Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ving Tsun Genealogy

Test
by

Paulo .

on 5 November 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ving Tsun Genealogy

1° Período da Genealogia Genealogia Yim
Ving
Tsun Leung Bok
To Ving Tsun Kuen Wong
Wa
Po Leung
Lan
Gwai Leung
Yi
Tai Leung
Jaan Chan
Wa
Sun Ip
Man Moy Yat Moy Yat Sang Moy
On
Da
San 2° Período da Genealogia 3° Período da Genealogia ? Primeira ancestral (Jo Si) de nosso legado, a fundadora Yim Ving Tsun tornou-se, ao estruturar o Sistema Ving Tsun, a emblemática mestra do Kung Fu, simbolizada pela idéia chinesa de “Feminilização da Guerra”. Ao edificar o Ving Tsun em Siu Nim Tau, Cham Kiu, Biu Ji, Mui Fa Jong, Luk Dim Bun Gwan e Baat Jaam Do, Yim Ving Tsun se consagrou como mentora de um valioso legado de inteligência estratégica chinesa. Transmitiu o seu conhecimento, de forma secreta, a seu marido, Leung Bok To. Marido de Yim Ving Tsun, foi Leung Bok To que batizou, em homenagem à sua esposa, o nome da arte de “Ving Tsun Kuen”. Mercantilista atuante no sul da China, Leung Bok To era envolvido com as artes clássicas chinesas. Apreciador também da ópera cantonesa, foi assistir a uma peça na cidade de Fat Shan e lá conheceu Wong Wa Po, àquele que viera a receber a herança do Ving Tsun de Leung Bok To. Figura de liderança guerreira (Mo Saang) da companhia de ópera King Fa Wui Gwun (“Sociedade da Flor de Jade”), Wong Wa Po realizava espetáculos itinerantes ao sul da China, em embarcações que ficaram conhecidas como Hung Suen (Junco Vermelho). A influência cultural destes espetáculos acabaram aproximando líderes de um movimento político revolucionário, que lutavam para restaurar a dinastia chinesa Ming, então derrubada pelo manchus (Ching). Foi neste contexto que Wong Wa Po conheceu Leung Lan Gwai e transmitiu a ele todo o conhecimento do Ving Tsun. Oriundo de uma tradicional e abastada família de Fat Shan, Leung Lan Gwai era líder do movimento revolucionário contra a Dinastia Manchu dos Ching. Tornou-se discípulo de Wong Wa Po e mais tarde um venerado artista marcial. Em idade avançada, abdicou-se de tudo e passou a dedicar à vida monástica, ficando conhecido pelo nome Toey Am.
Antes, transmitiu o Ving Tsun ao bastoneiro do Hung Suen (Junco Vermelho), Leung Yi Tai. Membro da ópera King Fa Wui Gwun, Leung Yi Tai fez carreira passando da simples função de bastoneiro do junco à ator principal, no papel de Dai Fa Min. Esta notável ascendência na companhia chamou atenção do grande Leung Lan Gwai, que o escolheu como discípulo.
Em 1855, um ano depois do decreto que proibiu a exibição da ópera, Leung Yi Tai dedicou-se a transmitir o Ving Tsun à Leung Jaan, em caráter de exclusividade. Herdeiro de uma família com grande reputação na medicina chinesa, Leung Jaan era um famoso médico na cidade de Fat Shan, estabelecendo sua farmácia – Wing San Tong – na rua Faai Ji. Desde jovem, dedicou-se também às artes marciais, tendo seu pai empregado vários mestres de Kung Fu a disposição do filho. No entanto, somente após o falecimento de seu pai, foi que Leung Jaan encontrou o seu grande mentor, Leung Yi Tai, recebendo todo o legado do Ving Tsun. Tornou-se então o mais famoso artista marcial de sua época, ficando conhecido como “O rei do Ving Tsun” e também como “O grande senhor de Fat Shan” ou ainda “O punho de Fat Shan”. 1st Generation VT 2nd Generation VT 3rd Generation VT 4th Generation VT 5th Generation VT 6th Generation VT 7th Generation VT 8th Generation VT 9th Generation VT 10th Generation VT 11th Generation VT 23 jan, 2012

Ano do Dragão de Água

2ª viagem para China! On Board the Red Boat Aos trezes anos, o jovem Chan Wa Sun já trabalhava no mercado de arroz de Fat Shan. Foi lá que ele, anos mais tarde, fez fortuna como cambista monetário, ficando conhecido como Jau Chin Wa, ou “Wa, o trocador de dinheiro”. Esta tranqüilidade financeira permitiu com que Chan Wa Sun se dedicasse a duas de suas paixões: medicina e artes marciais. Foi assim que tornou-se seguidor de Leung Jaan, chegando a assumir em 1895 à farmácia Wing San Tong e transmitindo o Ving Tsun a um seleto grupo de apenas dezesseis praticantes, dentre eles o jovem Ip Man. Chan Wa Sun foi quem consagrou o nome do Ving Tsun como Siu Ye Kuen, ou seja, a arte dos jovens senhores, que em verdade eram os herdeiros das tradicionais famílias aristocráticas de Fat Shan. Herdeiro de uma tradicional família de Fat Shan (Foshan), Ip Man iniciou o seu aprendizado com o mestre Chan Wa Sun com a tenra idade de seis anos. Em 1908, residiu em Hong Kong para também estudar em escola ocidental – a inglesa Saint Stephen’s College. Aproveitou sua estada em Hong Kong para também aprender Ving Tsun com o filho do grande Leung Jaan, Leung Bik. Retornou à sua cidade natal em 1913 e prosseguiu seu aprendizado com Ng Chung So, aluno mais velho de seu mestre Chan Wa Sun, nesta época já falecido. Entre 1914 e 1937, Ip Man era um respeitado senhor na política e no campo das artes marciais. Foi chefe da Força Policial de Fat Shan. A invasão japonesa entre 37 e 45, fez com que Ip Man passasse por grandes dificuldades. Recebeu ajuda de um amigo, Chow Tsing Tsun. Como forma de gratidão, ensinou Ving Tsun ao filho deste, Chow Gwong Yiu, bem como para Gwok Fu e Lung Kai, dentre poucos outros. Em 1949, foi obrigado a se refugiar, devido à revolução comunista, chegando em Hong Kong. Em 1950 iniciou a transmissão do Ving Tsun em Hong Kong, produzindo até o seu falecimento, em dezembro de 1972, um grande número de renomados praticantes, estes responsáveis pela internacionalização do Ving Tsun a partir da década de 60. A prova maior da importância de seu legado deu-se há pouco, no ano de 2002, quando o governo da China inaugurou o Ip Man Tong, museu em homenagem ao grande patriarca do Ving Tsun e seus principais descendentes. Nascido na China Meridional, mudou-se para Hong Kong e em 1957, tornou-se discípulo do patriarca Ip Man. Em 1962, foi o mais jovem Si Fu (líder de Família) de Ving Tsun reconhecido por Ip Man. Mudou-se em 1973 para New York – EUA, fundando a Moy Yat Ving Tsun Special Students Association. Na América, conquistou prestígio mundial. Ao longo da carreira, escreveu diversas obras, produziu vários vídeos e ministrou incontáveis seminários ao redor do mundo.
Foi o único grão-mestre estabelecido no ocidente que recebeu menção honrosa no Ip Man Tong, museu oficial do Ving Tsun da cidade de Fat Shan – sul da China. Consagrou-se paralelamente como artista plástico e literário da cultura clássica chinesa, com o nome de Moy Go Yan. China Project MYVT - 2012
Full transcript