Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Consumo de água per capita no mundo.

No description
by

Ianca dos Anjos Santos

on 26 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Consumo de água per capita no mundo.

Consumo de água per capita no mundo.
América
Europa
Existe um problema no sistema de distribuição, pois 40% da água transportada se perde.
Cerca de 18% da população vive em países com escassez de água, entre eles Espanha, Chipre, Malta e Itália.
Um terço do consumo de água na Europa é da responsabilidade do setor agrícola.
Portugal
Espanha
México
Estados Unidos
Brasil
África
Kuwait
44 milhões de pessoas que vivem em áreas urbanas não têm acesso à água.
Das que vivem em zonas rurais, 53% (256 milhões) não contam com serviços de abastecimento de água.
No total, 62% dos africanos não têm água. No que se refere a saneamento, 46 milhões não contam com este serviço nas zonas urbanas e 267 milhões na área rural.
Ao todo, são 313 milhões sem infra-estrutura de saneamento.
Egito
Nigéria
Ásia
98 milhões de pessoas estão sem acesso à água, nas zonas urbanas, e 595 milhões, ou cerca de 25% da população rural.
Ao todo, são 693 milhões, ou 19% dos asiáticos sem serviço de abastecimento.
Em saneamento, são mais de 1,9 bilhão de pessoas não atendidas (52%), sendo 1,6 bilhão na área rural e 297 milhões nas zonas urbanas.
O desafio crescente são os desastres naturais, pois a região concentrou 35% deles relacionados com a água no período 1990-2001.
Índia
China
Líbia
Oceania
Austrália
Nova Zelândia
Micronésia
Da totalidade dos habitantes das zonas urbanas quem têm acesso à água é
Somente 3 milhões de pessosas que vivem em áreas rurais e não contam com abastecimento.
No saneamento são 2 milhões sem acesso.
78 milhões de pessoas não têm acesso à água, o que corresponde a 15% da população.
Em saneamento, a carência de serviço atinge 22% da população e 51% dos moradores rurais.
Ao todo 117 milhões de latino-americanos e caribenhos não têm acesso a serviços de saneamento.
Itália
A Austrália é, com exceção da Antártida, o continente mais plano e seco que existe.
No centro e no Oeste da Austrália recebem menos de 500mm de chuva por ano, enquanto apenas 10% do norte recebe mais de 1000mm de chuva por ano.
Por sua vez, a Austrália transforma água do mar em água potável.
A Micronésia é um país formado por 600 pequenas ilhas, com território montanhoso, clima tropical, sujeito a secas e tufões. A micronésia enfrenta escassez de água potável e depende dos EUA para o fornecimento de combustíveis, infra-estrutura e segurança.
A água da torneira na Nova Zelândia é considerada como uma das mais limpas do mundo, é segura para beber em todas as cidades, a maioria vem de poços artesianos e reservatórios de água doce.
O uso da água é gratuito. Ninguém paga pelo consumo do precioso líquido, pois é considerado um direito humano.
A cultura de regadio é a principal responsável pela falta de água em Portugal e nos restantes países do sul da Europa e do Mediterrâneo.
A área destinada à agricultura de regadio no Mediterrâneo duplicou nos últimos 40 anos e absorve cerca de 65% do total da água consumida nesses países.
320 litros por habitante.
285 litros por habitante.
A Itália é o país onde a água é a mais cara na União Europeia a cidade de Nápoles , é a que lidera em questão de preço 1,33 por m³.
A costa mediterrânea na Itália, Espanha e Turquia são afetadas pela extração excessiva de água para consumo humano, para o turismo e drenagem.
Enfrenta escassez de água e problemas de distribuição desse recurso.
385 litros por habitante
Exportadora de água para outros países como Portugal.
O problema nesse processo é a perda de água no caminho.
Segundo país da União européia que mais consome água.
Tem 95% de seu território coberto por desertos estéreis ou com pouca vegetação.
Verões rigorosos, demanda crescente e aumento constante das tarifas.
Faltam sistemas de saneamento em larga escala e menos de 15% da população conta com esgoto tratado. Durante o verão de 2008, muitos pessoas chegaram a beber água diretamente do próprio Nilo, o que causou uma série de infecções.
Seus recursos hídricos, além de limitados, são mal distribuídos pelo território. A água de superfície responde por menos de 3% do consumo total do país. Já os aquíferos subterrâneos dão conta dos 97% do abastecimento para agricultura, indústria e uso doméstico.
Quase não há saneamento.
A população depende de fornecedores de água particulares.
Preços abusivos pela água.
35 litros por habitante.
45 litros por habitante.
50 litros por habitante.
250 litros por habitante.
870 litros por habitante.
395 litros de água por habitante.
250 litros por habitante.
85 litros por habitante.
605 litros por habitante.
350 litros por habitante.
1.950 litros por habitante.
“Para a média nacional , é um consumo bom. Não indica mau uso da água”, disse à Agência Brasil o coordenador do Snis, Ernani Ciríaco de Miranda. O resultado não demonstra, entretanto, que o brasileiro, de modo geral, está mais conscientizado em relação à necessidade de preservar esse recurso natural.
150 litros por habitante/dia
O consumo de água do país é três veses maior que o consumo brasileiro de água.
575 litros por habitante.
A agricultura e a pecuaria consome 77% da água utilizada no país. Em segundo lugar está a geração industrial de energia e por 13%. Por último, existe o consumo doméstico (10%), enquanto que a menor percentagem é superior à média do mundo (8%).
366 litros por habitante.
O nome Kuwait é derivada do árabe "akwat", o plural de "Kout", que significa "fortaleza construída perto da água". O Kuwait possui a 11º maior economia do mundo, a 5º maior reserva de petróleo, sendo considerado o rei do petróleo e é o país com maior (IDH) árabe. Contudo, é o país mais pobre em água do mundo (10 m³ anuais p/hab)
135 litros/dia por hab.
Índia quer sobrevivência.
Possui o 7º maior território do mundo, com a 2º maior população (1.210.193.422 hab). A Índia possui 9,56% da água potável do planeta, o que é muito, porém é cada vez menos devido a demanda, desastres e conflitos vizinhos.
China quer poder econômico.
Possui o 3º maior território do mundo e a maior população (1.338.612.968 hab) Com 2,8% da água mundial, briga com a Índia p/ a divisão do rio Yarlung-Zangbo-Brahmaputra, que é um dos maiores do mundo. Atualmente a China investe bilhões de dólares para tornar potável a água do mar.
85 litros/dia por habitante.
Full transcript