Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Os 144 mil - Versão 2

O livro do Apocalipse apresenta um grupo de 144 mil pessoas seladas antes do conflito final. Quem são eles? O que está por trás do número? Qual deve ser o impacto dessa profecia em minha vida hoje?
by

Diogo Cavalcanti

on 14 December 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Os 144 mil - Versão 2


Israel também se refere ao “Israel de Deus”, que une judeus e gentios num mesmo grupo, herdeiros das promessas feitas a Abraão (Gl 3:29; 6:15, 16).

Na Nova Jerusalém, as alianças feitas com Adão, Noé, Abraão, Isaque, Jacó e com todas as nações vão se cumprir. Um descendente de Judá (Jesus) será o rei. Será o cumprimento final da promessa a Abraão: “em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12:3). A mensagem por trás do número
“A história da igreja nos ensina que o povo de Deus não deve ficar estereotipado em suas teorias da fé, mas preparar-se para nova luz, para abrir a verdade revelada em Sua Palavra” (Cristo Triunfante, p. 317). Ellen White encorajou o estudo contínuo da Bíblia...
Daniel não entendia suas próprias profecias, mas hoje podemos compreendê-las (Dn 12:4). Quem são os 144 mil?
Por que eles são selados?
144 mil é um número literal ou simbólico?
Por que esse assunto é importante para a minha vida? ? Instituto Bíblico de Pesquisas (BRI)
“The 144,000 and the Great Multitude”, de Ekkehardt Mueller

Daniel & Revelation Comitee Series (Darcom)
“Sealed Saints and the Tribulation”, de Beatrice Neall

Relação entre os 144 mil e a Grande Multidão
Marcas de identificação entre os dois grupos
Ênfase nas semelhanças

Revelation of Jesus Christ. 2a ed.

Teologia do Remanescente.
Estudos Leitura:
Apocalipse 7:1-9; 13-14; 14:1-4 O clamor dos ímpios pela expectativa da volta de Jesus (Ap 6:16 e 17):

Pergunta: “E disseram aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face dAquele que Se assenta no trono e da ira do Cordeiro, porque chegou o Grande Dia da ira dEles; e quem é que pode suster-se?”

Resposta: no capítulo 7. Ponto de partida – o sexto selo (b) Antes do início da grande tribulação, um anjo é encarregado de selar o povo de Deus.

O selamento serve para proteger os servos de Deus da ação destrutiva dos “ventos”, que têm poder de destruir “a terra, o mar e as árvores” (Ap 7:2, 3).

Ventos representam ações destrutivas causadas pelas contendas humanas (Jr 49:35-37), decorrentes e/ou somadas a ações demoníacas e juízos divinos (Ap 16), que vão se misturar nos últimos momentos da História. O selamento Os israelitas passaram por um "selamento" para serem protegidos da décima praga. Da mesma forma, o povo de Deus precisará de um "selamento" no futuro, para ser protegido da liberação dos ventos, que inclui pragas literais. Paradigma do Êxodo Predita em:
Daniel 12:1, confirmada em Apocalipse 7:14 (thlipsis, LXX/NT grego)
Jr 30:5-7 – homem com dores de parto, “não há outro dia semelhante” “tempo de angústia para Jacó”
Ap 3:10 – “hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro”
No Apocalipse: relacionada à liberação dos “quatro ventos” (7:2, 3). O caos provocado pelos ventos produz grande tribulação. A grande tribulação “Pouco antes de entrarmos...[no tempo de angústia], todos nós recebemos o selo do Deus vivo. Então eu vi os quatro anjos deixarem de segurar os quatro ventos. E vi fomes, epidemias e espada, nação se levantando contra nação e o mundo inteiro em confusão.” (EF, 228, 229). “Vi que os quatro anjos segurariam os quatro ventos até que a obra de Jesus estivesse terminada no santuário, e então viriam as sete últimas pragas. Estas pragas enfureceram os ímpios contra os justos... Saiu um decreto para se matarem os santos, o que fez com que estes clamassem dia e noite por livramento. Este foi o tempo de angústia de Jacó. Então todos os santos clamaram com angústia de espírito, e alcançaram livramento pela voz de Deus.” (PE, 36 e 37). “[Os] ventos serão a incitação das nações para um combate fatal, enquanto os anjos seguram os quatro ventos, proibindo que o terrível poder de Satanás seja exercido em sua fúria até que os servos de Deus sejam selados em sua fronte.” (RH, 07/06/1887). “O refreador Espírito de Deus está mesmo agora sendo retirado do mundo. Furacões, tormentas, tempestades, incêndios e inundações, desastres em terra e mar, seguem-se um ao outro em rápida seqüência. (...) mas quando Deus mandar que Seus anjos soltem os ventos, haverá uma cena tal de luta que pena nenhuma pode descrever.” (3TS, 14, 15). 144 MIL Únicos selados para serem protegidos contra os ventos (7:4) Todos homens (exército), virgens (pureza de fé) [14:4] 12 grupos de 12 mil das tribos de Israel (exclusão de Dã e substituição de Efraim por José) [7:4-8] Conclusão:
forte carga simbólica
O relato da grande multidão vem logo em seguida ao dos 144 mil e traz diversas marcas de identificação entre ambos os grupos.

