição corpora
l: relativamente se mantem constante, porém os meninos adquirem mais massa muscular do que as meninas, que possuem maior porcentagem de gordura;
Por conta dessas mudanças é importante que aconteçam avaliações periódicas pelos profissionais de saúde. A falta de crescimento ou de ganho de peso pode ser resultado de má alimentação ou de doenças não diagnosticadas.
Esse representa um período de crescimento e desenvolvimento dos ossos, dos músculos e dos órgãos, portanto as crianças necessitam, proporcionalmente de mais nutrientes do que os adultos.
A necessidade de calorias varia de acordo com o metabolismo basal da criança, sua velocidade de crescimento, estatura, peso, idade, sexo e a atividade física. A necessidade de proteína tende a diminuir com o tempo. No inicio da infância é recomendado 1,2g de proteína por kg de peso corporal, o que mais tarde é reduzido para 1g/kg.
As vitaminas e os minerais são fundamentais ao crescimento e ao desenvolvimento normais.
Embora todos sejam importantes, alguns merecem destaque: o ferro, cálcio, zinco e as vitaminas A,D e C
É nessa fase também que as crianças sofrem inúmeras influencias de hábitos alimentares, por isso é importante a família se mostrar sempre com bons hábitos.
Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Aleitamento materno, distribuição de leites e fórmulas infantis em estabelecimentos de saúde e a legislação / Ministério da Saúde. Secretaria Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Departamento de Atenção Básica. – 1. ed.; 1. reimpr. – Brasília : Ministério da Saúde, 2014. 28 p. Disponivel em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/aleitamento_materno_distribuicao_leite.pdf. Acesso em: 24 ago 2015
Perguntas e Respostas sobre Fórmulas Infantis. Disponível em:http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/1b72ce0043163045ac68bde6ad24d25c/Perguntas+e+Respostas+sobre+F%C3%B3rmulas+Infantis_3a+vers%C3%A3o_fev+2014.pdf?MOD=AJPERES. Acesso em: 24 ago 2015
SILVA, Sandra Maria Chemin Seabra da; MARTINEZ Silvia. Cardápio : Guia prático para a elaboração. 2ª.Ed. São Paulo: Editora Roca, 2008, 279p.
PHILIPPI ,Sonia. Tucunduva. Pirâmide dos alimentos : fundamentos básicos da nutrição. São Paulo: Ed. Manole, 2009, 387p
Full transcript