Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Paradigma Emergente

No description
by

Cátia Nunes

on 25 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Paradigma Emergente

Paradigma Dominante

O que é um Paradigma?
Paradigma é um conceito das ciências e da epistemologia (também chamada a teoria do conhecimento) que define um exemplo típico ou modelo de algo. É a representação de um padrão a ser seguido. É um pressuposto filosófico, matriz, ou seja, uma teoria, um conhecimento que origina o estudo de um campo científico; uma realização científica com métodos e valores que são concebidos como modelo; uma referência inicial como base de modelo para estudos e pesquisas.
Paradigma dominante
No desenvolvimento de suas hipóteses, faz inicialmente um crítica ao modelo de racionalidade que preside a ciência moderna e que se tornou, ao longo da história, um modelo global de racionalidade científica que se distingue e se defende tanto do senso comum como das humanidades;


Paradigma Dominante
Aponta esse modelo como totalitário, ao negar a racionalidade de outros modos de conhecer e assumir-se como única forma de conhecimento verdadeiro caracterizando-se como uma nova visão de mundo e de vida, que desconfia sistematicamente das evidências da experiência imediata, que estando na base do conhecimento vulgar, passam a ser tidas como ilusórias

A crise do paradigma dominante
Essa crise é não só profunda como irreversível;
Estamos a viver um período de revolução científica que se iniciou com Einsten e a mecânica quântica e não se sabe ainda quando acabará;

Conclusão
Nome: Cátia Nunes
Nº11 Turma: 11ºAno
Disciplina: Área de Integração
Professor: Paulo Guimarães
Módulo 4- Subtema
Introdução
Epistemologia
Epistemologia, também chamada teoria/filosofia do conhecimento, é o ramo da filosofia que trata da natureza, das origens e da validade do conhecimento. Relaciona-se com a metafísica, a lógica e a filosofia da ciência, pois, em uma de suas vertentes, avalia a consistência lógica de teorias e suas credenciais científicas. Este facto torna-a uma das principais áreas da filosofia. A sua problemática compreende a questão da possibilidade do conhecimento, nomeadamente, se é possível ao ser humano alcançar o conhecimento total e genuíno, dos limites do conhecimento e da origem do conhecimento.
Lei de Newton
A terceira lei de Newton, ou Princípio da Ação e Reação, diz que a força representa a interação física entre dois corpos distintos ou partes distintas de um corpo. Se um corpo exerce uma força sobre outro corpo, esse corpo simultaneamente exerce uma força de mesma magnitude no corpo — ambas as forças possuindo mesma direção, contudo sentidos contrários. Como mostrado no esquema ao lado, as forças que os patinadores exercem um sobre o outro são iguais em magnitude, mas reagem em sentidos opostos, cada qual sobre um patinador. Embora as forças sejam iguais, as acelerações de ambos não são necessariamente: quanto menor a massa maior será sua aceleração.

A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade: ou as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas em sentidos opostos.
A crise do paradigma dominante
Os sinais nos permitem tão-só especular acerca do paradigma que emergirá deste período revolucionário mas que, desde já, se pode afirmar com segurança que colapsarão as distinções básicas em que se assenta o paradigma dominante;
Resultado interativo de uma pluralidade de condições.

Lei de Newton
A expressão leis de Newton designa as três leis que possibilitaram e ainda constituem a base primária para compreensão dos comportamentos estático e dinâmico dos corpos materiais, em escalas quer celeste quer terrestre.
Lei de Newton
A segunda lei de Newton, também chamada de princípio fundamental da dinâmica, afirma que a força resultante de uma partícula é igual à taxa temporal de variação do seu momento linear de um sistema de referência inercial.
Esta lei, conforme acima apresentada, tem validade geral, contudo para sistemas onde a massa é uma constante, a massa pode ser retirada da razão (derivada), o que resulta na conhecida expressão muito difundida no ensino médio.
A segunda lei de Newton em sua forma primeira, ainda é válida mesmo se os efeitos da relatividade especial forem considerados, contudo no âmbito da relatividade a definição de momento de uma partícula sofre modificação, sendo a definição de momento como o produto da massa de repouso pela velocidade válida apenas no âmbito da física clássica.

A mudança de movimento é proporcional à força motora imprimida, e é produzida na direção de linha reta na qual aquela força é imprimida.
Paradigma Dominante
Vêm-se constituindo um conjunto de reflexões epistemológicas, transversais a todas as ciências (sociais e naturais) de caracter transdisciplinar, que apresentam duas dimensões: por um lado, a necessidade de se ter acesso ao contextos sociais em que se desenvolve a investigações cientifica; por outro, a analise dos próprios modelos de organização da produção do conhecimento.
Lei de Newton
Conhecida como princípio da inércia, a primeira lei de Newton afirma que: se a força resultante (o vetor soma de todas as forças que reagem um objeto) é nula, logo a velocidade do objeto é constante. Consequentemente:
Um objeto que está em repouso ficará em repouso a não ser que uma força resultante haja sobre ele.
Um objeto que está em movimento não mudará a sua velocidade a não ser que uma força resultante aja sobre ele.

Todo corpo continua no seu estado de repouso ou de movimento uniforme numa linha reta, a menos que seja forçado a mudar aquele estado por forças aplicadas sobre ele


Paradigma Dominante
As ultimas descobertas da ciência vieram demostrar que as leis da física são apenas probalidades e o próprio rigor da matemática é questionado, uma vez que esta disciplina conheceu desenvolvimentos em que se coloca a necessidade de substituir os cálculos pelas ideias e de as investigações não se limitarem apenas á existência do rigor.

Paradigma Dominante
Ora o paradigma dominante foi questionado pela revolução cientifica inicianda com Einstein (1879-1955). Este cientista relativou as leis de Newton e revolucionou a noção de espaço e de tempo.
A mecânica quântica(descrição do comportamnento das modulas, átomos, partículas, luz e outras formas de radiação) enuncia que não se pode observar ou medir um objeto sem intevir nele.

Full transcript