Essas marcas tendem a mostrar que os 144 mil são, na verdade, uma multidão inumerável de salvos por ocasião da volta de Jesus. A grande multidão (Ap 7:9-17) Grande multidão

“Vi” (7:9)



“Grande multidão” (7:9)

“de todas as nações, tribos, povos e línguas” (7:9) 144 mil

“Ouvi” (7:14, cf. 1:10. 12, 13; 5:5, 6; 17:1, 3, 21:9, 10, 11)

“144 mil” (7:4)

“das doze tribos dos filhos de Israel” (7:4) Pontes: 144 mil / “grande multidão”
Características iniciais Grande multidão
São os que vêm da grande tribulação (7:14) 144 mil
“São selados na fronte antes que sejam danificados a terra, nem o mar, nem as árvores” (7:3). Ou seja, são selados para serem protegidos da grande tribulação. Pontes: 144 mil / “grande multidão”
Relação com a grande tribulação Aparenta ser o mesmo grupo, porém, visto em dois momentos e lugares diferentes:
144 mil - na Terra
Grande multidão - no Céu Importante: João ouviu sobre o Leão da tribo de Judá, mas viu um Cordeiro; ouviu sobre os 144 mil, mas viu uma grande multidão. Grande multidão
Acha-se diante do trono de Deus e O serve de dia e de noite no Seu santuário (7:15). O Cordeiro a apascentará e guiará (7:17). 144 mil
Estão com o Cordeiro (14:1) e O seguem para onde quer que vá (14:4). Pontes: 144 mil / “grande multidão”
Proximidade com o Cordeiro O Cordeiro consola os vencedores da grande tribulação
(7:15, 17). Grande multidão
Vestiduras brancas [= sem mácula] lavadas e alvejadas no sangue do Cordeiro (7:14). 144 mil
Selados na fronte com os nomes do Cordeiro e do Pai (7:3; 14:1). Foram comprados da terra (14:3). Não se macularam com mulheres; foram redimidos dentre os homens (14:4). Não se achou mentira na sua boca, não têm mácula (14:5). Pontes: 144 mil / “grande multidão”
Pureza de caráter Marcas da atuação da graça: perdão dos pecados e purificação do caráter. Grande multidão
Entoavam novo cântico (7:10).



Onde? Em pé, diante do trono, do Cordeiro, dos quatro seres viventes e dos anciãos (7:9) 144 mil
Clamaram em grande voz louvor a Deus e ao Cordeiro (14:3)


Onde? Em pé, diante do trono, do Cordeiro, dos anjos, dos anciãos e dos quatro seres viventes (14:3) Pontes: 144 mil / “grande multidão”
Louvor e posição diante do trono Grande multidão
Palmas nas mãos (7:9).
“Vêm da grande tribulação” e ficam “de pé” (7:14, 9)
Deus estende sobre eles o Seu tabernáculo (7:15), porque certamente:
Passaram fome (7:16).
Ficaram sem abrigo, sofrendo com o sol (7:16).
Sofreram sede (7:17).
Choraram (7:17). 144 mil
Foram selados e passaram pelos quatro ventos (7:3)
Diante da ameaça da trindade falsa em Apocalipse 12 e 13 (dragão, primeira besta e segunda besta), ficam de pé junto com o Cordeiro (14:1)
Cantam um novo cântico (14:3) – paradigma do Êxodo – o cântico de Moisés (14:3).
Fiéis em meio à infidelidade – não têm mácula (14:5, 7). Pontes: 144 mil / “grande multidão”
Vitória sobre a crise Os vencedores da besta ficam imunes às pragas e cantam [antes delas] os cânticos de Moisés e do Cordeiro (Ap 15:3; Êx 15:1-19) 144 mil dos filhos de “Israel” – nome dado a Jacó depois de sua noite de angústia antes do encontro com Esaú (Gn 32:28).



