Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

REAA

No description
by

ELISEU GONÇALVES

on 3 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of REAA

Síntese Histórica e Particularidades
Rito Escocês Antigo e Aceito
ENCONTRO DE APRENDIZES E COMPANHEIROS
UBIRATÃ - PR
SETEMBRO DE 2012
TRABALHO ELABORADO PELOS IRMÃOS:

* Carlos Rossati Sobrinho - C.·.M.·.
* Flávio da Silva Posseti - C.·.M.·.
* João Paloan Toesca - C.·.M.·.
* Reginaldo Cezar de Souza - C.·.M.·.
* Antonio Rangel – A.·.M.·.
* Eliseu Gonçalves – A.·.M.·.
ORIENTADOR
GERALDO APARECIDO DOMINGUES LOPES - M.·.M.·.
A.·.R.·.L.·.S.·. FÊNIX Nº 3529 – UMUARAMA
Discurso de Ramsay;
Criação do Capítulo de Clermont;
Instalação do Conselho dos Imperadores do Oriente e do Ocidente, Grande e Soberana
Loja Escocesa de São João de Jerusalém.
ACONTECIMENTOS PRECURSORES
DA ORIGEM DOS ALTOS GRAUS:
HENRIQUETA MARIA DE FRANÇA
inserir texto
INTRODUÇÃO

O tema do trabalho é relacionados à nossa Sublime Ordem pautados na história pela obra "O Rito Escocês Antigo e Aceito. História - Doutrina - Prática" do Ir.·. José Castellani, bem como algumas particularidades.
Buscando uma padronização o GOB/PR editou o Manual de Procedimentos Ritualísticos, o que impede a agregação de rituais "bonitos" que poderiam lhe desfigurar.


O embrião do R.E.A.A., remonta ao século XVII na França, 1649, Carlos I, da Dinastia Stuart, Rei da Inglaterra, Irlanda e da Escócia.
Da sua coroação em 02 fev. 1626 a sua decapitação em 30 jan. 1649, decorrente de julgamento da corte criada para tal fim pela Câmara dos Comuns.
No ano de 1644, durante o colapso do reinado de Carlos I, a Rainha Henriqueta Maria de França, que foi uma ferrenha apoiadora do marido na obtenção de recurso a fim de financiar suas investidas contra os opositores.
Fugiu da Inglaterra juntamente com seus filhos, voltando à França por asilo político do Rei Luiz XIV, nao encontrando mais seu marido.
Retornou à Inglaterra em 1660, vivendo como rainha viúva até 1665, quando retornou à França, onde faleceu em 10 set. 1669 aos 59 anos.

Os Levantes Jacobitas foram campanhas militares na tentativa de reconduzir os Stuarts aos tronos da Escócia e Inglaterra, tal termo foi usado após 1688.
O Regimento dos Guardas Irlandeses tinham uma Loja Maçonica, e em 13 de março de 1777 o Grande Oriente da França admitiu a constituição da Loja em 1688.
Jean Baylot diz que o Regimento Irlandês Walsh fundou em 1689 a primeira Loja Stuartista em Saint-German-en-Laye, sede da corte de Jaime II, um dos filhos de Carlos I.
Manuscritos datados de 1735 confirma o estabelecimento dos Stuarts em Saint-German-en-Laye, por volta do ano de 1.689.
O nascimento do escocesismo seria realidade somente na metade do século XVII, com a criação dos altos graus.
A grande transformação iniciou-se em 1758 com a criação dos 25 Graus o Rito da Perfeição ou de Heredon, estabelecida em 1801 com a fundação em Charleston do primeiro Conselho do Mundo, chamado Rito Escoces Antigo e Aceito.
Clermont teve existência bastante efêmera, propunha-se a continuar a ação da Loja fundada em 1.688 (1.689) em Saint-German-en-Laye, praticar os altos graus, que já estavam se estendendo a partir do 4º Grau “Mestres Escoceses” e não manter vínculo com a Grande Loja.
CONSELHO DOS IMPERADORES
DO ORIENTE E DO OCIDENTE

Fundado em 1758, por Pirlet em Paris, foi a mais importante das potências escocesas do século XVII, impunha o limite de 25 graus.
Etiene Morin recebeu patente que o autorizou a fundar Lojas dos Altos graus na América, acresceram mais oito graus, sendo agora 33.
Em Charleston, Carolina do Sul, fundaram a 31 de maio de 1801, o Primeiro Conselho do Rito Escocês.
ANTIGO E ACEITO
A exempo do ocorrido quando da fundação da Grande Loja, quando da divisão dos Maçons Antigos e Aceitos e dos que pautavam pelos antigos costumes, permanecendo nas Lojas livres.
Também surgiu no Rito Escocês da França, quando o Grande Oriente resolveu proceder uma revisão dos altos graus, no sentido de diminuir o seu número.