O número 144 mil é fortemente simbólico
12 x 12 x 1000
12 = n° do Reino de Deus (12 patriarcas, 12 apóstolos, 12 portões e fundamentos da Nova Jerusalém, etc.)
1000 = incontabilidade
Perfeição, completude Por que os justos vivos na volta de Jesus são simbolizados pelas 12 tribos de Israel? Os símbolos e enigmas de Ap 7:1-8 são explicados em detalhes nos v. 9-17 e complementados em Ap 14:1-4 e 15:2-4. Em outras palavras:

"Os 144 mil dos quais você ouviu, na verdade, são a grande multidão que você viu. Não só das tribos de Israel, mas de todas as tribos, nações e línguas. São o grupo que estará de pé na volta de Jesus." 144 mil / Grande multidão
Conclusões
As descrições dos 144 mil e da grande multidão mostram mais semelhanças do que diferenças entre ambos.

Essas semelhanças nos permitem dizer que ambos são um só grupo apresentado de maneiras diferentes, o que é comum na Bíblia:
Gn 1:27 (criação do 1° casal humano) / Gn 2:4-25 (detalhes dessa criação)
Dn 2 / 7-8 / 11 (sucessivas descrições dos reinos)
Estrutura do Apocalipse: 7 igrejas / 7 selos / 7 trombetas - sucessão histórica)

São relatos paralelos sobre um mesmo evento. 144 mil Grande multidão UM SÓ GRUPO
justos vivos na volta de Jesus “No mar cristalino diante do trono, naquele mar como que de vidro misturado com fogo - tão resplendente é ele pela glória de Deus - está reunida a multidão dos que "saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número do seu nome". Apoc. 15:2. Com o Cordeiro, sobre o Monte Sião, "tendo harpas de Deus", estão os cento e quarenta e quatro mil que foram remidos dentre os homens; e ouve-se, como o som de muitas águas, e de grande trovão, "uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas". E cantavam um "cântico novo diante do trono - cântico que ninguém podia  aprender senão os cento e quarenta e quatro mil. É o hino de Moisés e do Cordeiro - hino de livramento. Ninguém, a não ser os cento e quarenta e quatro mil, pode aprender aquele canto, pois é o de sua experiência - e nunca ninguém teve experiência semelhante. Os 144 mil no GC "Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai." "Estes, tendo sido trasladados da Terra, dentre os vivos, são tidos como as primícias para Deus e para o Cordeiro." Apoc. 14:1-5; 15:3. "Estes são os que vieram de grande tribulação" (Apoc. 7:14); passaram pelo tempo de angústia tal como nunca houve desde que houve nação; suportaram a aflição do tempo da angústia de Jacó; permaneceram sem intercessor durante o derramamento final dos juízos de Deus. Mas foram livres, pois "lavaram os seus vestidos, e os branquearam no sangue do Cordeiro". Os 144 mil no GC Viram a Terra devastada pela fome e pestilência, o Sol com poder para abrasar os homens com grandes calores, e eles próprios suportaram o sofrimento, a fome e a sede. Mas "nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem Sol nem calma alguma cairá sobre eles. Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima". Apoc. 7:16 e 17. (O Grande Conflito, 648, 649.)  Os 144 mil no GC EGW usa passagens bíblicas sobre os 144 mil, a grande multidão e os imunes às pragas para descrever os justos vivos por ocasião da volta de Cristo, como um só grupo. Deus vai estender o Seu tabernáculo.
Relacionamento com o shekinah e a coluna de fogo (Êx 13:21).
Deus estende um pavilhão (Is 4:5-6)
Seremos escondidos no abrigo e cobertura da tenda de Deus (Sl 27:4, 5)
Deus nos alimentará (Is 49:10)
O Cordeiro nos apascentará (Jo 4:14; 6:35; 7:37)

Embora será um terrível tempo de angústia qual nunca houve, Deus não abandonará Seu povo.

Pelo contrário, selará Seus filhos com o selo de Seu nome como Sua propriedade, Seus sacerdotes. 144 mil - Promessas Somos chamados a entender os tempos em que estamos vivendo (Mc 13:33).


Somos chamados à santificação (2Pe 3:11).


Somos chamados a pregar o evangelho enquanto os ventos estão sendo retidos pelos anjos (Jo 9:4). 144 mil - Desafios ... em especial, das profecias (CES, 23). Twitter: @diogocavalcanti
diogo.cavalcanti@cpb.com.br Interlúdio Cap. 6 Cap. 7 Cap. 8 1° ao 6° selos 144 mil
Grande Multidão 7° selo, etc. v. 17
Full transcript