Em 1786, após 4 anos de estudo, foi apresentado um projeto de um Rito contendo apenas 4 Altos Graus que aprovado pela Assembléia do Grande Oriente foi posto em prática sob o Título de Rito Francês ou Moderno.
Tal época coincidia quando o Rito Escocês aumentava para os 33 graus e passou a adotar a denominação Maçons Antigos e Aceitos no Rito Escoces Antigo e Aceito em oposição ao Rito Francês.
Muito Embora tenha surgido em Charleston nos EUA, foi na própria França o principal foco que emanaram as demais Oficinas- Chefe do Rito.
1) PRECE OU MINUTO DE SILÊNCIO
Não existe no R.E.A.A. nenhuma prece ou minuto de silêncio ou preleção realizada por qualquer Obreiro, no átrio, antecedendo a entrada no Templo.
2) CERIMONIA DE INCENSAÇÃO
Não existe a Cerimônia de Incensação do Templo no R.E.A.A., ela é própria do Rito Adonhiramita.
3) “PAST MASTER”
Termo inglês que significa “Mestre Passado”, equivocadamente utilizado quando refere-se aos ex-Veneráveis do G.O.B., pois para tanto deve ser utilizado o termo ex-Venerável ou Mestre Instalado.
É próprio dos Ritos de York e Schroder.
4) PURIFICAÇÃO
A Purificação pelos quatro elementos: água, ar, terra e fogo, é própria do Rito Escocês Antigo e Aceito
5) ENCERRAMENTO DOS TRABALHOS
O encerramento dos trabalhos é feito pelo Irmão Primeiro Vigilante.
Noutros Ritos quem o faz é o Venerável Mestre.
7) FORMAÇÃO DO PÁLIO
Não é própria do R.E.A.A. a formação do pálio no momento da abertura do L.·. da L.·., acabou sendo incorporada aos Rituais
8) ABERTURA DO L.·.L·.
A abertura do L.·. da L.·. originalmente no R.E.A.A era feita no Ev. São João, Cap. 1, vers. 1 a 5, o texto mostra vitória da Luz sobre as trevas.
O Salmo 133 foi introduzido pelas Grandes Lojas Brasileiras a partir de sua instalação em 1927, foi absorvido e seguido pelo Grande Oriente do Brasil.
9) COLUNAS "B" E "J"
Nos Templos pelo R.E.A.A, as colunas vestibulares “B e J”, deverão estar do lado de fora, à entrada do Templo.
10) PROVA DA TAÇA SAGRADA
O Ir.·. Castellani afirma que a prova da taça sagrada, contendo os líquidos doce e amargo, ficavam no interior da Câmara de Reflexão e o V.·. M.·. apenas explicava o seu simbolismo ao candidato.
Foi assimilada do Rito Adonhiramita e enxertada no ritual de iniciação.
11) FORMALIDADES RITUALÍSTICAS
Conforme Ritual e Manual de Proc. Rit. do 1º Grau, durante a sessão de iniciação, nenhuma formalidade ritualística poderá ser suprimida.
Assim, não poderá eximir-se o candidato da obrigação do exercício da genuflexão (ajoelhar-se), por ser uma das formalidades obrigatórias em determinados momentos da sessão no R.E.A.A.
12) ACENDIMENTO DAS LLUZ.·.
O acendimento das LLuz.·. (ou velas), não pertence ao R.E.A.A., e não possui cunho místico ou religioso, tal como a cerimônia do acendimento de velas.
Determinar quem são as LLuz.’. da Loja (cargos) e representam o quadro de evolução do pensamento humano determinado pela ascensão do Obr.·. na hierarquia dos Graus Simbólicos atingidos.
13) COR DO R.E.A.A
Segundo Castellani a cor original do R.E.A.A. é vermelho, conforme se vê:
"... isso aconteceu por ocasião da cisão de 1.927, no Grande Oriente do Brasil, a qual proporcionou o surgimento das Grandes Lojas Estaduais."
Decorrente da tentativa de angariar beneplácito da Grande Loja Unida da Inglaterra pelo Ir.·. Mário Behring que "yorkizou" o Rito Escocês com aventais de orla azul, atingindo também o GOB, pelos Templos e aventais.
14) INSTALAÇÃO DO VENERÁVEL
A cerimônia de Instalação de Venerável, muito embora realizada no R.E.A.A., não é própria de tal Rito, pois é de criação Inglesa e está presente no Ritual de Emulação, pelo Rito de York.
Tal inovação decorre da mesma cisão de 1927 e impresso em 1927 o Ritual Único de Instalação pelo Grão Mestre Álvaro Pimenta em 1967.
RAINHA HENRIQUETA MARIA DE FRANÇA
0
OLIVER CROMWELL
Após a morte de Carlos I, membros da nobreza Inglesa e Escocesa, se juntaram à Rainha, passando então a preparar a reação contra Oliver Cromwell para a retomada do trono pelos Stuarts.
Diante do risco que corriam em expor suas intenções e em atitude de defesa, contra os que eram contrários aos Stuarts, se abrigaram sob o manto das Lojas Maçônicas, onde de forma secreta poderiam arquitetar os seus planos e comunicarem-se com seus partidários na Inglaterra a fim de tramarem a derrubada do puritanismo de Oliver Cromwell.
LEVANTES JACOBITAS
PARTICULARIDADES
DO R.E.A.A.
6) BASTÃO PELOS DIÁCONOS
Os diáconos não usam bastão, conforme a obra do Ir.’. Castellani que diz: “Enxertou-se, posteriormente, no Rito, a idéia de que eles representariam os querubins à entrada do Santo dos Santos do Templo de Jerusalém; assim graças a fantasiosos maçons, passaram a usar portar bastões como o Mestre de Cerimônias...”
Do rico e maravilhoso Rito Escoces Antigo e Aceito poderíamos discorrer, mas limitamo-nos à síntese histórica e a alguns detalhes.

A intenção não foi causar desconforto nenhum, mas sim a busca pela luz e conhecimentos.
O V.·. M.·. OSVALDO MORENO DOS SANTOS, MESTRES, COMPANHEIROS E APRENDIZES DA A.·.R.·.L.·.S.·. FÊNIX 3529, TRANSMITE UM T.·.F.·.A.·.

E MUITO OBRIGADO!
Full transcript